Resenha - Amante Vingado( Lover Avenged) - Universo dos Livros



Título: Amante Vingado


Coleção:  irmandade da adaga negra


Autor: J. R. Ward


Editora: Universo dos Livros


Assunto: Suspense e Terror


ISBN: 8579302641


Idioma: Português


Edição: 1ª


Ano De Lançamento: 2011


Número de Páginas: 720


Sinopse -


Nas sombras da noite de Caldwell, Nova York, desenvolve-se uma furiosa guerra entre os vampiros e os seus assassinos. Há uma Irmandade secreta, sem igual, formada por seis guerreiros vampiros, defensores de sua raça. Enquanto eles defendem a raça dos redutores, a lealdade de um vampiro especial será posta a prova - e sua perigosa natureza será revelada...


Rehvenge sempre manteve distância da Irmandade, pois guarda um letal segredo que poderia fazer dele uma arma na guerra contra os redutores. E enquanto as conspirações dentro e fora da Irmandade ameaçam revelar a verdade sobre o ele, Rehv se aproximará da única luz que clareia seu mundo de escuridão e jogos de poder, Ehlena, uma vampira que nunca conheceu a corrupção e traição... é a única que pode salvá-lo da destruição eterna.


Resenha - Por: Lia Christo


Novamente terminei de ler um livro de Ward. Agora que o fim ficou para trás. não vejo a hora de começar outro...
* Suspiro * Eu gostaria de saber como Ward é capaz de me fazer sentir assim, dependente de seus livros e de suas histórias, como também dos irmãos. Mas assim que eu começo a ler a primeira página, eu sou engolida para outro mundo, outra realidade e para voltar só com muita relutância. 
O livro começa no rescaldo da dizimação da glymera nas mãos de Lash, ex-vampiro, agora ressuscitado como o filho do Omega e líder do Lessers. Rehvenge está sofrendo sob sua dependência de dopamina e de soro anti-venenno, para suprimir seu lado symphato, e o último para neutralizar o veneno a que ele é submetido pelo seu chantagista. 
Ehlena - é uma enfermeira da clínica de Havers - está lutando para sobreviver e cuidar de seu pai esquizofrênico. 
Wrath é frustrado por sua incapacidade de lutar com a Irmandade. 
Xhex e John Matthew lutam por seu desejo mútuo. 
Tohr está tentando superar sua dor e aprender a viver novamente. 
E ainda tem Lassiter.


Como eu disse, há muita coisa acontecendo.


Estou listando as várias tramas em ordem de preferência e fornecendo um breve resumo dos meus sentimentos por cada parte.


Rhevenge & Ehlena: a história do Rhev foi a parte mais interessante de Amante Vingado, e, finalmente, o mais satisfatório. Gostaria de saber como Ward conseguiria resgatar um confesso traficante e cafetão. Ela tinha uma solução bastante inteligente para este dilema: ele não recebeu a absolvição total. Longe disso. Enquanto ele alcançou a felicidade pessoal com Ehlena como seu companheiro, a grande custo. No final do livro, sua vida tomou um rumo inesperado e totalmente indesejável.
Eu amo esses dois juntos, e eu desejaria que o livro tivesse focada mais neles. 


A Colônia Symphato: que eu detestei. Povo estranho e esquisito por demais.


Xhex & John Matthew: Eu costumava antipatizar com o jeito que a Xhex tratava o John. Mas Amante Vingado me fez modificar minha opinião. Nós começamos a ver um lado novo, mais vulneráveis da Xhex. JM, por outro lado, se comportou como um moleque mal-humorada pelo livro inteiro. Mas a  Ward pretende que eles acabem juntos.


Lash e os Lessers: Eu sou uma dos leitores que não gosta de Lash e dos Lessers. Lash é ruim e do mal. Este foi o primeiro livro em que Lash é o seu líder e eu queria mais tempo dedicado a ele estabelecer o poder.


Wrath & Beth: Eu queria Wrath tivesse se dado melhor neste livro. Primeiro, ele arrisca sua vida - e a segurança de seu povo - tentando provar sua masculinidade. Então, ele fica cego. Finalmente, ele recebe um cachorro chamado George. Morri de pena deste acontecimento. Eu não gostei dele ter ficado cego... Sei lá... Minha opinião gente.


Tohr: entendo o sofrimento dele, mas acho que já está na hora dele começar a se recuperar e parar de fazer os outros sofrerem com suas atitudes. Também seria bom se ele se lembrasse de lamentar a prima de sua esposa, Sarelle, que como todos no mundo BDB (incluindo Ward) parece ter esquecido dela.


Lassiter: Pior ainda. 


No sétimo livro descobrimos mais sobre as intrigas de Rehvenge, que também é chamado de Reverendo no cenário das drogas de Caldwell. Ele é o irmão mais velho de Bella, Shellan de Zsadist, e também metade Symphato. O que se for descoberto pelos vampiros fará com que ele seja transferido para a colônia de Symphatos para provavelmente morrer ali. Mas ele construiu uma vida na sociedade de vampiros e até agora tem conseguido manter seu lado ruim bem escondido de todos os outros, apenas uns poucos conhecem sua verdadeira natureza. 
Até agora ele não tinha problemas para manter esses segredos, já que ele não confiava em ninguém, até que ele conhece Ehlena. Ela é uma enfermeira de bom coração, que trabalha na clínica de Havers. Na clínica ela sempre tenta agir bem em sua vida e para cumprir seus deveres, que limitam a sua vida, não só por causa de seu trabalho, mas envolve também seu auto-sacrifício em cuidar de seu pai esquizofrênico. 
O destino quer que Rehvenge e Ehlena fiquem mais próximos um do outro e em breve o mundo do Rehvenge começa a falhar...
Mas não é só a relação entre Rehvenge e Ehlena mas também John e
Xhex, que começa a se modificar e faz com que todos fiquemos mais curiosos com o livro.


Rhevenge maravilhoso é muito popular com as senhoras. Ele é o garoto ruim, um traficante, prostituto, cafetão, bandido, assassino e, com boas intenções que muitas vezes dá errado. Portanto, o nosso querido meio symphato está à beira de descobrir o seu destino. Ele sempre viveu nas sombras, mas circunstâncias especiais o obrigou a fazer o tipo honroso em meios não tão honrosos. É maravilhosamente escrito e como um leitor você vai realmente entender sua luta e não pode deixar de ficar admirado com Rhevenge. Além do que os symphatos são realmente repulsivos, repugnantes, caricaturas, ao mesmo tempo. Ehlena é a falsa frágil, ela é mal-humorada , mas é muito guerreira e decidida na sua missão para "salvar" Rhevenge. Eu amei o modo como a  Ward escreveu, conseguimos estar em sua cabeça durante os momentos cruciais. Houve uma inversão de papéis, Rhevenge tornou-se esse cara, vulnerável, circunspecto que é muito protetor de Ehlena, de si mesmo e outras coisas. E Ehlena é essa garota muito confiante que opta por não ver seus defeitos, mas o persegue até que ele se apaixona por ela, recusando-se a deixá-la ir.  Posso dizer que Ward estava muito inspirada quando escreveu sobre Rhevenge, eu estou apostando que ele e o Rei Cego passaram a ser os seus personagens favoritos na série BDB. Embora o meu preferido continue sendo o Rhage(não podia deixar de dizer isto...) kkkkk


E também tenho que admitir que eu ainda não tinha sentido um impacto tão forte e ficado tão emocionada em um livro por muito tempo como aconteceu aqui em amante vingado. Por um lado a história de amor de Rehvenge e Ehlena que foi adorável e pelo que se segue eles vão ter seu final feliz. Mas além disso, a reviravolta na relação de Jhon e Xhex e no triste, escuro e profundo buraco que John cai, pelos acontecimentos com Xhex. E meu coração, quase partiu. Ele é um dos meus queridinhos na série, já que
ele apareceu pela primeira vez no segundo livro e sua história tem sido contada em todos os livros constantemente desde então, como um tema central ao longo de todos os outros finais felizes. Só que John nunca tem o seu final feliz e só podia assistir a alegria dos outros formando longos relacionamentos enquanto ele cai ainda mais
em um buraco sem fundo. Ele já experimentou tanta tristeza e ele não entende o porquê, disto não ter um fim? E os últimos acontecimentos ameaçam lhe quebrar. Isto tem me tocado profundamente e, infelizmente, também tem amortecido de alguma forma a minha alegria ao ler sobre os outros eventos.
 Sei que alguns não concordam, mas acho que as histórias de Xhex, Wrath e Beth, Thor ou sobre o Symphatos e Lash, foram um pouco demais e eles colocaram a história principal de Rehvenge e Ehlena muito no fundo. Claro que devorei o livro como nenhum outro, mas mesmo assim eu teria desejado um pouco mais da união dos dois principais
protagonistas, especialmente porque Rehvenge é muito bom! Se é que me entendem...


Neste livro há uma continuidade que torna a história toda mais intrigante, suas garras segurando você lentamente até você descobrir que você está viciada como o resto das Cellies. 


Desta vez a capa caiu no meu gosto e, finalmente, com um cara quente, que quase posso ver Rehvenge.


Citações Marcantes -


Rehvenge: Não importa o que você veste, para mim, você sempre terá diamantes nas solas de seus sapatos.


Lassiter: É Lassiter. L-A-S-S-I-T-E-R. Como é possível que você ainda esteja me confundido com outra pessoa? Preciso de um crachá?


Para saber mais sobre a autora visite J.R. Ward.


Sobre a série -


A série internacional de vampiros a Irmandade da Adaga Negra, de J.R. Ward já conta com dez volumes e é um dos principais sucessos do gênero. Cada volume conta a história de um dos vampiros da Irmandade e sua luta pela sobrevivência e suas paixões arrebatadoras.
Certamente se você ainda não leu, irá se apaixonar pela série como milhares de fãs em todo o mundo. 



Abaixo uma foto de como imagino que seja o Rhevenge:
Crédito da imagem - pt.ohmydollz.com

Segue um vídeo que achei da J.R. Ward falando sobre Rhevenge!





Eu recomendo esta leitura de modo ilimitado porque o livro me ofereceu tudo o que eu esperava e ainda mais e eu quero compartilhar esse sentimento com todos os meus leitores lindos... Bjus

4 comentários:

  1. AMO Amante Vingado...
    Rehv é aquele bad boy que todas amam. Esse vinculo dele com a Ehlena é fantástico. O desenrolar do amor dos dois é viciante.
    Gostei muito da Ward ter usado nosso rei, mesmo que em uma estória paralela, eu estava morrendo de saudades dele com a Beth.

    ResponderExcluir
  2. Oi Luciana, obrigado por sua visita.
    Amo todos os livros e todos os irmãos.
    O Rhev, apesar de não ser um irmão, tbm tem seu espaço no meu coração. E tbm gostei dele com a Ehlena. Bjus

    ResponderExcluir
  3. olha de todos Eles  esse eu gostei um pouquinho mais, ( o primeiro tb), mas achei a heroína um pouco fraquinha pro Rehv , mais sempre são os opostos que se atraíam fazer o que, ele ainda é de++++++++++++

    ResponderExcluir
  4. Com certeza Marileide... O Rhev, é ótimooooooo

    ResponderExcluir

Olá ao passar por aqui, deixe um comentário. É sempre uma delícia poder conhecer sua opinião.
Obrigado por visitar e comentar no Doces Letras!