Resenha - A Abadia De Northanger - Martin Claret

Boa tarde meus lindos!
Ano Novo, vida nova, e muitas novidades por aqui em breve!
para começar o Ano de 2012, com o pé direito e com a corda toda, venho trazer para vocês uma resenha muito especial para mim. Esta é uma resenha de um livro da autora Jane Austen, de quem sou fã ardorosa e que ainda hoje depois de 195 anos de sua morte, ainda nos encanta e enfeitiça com suas obras. Espero que apreciem e que comentem aqui o que acharem da minha resenha. obrigado meus lindos, bjus


Título: A Abadia de Northanger



Autora: Jane Austen
Editora: Martin Claret
Categoria: Literatura Estrangeira / Romance
Número de páginas: 274
ISBN: 9788572328074
Preço: R$ 17,50(Editora Martin claret)

Considerado o mais ligeiro e divertido livro de Jane Austen

Sinopse:

Considerado o mais ligeiro e divertido livro de Jane Austen, A Abadia de Northanger conta a história da adorável Catherine Morland, jovem fascinada por romances góticos e possuidora de vívida imaginação. Em meio aos passeios e bailes da sofisticada sociedade de Bath (onde se depara com coqueteria, insinceridade, vaidades e intrigas) e à estada na Abadia de Northanger (onde se depara com os perigos de se deixar arrebatar pela imaginação), esta ingênua e íntegra heroína encontra o amor, bem como passa a conhecer melhor a natureza humana. “Por que não aproveitar o prazer de uma vez? Quão frequentemente a felicidade é destruída por tolos preparativos!” Jane Austen “[Jane Austen] era uma mulher escrevendo sobre o ano 1800 sem rancor, sem ódio, sem medo, sem protestar, sem pregar. Era assim que Shakespeare escrevia.” Virginia Woolf

Para saber mais sobre a autora visite o site Jane Austen , ou Jane Austen em Português.

Para comprar: Livraria Saraiva

Resenha - Por: Lia Christo - Doces Letras


Northanger Abbey foi escrito por volta de 1790 mas não foi publicado até 1817.
Publicado postumamente em 1817 (o romance começou em 1798, e foi aceito pela editora em 1803) o mais curto entre os trabalhos de Austen , Northanger Abbey é uma paródia hilariante de romances góticos do século 18, a novela faz a sátira dos romances góticos que eram a febre da época. 
O livro começa como uma sátira sobre as parcelas improváveis de personagens dos romances góticos típicos, como Mistérios de Udolpho da Sra. Radcliff(1794), Northanger Abbey desenvolveu um tratamento do tema favorito de Jane Austen, o início de uma jovem mulher nas complexidades da vida social de um adulto. Catherine Morland, que vem de família confortável de um clérigo de aldeia, é convidada a Bath para a temporada por seus amigos ricos, Mr. e Mrs. Allen. Em Bath ela conhece Isabella Thorpe, uma mulher jovem e sofisticada cujo irmão John é um amigo do irmão de Catherine, James Morland. Isabella incentiva o interesse de Catherine em fantasias românticas e "horríveis" de ficções. Depois de Isabella ficar noiva de James Morland, ela tenta promover um romance entre Catherine e seu irmão irresponsável, John Thorpe, mas Catherine está mais interessado em um jovem clérigo que conheceu, Henry Tilney, o filho do General Tilney de Northanger Abbey. Sob a ilusão (promovida por John Thorpe) que Catherine é rica, o General Tilney a convida para ficar em Northanger Abbey. Lá a imaginação de Catherine corre solta: ela se convence de que Northanger Abbey é como a definição de um romance gótico e ela imagina inúmeros segredos terríveis em torno do General e sua casa. que o General Tilney tenha assassinado sua falecida esposa. Henry prova que suas suspeitas não têm nenhuma substância, e enquanto ela ainda está se recuperando da humilhação, ela é humilhada quando o General Tilney retorna subitamente de Londres e ordena que ela deixe a abadia. Essa ação é baseada em outro relatório falso de John Thorpe, que afirma que Catherine é totalmente sem riqueza e assim, engana o General. Ela volta para casa e é seguida por Henry. Ele explica que o General, acreditando erroneamente que ela seja pobre, tenha ficado ansioso para mantê-la longe de seu filho. Recuperando o bom humor após, o casamento feliz de Eleanor Tilney com um visconde e a descoberta de que Catherine terá uma renda substancial acalmam a ira do general, e depois de Henry explicar o mal-entendido com a família de Catherine, o casamento que ambos têm desejado finalmente acontece.
Enquanto isso, o irmão de Henry, Wordly Tilney, Capitão Tilney, tem flertado com Isabella Thorpe e a leva a romper seu noivado com James Morland. Mas o capitão é muito astuto e não se deixa levar pelas intrigas de Isabella, e ela fica sem um marido. 

Apesar de Northanger Abbey ter sido elaborado em 1798-1799, após as primeiras versões de Razão e Sensibilidade e Orgulho e Preconceito terem sido escritas, recebeu uma revisão menos radical do que aquelas obras e, conseqüentemente, representa uma fase inicial da arte de Jane Austen.
Jane Austen vendeu o manuscrito para uma editora em 1803, mas nunca foi impressa, talvez porque a moda para a ficção gótica já estava em declínio. Quando Jane Austen preparou um "Anúncio" para o romance em 1816, pouco antes de sua morte, ela pediu ao público "para ter em mente que haviam se passado treze anos desde que foi terminado. e muitos mais desde que foi começado, e que durante esse período , lugares, costumes, livros, e opiniões tinham sofrido mudanças consideráveis". O Tempo comprovou que essa desculpa foi desnecessária. Embora os livros que ela zomba e as maneiras que ela satiriza agora pareçam, remotos e pitorescos, seus temas básicos - o constante desejo de substituir a ilusão pela realidade, a interdependência dos valores espirituais e materiais - permanecem frescos e atraentes. É uma das ironias mais profundas de Northanger Abbey que a violência gótica que Catherine imagina é dissipada, apenas para ser substituída por uma visão mais racional do mundo que é quase tão escuro.


"Não posso deixar de dizer que o livro é no formato Best Bolso, ou seja do tamanho ideal para caber em nossas bolsas e mochilas. Fácil de ler e a diagramação está impecável. Vale a pena conferir e tenho certeza que irão apreciar."

Para mim, foi uma grande honra fazer esta resenha e compartilhar aqui com vocês.
Espero que tenham gostado e deixem seus comentários, pois eles são muito importantes para mim, bjus








9 comentários:

  1. Garota,
    Arrasou na resenha!
    Quero ler!
    Eu adoro Best Bolso

    ResponderExcluir
  2. Oi,Lia!
    Que resenha!!! Impecável!!!
    Não conhecia o livro.Aliás,devo tomar vergonha e conhecer os livros de Jane. Esse em particular,me atraiu bastante.
    Parabéns!
    Bjs!
    Zilda Mara
    Cachola Literária

    ResponderExcluir
  3. Oi linda, obrigado... Vc vai amar os livros da Jane Austen! E tenho certeza que vai virar fã igual a mim... Bjus e obrigado pela visita.

    ResponderExcluir
  4. Oi menina, obrigado! É sempre muito difícil para mim fazer uma resenha! Mas quando leio os comentários de vocês é que vejo que o esforço valeu a pena! Bjus

    ResponderExcluir
  5. Lia adorei a sua resenha! Faz um tempão que lí em inglês este livro que até deu vontade de ler novamente, agora em português, vou comprar esta edição:)

    ResponderExcluir
  6. Oi Dani, compra sim, vc não irá se arrepender.
    Obrigado pelo carinho e amizade de sempre, bjus

    ResponderExcluir
  7. Ai, eu sei que é um absurdo mas eu li nenhum livro ainda da Jane Austin, é um absurdo, a gente le pilhas e mais pilhas de livros e alguns sempre ficam para trás.

    Mas não deixei de ler Jane Austen por achar que não vou gostar e sim por falta de oportunidade. Espero que dê certo de conseguir ler pelo menos um livro dela esse ano.

    Sobre sua resenha, adorei, esse livro ainda não conhecia dela e me identifiquei bastante, o que eu mais gostei dela baseado em todas as resenhas que já li.

    Beijosss
    http://frozenlivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Como falei na resenha Jéssica, eu sou fã da Jane. Não deixe de experimentar ler os livros dela e depois ver as séries e filmes baseados em sua obra, vc vai amar, bjus linda e obrigado por sua visita!

    ResponderExcluir
  9. Lia, eu vi o filme de Orgulho e Preconceito e foi o fator decisivo para eu ter vontade de ler os livros dela, já que normalmente os livros são sempre bem melhores que os filmes, não é? Apesar de que todos fãs que conheço da Jane, dizem que o filme até que é bem fiel ao livro

    ResponderExcluir

Olá ao passar por aqui, deixe um comentário. É sempre uma delícia poder conhecer sua opinião.
Obrigado por visitar e comentar no Doces Letras!