Resenha - Amante Consagrado (LOVER ENSHRINED) - Universo dos Livros



Coleção:  irmandade da adaga negra

Autor: J. R. Ward

Editora: Universo dos Livros

Assunto: Literatura Estrangeira - Terror e

ISBN: 9788579302367

Idioma: Português

Edição: 1ª

Ano De Lançamento: 2011

Número de Páginas: 552

Sinopse -


Nas sombras da noite de Caldwell, Nova York, desenvolve-se uma furiosa guerra entre os vampiros e os seus assassinos. Há uma Irmandade secreta, sem igual, formada por seis guerreiros vampiros, defensores de sua raça. E agora, um irmão obediente deve escolher entre duas vidas.

Ferozmente leal à Irmandade da Adaga Negra, Phury se sacrificou pelo bem da raça, convertendo-se no macho responsável por manter a linhagem da Irmandade. Como o Primaz das Escolhidas, ele será o pai dos filhos e das filhas que assegurarão que sobrevivam as tradições da raça e que haja guerreiros para lutar contra os redutores.

Como sua companheira, a escolhida Cormia quer ganhar não só o corpo, mas também o coração de Phury para si... Ela vê o guerreiro emocionalmente deteriorado atrás de toda sua nobre responsabilidade. Mas enquanto a guerra com a Sociedade Redutora se torna mais severa, uma grande tragédia abate a mansão da Irmandade e Phury deve decidir entre o dever e o amor.

Resenha - por Lia Christo -

"Às vezes, tem que se estar no fundo do poço para voltar à vida."

"Às vezes, você tem que morrer por dentro, para que possa renascer das cinzas, tal qual uma Fênix!"

E é assim que vejo a história da vida de Phury.
Phury é irmão gêmeo de Zsadist.
Ele é um dos guerreiros da Irmandade da Adaga Negra. Um grupo de vampiros que lutam contra os redutores para salvar a sua raça.
A primeira vez que li , sobre ele, não consegui me animar com a história. Achei o livro mais chato dos que eu já tinha lido da série.
Até mesmo pior que o livro do Vishous, que quando terminei de ler, até pensei em desistir da série, de tão revoltada que fiquei com o desfecho e com a (detestável) Virgem Escriba, que de virgem não tem nada...Pronto falei!!!
Dessa criatura, continuo não gostando até hoje, mas isto é outra história.
Voltemos ao Phury... Fiquei completamente apaixonada pela série, viciada mesmo. Não conseguia parar de ler, comentar, enfim... Fiquei parecendo o Phury com a sua maldita fumaça vermelha.
Phury, sempre quis ser perfeito, honrado, bom, o herói e salvador de seu irmão gêmeo o Zsadist. Vcs já devem conhecer a história do Z, mas se não conhece ou não lembra, leia aqui.
Mas, nada sai como ele panejou. Ele salva seu irmão, conforme havia prometido a seus pais, após passar por sua transição; mas, não consegue faze-lo voltar à vida e nem ser feliz.
Para agradar e ajudar a seu irmão, ele entra para a Irmandade e lá ele sempre é o que ajuda a todos, o legal, o compreensivo, e tal... (Um saco)... kkkkkk
Seus pais morrem antes de Z ser libertado e isso o deixou muito abalado.
Na busca por Z, ele perde uma parte de si mesmo, literalmente falando.
E daí em diante é só pedreira, tristezas e decepções na vida de Phury... (Haja estrutura emocional pra aguentar...).
Até culminar com sua paixão platônica, por Bella(È ele é celibatário... Quanto desperdício...)que é apaixonada por Z, seu irmão(tão compreendendo o babado?),
Fora que ele ouve há anos uma voz em sua cabeça que é constante e cruel, da qual ele não consegue se livrar.
E por causa de tudo isto e da voz, Phury é viciado em fumaça vermelha. E este vício vai se tornando tão brabo, até o pior quase acontecer com ele.
Tanta confusão, que ele faz em relação aos seus sentimentos que quase perde o verdadeiro amor de sua vida, é isso mesmo, por que a Bella, não era a sua cara-metade não...
Mas em razão de spoiler, não posso contar quem é a sortuda! Será?
Enfim, depois de tantos desencontros e de tantos dissabores em sua vida, eis que Phury, consegue finalmente a sua redenção e se torna o herói de sua raça!

Abaixo seguem alguns trechos do livro que amei:

"Ok, tudo bem. O que ela quisesse. Caramba, naquela altura, ela podia ter pedido que o coração dele parasse de bater, e ele teria obedecido a ordem com prazer. Cormia, tinha se tornado sua torre de controle, a dona do seu corpo, e qualquer coisa que ela mandasse fazer, dizer ou pegar, ele faria. Sem perguntas. Sem se importar com nada. No fundo da cabeça, Phury sabia que tudo isto era característico de um macho vinculado: Sua fêmea comandava e pronto."

"Havia muitas vezes que ficava tenso, os olhos perdiam o foco, ou se sufocava para não perder a paciência com alguma coisa por causa da irritação. Ele tinha suado muito nas primeiras duas semanas, e apesar de estar diminuindo, a pele dele ainda tinha períodos extremamente sensíveis.
Mas não tinha tido nenhuma recaída. Não importava quanto fosse difícil, ele não tinha cedido a tentação."

Para saber um pouco mais sobre a autora visite J.R. Ward.



Sobre a Série


A série internacional de vampiros a Irmandade da Adaga Negra, de J.R. Ward já conta com dez volumes e é um dos principais sucessos do gênero. Cada volume conta a história de um dos vampiros da Irmandade e sua luta pela sobrevivência e suas paixões arrebatadoras. 
Certamente se você ainda não leu, irá se apaixonar pela série como milhares de fãs em todo o mundo. 



Abaixo uma foto de como imagino que seja o Phury:






Segue link de um vídeo que vi e amei!
Proibido para menores, por favor se tem menos de 18 anos não veja...

Espero que gostem.

E please, comentem muitoooooo, eu preciso muito disso... kkkkkkkk

7 comentários:

  1. Lia, ficou muito boa sua resenha!!! Eu amei o livro do Phury e tb tinha muita reserva em relação à ele no começo, mas depois, adorei! Alias acho que a propria Ward deveria dar mais importancia a ele, pq o livro do Phury quase teve mais historias paralelas do que a historia principal!!

    ResponderExcluir
  2. Adorei a resenha,o post todooo ...

    Falar dessa série que a gente ama tanto fica tão fácil,prazeroso...

    Amor enorme,fixação sem tamanho ..

    Cada dia melhor amiga... post muitoooo bom !!!

    ResponderExcluir
  3. Nossa que legal! Amei.
    Estou seguindo!
    beijos
    http://brilhodediva.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Lia, eu não sou a maior fã do Plury não.
    Mas sua resenha, me fez olhar com outros olhos o ser que ele se tornou e porque.
    Foram muitas mazelas desde sempre; e não foram leves... né?!
    Realmente, até nós seres humanos, quando somos assolados tendemos a desistir ou simplesmente achar que não somos merecedores do que temos ou do que queremos conquistar.
    Parabéns pela resenha! Pela foto (adorei)...
    E vou dar uma xeretadinha no link do vídeo.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  5. Lia amei a resenha! :)
    Eu sou uma grande fuckin' fã do Phury! Amo o livro dele. Muito.
    Acho o personagem riquíssimo e a estória dele fantástica. Mas não é de fácil digestão. Por isso as vezes é preciso ler mais de uma vez pra entender as reviravoltas e complexidades desse guerreiro maravilhoso.

    Beijocas!

    ResponderExcluir
  6. ai meninas, obrigado! Estava com muito receio de não saber expressar tudo que eu senti, lendo este livro, mas acho que deu pra mostrar um pouco do que o Phury passa, e o porque dele ser do jeito que é. E realmente, se entende ele melhor quando se le pela segunda vez ou com mais atenção!

    ResponderExcluir
  7. Seguranaca_trabalhom114 de fev de 2012 19:36:00

    nossa adora a irmandade ja estou lendo o 8 livro que e  sobre o jonh to adorando eu particulamente recomendo a todos para  lerem as historias destes gerreiros to loca pra ler o proximo volume.

    ResponderExcluir

Olá ao passar por aqui, deixe um comentário. É sempre uma delícia poder conhecer sua opinião.
Obrigado por visitar e comentar no Doces Letras!