MODO Editora - Nova Parceira Doces Letras!

Oi meus lindos! 
Tenho uma ótima novidade! A Modo Editora, é a mais nova parceira aqui do blog!


Seja bem vinda e espero fazer jus a confiança depositada em mim e no blog!
Quero agradecer todo o carinho e atenção com que fui tratada por vocês! O meu muito obrigado!
E claro em breve teremos muitas novidades, lançamentos e promoções! #Todasvibram!


Um pouco sobre a editora Modo:



A Editora MODO surge com o intuito de abrir as portas do mundo editorial aos novos autores. A editora segue a linha editorial: Ficção Juvenil, Fantasias, Épicos, Sobrenaturais e Romances. Seu período de acolhimento aos novos autores é de Novembro a Janeiro. Todo mês de Fevereiro a Outubro será realizado um concurso literário que publicará 2 autores.

Métodos de Publicação MODO:
Percebe-se que muitos novos autores reclamam por ser difícil encontrar uma editora que se importe com os seus originais, pois bem, pergunta-se: até que ponto o autor aposta em seu trabalho ou está disposto em lutar lado a lado de sua editora para que seu livro se torne conhecido? Entende-se que o sacrifício e responsabilidade pelo sucesso  é de ambas as partes. Publicação é uma parceria.

Sua obra é realmente boa?
Você confia em seu potencial como escritor?
Então chegou o momento de mostrar o porquê vale a pena investir em seu livro.

Com intenção de inserir os novos autores brasileiros no mercado editorial, a MODO Editora traça projetos com o escopo de dar oportunidade a grandes revelações.
O nosso método é característico à editora, por este motivo, deu-se o nome MODO.
A MODO desafia o novo autor a testar o impacto de sua obra – para editora apostar em uma obra, é preciso que o próprio autor também aposte nela.

Abaixo um dos lançamentos da Editora!

O Oitavo Pecado – Adriana Vargas Aguiar





Resenha por Verônica Sobreira


Ler é uma das melhores coisas que existe. Escrever é simples, mas transformar a escrita em algo palpável é complexo e exige muito mais que simples ideias redigidas em um papel.

Cinco meses atrás, quando o blog Tribo do Livro entrou no ar começamos a buscar parcerias. Não só com editoras, mas também com autores que tivessem algo de bom para trazer à nossa literatura. Foi neste caminho que encontrei Adriana Vargas Aguiar e o Clube dos Novos Autores, um projeto pioneiro e de muita garra. Nesta parceria, tive a oportunidade de receber no blog pelo book-tour um dos livros de Adriana, O Voo da  Estirpe. Naquele momento percebi uma escritora de narrativa sensível, extremamente poética e incrivelmente capaz, ante tais características, construir lindas histórias de amor.

Alguns dias atrás, os originais de O Oitavo Pecado vieram parar em minhas mãos. Há muito aguardava para lê-lo, porém não achei que seria tão rápido e nada do que li me surpreendeu. A autora já conhecia e o livro só veio a confirmar o que pensava.

O Oitavo Pecado é essencialmente um livro sobre o amor incondicional, que transcende a própria essência. Nele conhecemos Henaph, um ser angelical e muito curioso. A narrativa se inicia no momento do nascimento deste ser em esferas divinas. A partir daí acompanhamos o caminho deste anjo em direção a sua evolução espiritual. Só que durante esta caminhada, Henaph  terá que superar muitos obstáculos.

(...) E eu os abri, com medo e permaneci com eles abertos. Vi tanta beleza! Quase mudei os planos de ir embora. Olhei para o céu e vi uma cor airosa que eu traduzia como algo gentil e confortável. Era o azul. Fiquei em espanto, por algum tempo paralisada, sem conseguir piscar os olhos. Um frescor vinha desta tonalidade que invadia minha consciência e sensibilidade. Certamente nunca conseguiria inventar algo similar, colhido do ciano e magenta. Parecia tudo muito complicado e incrivelmente fantástico (..).

Nesta trajetória encontraremos Hermes, o “deus dos ladrões”; visitaremos a ilha de Creta e o rei Minos. Henaph terá que abdicar de muita coisa e fazer muitas escolhas. Mas, será imprescindível para ela: o amor. Do tipo capaz de mover montanhas, te jogar para o alto e fazer você sentir-se em uma bolha protetora. Embora o amor seja primordial antes, porém, este anjo curioso terá que vivenciar algo mais arrebatador: a paixão. Aquela que te tira o chão e te lança em um abismo sem paraquedas.

Há momentos de grande impacto e tensão quando pensamos que nosso querido anjo não conseguirá superar suas provas. E outros de incrível ternura pontuados pela interferência  de Hermes e Minos em diferentes situações. Henaph terá que ser sábia para superar todas as dificuldades do caminho. Culpa, dúvida, tristeza, ódio, penitência, são algumas das agruras que ela terá que viver.


Dizem que anjos não têm sexo, porém em O Oitavo Pecado vemos as descobertas de um anjo, com a consciência interessantíssima de mulher que quer ser amada, adorada e protegida.  E depois disso, sua consciência angelical, que luta para não perder sua angelitude, em consequência disto, sua imortalidade. Adriana compõe uma prosa, recheada de poesia. Ao optar por Henaph como narradora é possível crer que ela queira demonstrar a amplitude dos sentimentos da personagem, suas dúvidas, seus erros e acertos. Todos provenientes da vontade de ser arrebatada por um sentimento incondicional: o amor.

(...) Ao nos aproximarmos, antes do abraço, paramos um de frente ao outro ouvindo apenas as nossas respirações ofegantes que diziam por nós do amor que tivemos e que agora seria eterno. Uma nova chuva de gotas perfumadas caía do ar sobre nós. Olhamos para cima e vimos Hermes nos felicitando atravessando as nuvens com seus cavalos de fogo.
O céu nos abençoava após todo o Universo conspirar para o verdadeiro encontro de almas. (...)

Leitura recomendada. Não deixem de apreciar esta pura expressão do amor transcendental. Parabéns Adriana.




Contatos da Editora:

Twitter: @MODOEditora
Perfil no Facebook: Editora Tradicional Modo
Página no Facebook: MODO Editora Tradicional

Fonte: Imagens e Textos retirados do blog, da Editora.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá ao passar por aqui, deixe um comentário. É sempre uma delícia poder conhecer sua opinião.
Obrigado por visitar e comentar no Doces Letras!