RESENHA - A Menina que Conversava com o Verão - Sally Nicholls - Geração Editorial


Boa noite leitores,
hoje venho trazer para vocês, a resenha do livro A Menina que Conversava com o Verão, escrito por Sally Nicholls e pulicado aqui no Brasil, pela Geração Editorial.

Confesso, que ao receber este livro, não senti nenhuma vontade ou curiosidade de pegá-lo para ler. Mas, eis que outro dia, estava em casa meio chateada, com uma alergia daquelas, debaixo das cobertas, quando resolvi ler, mas não os livros de costume queria alguma coisa diferente, e foi assim que resolvi finalmente ler este livro. Confira as minhas impressões desta história.

Conheça o livro:

Sinopse:
QUEM SERÁ O MISTERIOSO HOMEM VERDE QUE SOMENTE MOLLY CONSEGUE VER?
Após a morte de sua mãe, tudo muda para as irmãs Molly e Hannah. As duas meninas são mandadas pelo pai para morar com os avós numa pequena cidade do interior. Certa noite, Hannah decide fugir, e obriga a irmã a ir com ela. Em meio a uma forte tempestade, Molly vê um rapaz perseguido por uma matilha de cães e por um caçador com chifres. No dia seguinte, na coluna de uma velha igreja, Molly observa um rosto esculpido e percebe, estarrecida, que é o mesmo homem que ela viu sendo caçado no dia anterior! Existe algo de mágico nesse Homem Verde. A grama cresce à sua volta e árvores brotam sob o seu toque. Será ele fruto da imaginação de Molly… ou será um antigo deus esquecido? Se ele tem poder para devolver vida às plantas, não poderia também fazer a mãe de Molly retornar à vida?

Capa original:

Para saber mais sobre o livro, acesse: SITE - FACEBOOK - SKOOB - GERAÇÃO EDITORIAL
Para comprar, acesse: LIVRARIA CULTURA

Sobre a autora:



Biografia:
Nicholls nasceu e cresceu em Stockton-on-Tees, e frequentou a Great Ayton Friends' School (escola de orientação Quaker em Great Ayton, Inglaterra) até seu fechamento em 1997, quando foi transferida para a Eagglescliffe School, em Eagglescliffe, Inglaterra, distrito de sua cidade-natal, onde terminou seus estudos secundários em 2001.
Depois disso, Nicholls escolheu viajar pelo mundo. A autora conheceu Austrália e Nova Zelândia, permanecendo um período no Japão trabalhando num hospital da Cruz Vermelha.
Ela voltou ao Reino Unido para iniciar seus estudos de bacharelado na Universidade de Warwick, estudando Filosofia e Literatura. Terminando isso, ela entrou na Universidade Bath Spa, tomando seu grau de mestra no programa Escrevendo para Jovens, oferecida pela Escola de Inglês e Estudos Criativos da faculdade.

Contatos da autora: SITE - FACEBOOK - TWITTER




Molly e Hanna, são duas irmãs, que sofrem com a perda da mãe muito cedo em suas vidas.
A mãe morre vítma de um aneurisma cerebral, e o pai devastado pela dor, se fecha em si mesmo, e se sente incapacitado para cuidar de suas meninas.

Assim, ele resolve enviá-las para morarem com os avós, em uma pequena cidade no interior. Lá, elas se sentem tristes, saudosas dos pais e indesejadas.

Devido a todos estes acontecimentos, as irmãs mudam seu temperamento. Cada uma reagindo a dor, a sua maneira. Hanna, se torna indisciplinada e rebelde. E Molly, se torna introspectiva e deixa sua natureza dócil e sonhadora aflorar.


Até que numa noite Hanna decide fugir de casa e obriga Molly a ir com ela. Mas, eis que uma tempestade se abate sobre elas, e é durante esta tempestade que Molly terá as suas primeiras visões. Ela vê um homem sendo perseguido por uma matilha de cães, e depois vê o rosto deste mesmo homem, esculpido em uma coluna de uma antiga igreja. Mas, até que ponto o que Molly viu é verdade ou sua imaginação lhe pregando peças?

Ela vem a descobrir que este homem, que ela costuma ver, é conhecido como O Homem Verde, o Deus do Verão. Fica encantada ao ver que a natureza desabrocha em torno dele, mas aos poucos ela vai percebendo que ele vai se tornando mais fraco, até que chega o Senhor do Outono, e daí por diante até que chegue a Primavera.


E percebemos todo o simbolismo da história, como se nossas vidas, fossem como as estações do ano, suas vantagens e desvantagens e as coisas boas e ruins de cada uma delas. E que todos temos que passar por nossos ciclos. Uma mistura de lenda, fantasia e realidade, numa bela fábula.

Com sua natureza sonhadora, Molly começa a misturar realidade e fantasia, e desta maneira consegue aos poucos superar a sua dor. E consegue perceber que a decisão de seu pai de entregá-las aos avós foi ruim, mas que ele não é uma pessoa ruim, e sim um pai que tomou uma decisão errada em um momento de tristeza. E que todos nós podemos errar, mas que em todos nós sempre há algo de bom.


É um belo livro, escrito com cuidado, e com grande compreensão sobre o universo de uma criança. O personagem de Molly é absolutamente autêntico e muitas vezes, sofremos com ela. Com a maneira como ela se sente frente os acontecimentos em sua vida.

A Menina que Conversava com o Verão, é uma história simples, contada de maneira simples, com alguns elementos emocionais complicados e intensos e a autora faz isso de uma forma extremamente sensível.

A capa do livro ficou linda. Achei muito mais bonita que a original. A fonte das letras, está de bom tamanho e as páginas na cor amarela são de fácil leitura. Diagramação perfeita e nenhum erro de revisão que eu me lembre.

Este livro, não é o meu estilo habitual de leitura, mas como recebi da editora, resolvi dar uma chance e devo dizer que não me arrependi. Eu recomendo que você dê uma chance a esta história.
Bjus

15 comentários:

  1. Resenha maravilhosa! E o livro parece ser tb extremamente sensível, bem escrito e lindo... A capa eu concordo, a nossa é mais bonita que a original. Esse livro eu leria só pela capa e pelo título. Lendo sua resenha então, me sinto na obrigação!!! Adorei!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Gabi.
      O livro é um delícia...
      Leia sem medo, você vai gostar.
      Bjus

      Excluir
  2. Deve ser um livro bem profundo, daqueles que nos fazem chorar...
    Adoro, mas acho que não estou em um momento para ele!


    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Olá, passei apenas pra dizer que já estou te seguindo e voltarei aqui futuramente pra fazer comentários sobre os posts.
    Seu blog é maravilhoso, convido você e suas leitoras a conhecer meu blog
    http://toobege.blogspot.com.br/
    Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Mariana, obrigado.
      Seja bem vinda ao meu cantinho e volte mais vezes.
      Bjus

      Excluir
  4. Bem interessante a pegada do livro.
    Foi otimo ler sua resenha e conhecer
    mais sobre o livro.
    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Solange.
      De vez em quando é bom se aventurar em outras leituras.
      Bjus

      Excluir
  5. Que resenha linda!
    Adorei. Me chamou muito mais atenção que a sinopse.
    Posso, futuramente, dar uma chance a este livro!

    Beijos. ^^
    http://pensamentos-em-in-stantes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Menina, eu estou com ele aqui na minha frente, mas confesso que meu emocional não ainda em alta para lê-lo. Gosto muito do estilo, mas acho que é preciso estar numa boa para poder apreciá-lo. Gosto de autenticidade em personagens, e o fato de você ter dito que Moly consegue se manter assim no livro, diante de tantas desventuras, já me conquistou.

    ResponderExcluir
  7. Pelo visto é mais para o público infanto juvenil né, Lia? ultimamente tenho lido pouco ou quase nada do gênero. Não sei se leria este.

    ResponderExcluir
  8. Oi,Lia!
    Que livro mais fofo! Eu não o conhecia e já anotei na minha lista de desejados. Gosto de narrativas simples que sejam capaz de nos tocar facilmente.
    Gostei muito!

    Bjs!
    Zilda
    http://www.cacholaliteraria.com.br

    ResponderExcluir
  9. Amei a resenha, e fiquei doida para ler hehe
    Eu gosto desse universo as vezes, como vc disse né, estava precisando de um livro diferente, eu também sou assim..

    beijos Mila

    ResponderExcluir
  10. Adorei a resenha e a temática do livro,também recebi,mas não esperava nada parecido... vou me jogar no universo da Molly em breve!!

    bjsss

    Bianca

    http://www.apaixonadasporlivros.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Curti bastante sua resenha, a sinopse e sim, a capa do livro!!!! Um começo tão triste para essas irmãs, que eu fiquei aqui torcendo por um final bem feliz. Valeu pela dica!

    ResponderExcluir

Olá ao passar por aqui, deixe um comentário. É sempre uma delícia poder conhecer sua opinião.
Obrigado por visitar e comentar no Doces Letras!