RESENHA - Lições do Desejo - Série Rothwell - Madeline Hunter - Editora Arqueiro


Boa noite meus lindos e antenados leitores!
Na última terça-feira, foi o Dia Nacional do Livro, e devido a toda minha correria costumeira, eu acabei não conseguindo fazer uma postagem sobre este tema. Mas, podem ter certeza, que este foi um dia muito importante para mim e claro para todos aqueles que amam ler.


Hoje, vou dividir com vocês, as minhas impressões sobre o livro Lições do Desejo.
O livro é o segundo da série Rothwell que está sendo publicada aqui no Brasil, pela Editora Arqueiro.
A Arqueiro tem feito a  alegria das românticas e a cada novo lançamento surtamos com a possibilidade de lermos estes romances, que tanto demoram a chegar por aqui.

Conheçam o livro:
Ficha Técnica:
Título Original: Lessons of Desire
Tradução: Teresa Carneiro
Páginas: 272
Publicação: 2013
ISBN 9788580412017
Preço: R$ 29,90
Preço: E-Book R$ 19,90

Sinopse:
“Madeline Hunter tem uma compreensão inata da vida que lhe permite criar personagens inteligentes e tramas fortes. Você vai simplesmente se apaixonar por esta história.” – Romantic Times Atraente, sutil e tentador, lorde Elliot Rothwell é um homem acostumado a fazer sucesso entre as mulheres e a conseguir tudo o que deseja delas. Mas isso não se aplica a Phaedra Blair. A brilhante e exótica editora não parece disposta a ceder a seu pedido e cancelar a publicação das memórias de um membro do Parlamento que podem manchar o nome da nobre família Rothwell. A pedido de seu irmão mais velho, o marquês de Easterbrook, Elliot vai a Nápoles para negociar com Phaedra. Historiador de renome e autor de livros respeitados, tudo indica que ele seja a pessoa ideal para a tarefa. Porém, em vez de encontrar a bela mulher descansando à beira do mar Tirreno, Elliot descobre que ela está presa por causa de uma acusação injusta. Graças ao prestígio da família, o nobre consegue libertá-la, mas também se torna responsável por ela até voltarem à Inglaterra.
LEIA UM TRECHO.

Livro: SITE - ARQUEIRO - SKOOB - ORELHA DE LIVRO

Capa do livro nos EUA:
Ordem da Série:

RULES OF SEDUCTION - Regras de Sedução (Historia de Hayden e Alexia) - Publicado
LESSONS OF DESIRE - Lições do Desejo (História de Elliot e Phaedra) - Publicado
SECRETS OF SURRENDER (História de Roselyn Longworth) - Sem previsão de lançamento.
THE SINS OF LORD EASTERBROOK  (História de Christian) - Sem previsão de lançamento.

Sobre a autora:

Madeline Hunter é ph.D. em história da arte e professora da Universidade East Coast. Seus livros chegaram às listas de mais vendidos do The New York Times, do USA Today e da revista Publishers Weekly. Vencedora do prêmio RITA por duas vezes, também foi sua finalista outras sete. Ela mora na Pensilvânia com o marido e os dois filhos.

Contatos: SITE - ARQUEIRO - FACEBOOK - SKOOB
















Eu gostei muito de Regras de Sedução e tinha uma grande expectativa quanto a este segundo livro (Lições do Desejo), onde nos é contada a história da independente e nada convencional Phaedra Blair. Quando comecei o livro, fiquei ainda mais interessada, porque eu podia sentir que a história que iria se desdobrar, era uma exploração de uma questão feminista fundamental: Viver sozinha e infeliz ou Juntos e felizes! Porque eu sabia que o que caracterizaria o final, seria justamente esta questão e como Phaedra iria lidar com isto. Eu estava muito curiosa para ver como a questão da independência feminina seria tratada.

Phaedra Blair é filha de Artemis, uma famosa pensadora independente.
Artemis ensinou a Phaedra tudo sobre o amor livre e como amar livremente.
Seu pai, Richard Drury, era um respeitado membro do Parlamento e outro intelectual.
Richard e Artemis compartilharam um "grande amor", mas nunca se casaram, já que Artemis sustentava que o casamento iria roubar sua independência. No leito de morte de Richard, ele dá suas memórias a sua filha ilegítima, Phaedra, e a faz prometer que irá publicá-las. Porém ao ler estas memórias, ela descobre que sua mãe havia se desviado da cama de seu pai e que o amante a quem sua mãe escolheu, poderia ser o causador de sua morte.

As memórias de Richard Drury continham informações que poderiam vir a manchar a reputação dos membros atuais da sociedade. Elliot Rothwell é enviado por sua família para negociar com Phaedra para a exclusão de uma história sobre o pai de Rothwell. A mãe de Elliot e seu pai foram notoriamente distantes. A mãe de Elliot tinha arrumado um amante e alguns acreditavam que ela foi banida para o campo por causa disso. A história incluída nas memórias sugere algo ainda mais nefasto sobre este assunto. Algo que poderia destruir a reputação do pai de Elliot e também respingar no bom nome de sua família.
A experiência de Elliot com o amor era muito destrutiva, mas estranhamente, ele não tem medo de Phaedra mudar sua vida.

Phaedra por outro lado, teve uma experiência muito positiva com o amor, mas ao mesmo tempo ela tinha medo. Pelo menos, foi isto que senti em relação a base do relacionamento de Phaedra com Elliot, pois ela estava sempre nos passando uma posição defensiva em relação a ele, como se tivesse medo das emoções que ele lhe despertava. Ela temia não estar no controle. Ela temia ter a sua independência destruída.


O amor perfeito que Phaedra pronuncia, é aquele que é irrestrito, e que não é subjugado por obrigação ou responsabilidade. Seu mantra era como uma proteção - "O amor como você quiser" - Mas Phaedra, em seu próprio caminho é tão rígida, quanto aqueles que ela despreza, como se todas essas regras da sociedade fossem tolas. Elliot aponta "Eu não falo da lei ou dos costumes ou finanças, mas de vida. Eu não estou sozinho ou sem restrições por outros. Não são meus irmãos sempre presentes na minha vida, e outros parentes com direitos sobre mim? Eu sou deles e eles são meus. Mesmo que eu e meus irmãos nos odiássemos, os fardos da vida seriam compartilhados. "

O maior problema em Phaedra e suas regras, é que ela está constantemente entrando em situações que exigem que ela seja salva por Lord Elliott. A chegada de Elliot era necessária para a sua libertação da prisão. Ela não podia sequer montar um burro por si mesma. Além disso, Phaedra é descrita como teimosa e Elliott racional. Phaedra é irracional onde Elliott é sábio. E isso confesso me desapontou um pouco, já que eu esperava muito mais desta personagem. Por toda sua postura no primeiro livro, eu tive uma impressão totalmente diferente de como seria a história deste.

Elliott é retratado como o homem nobre. Ele é o único a ensinar a Phaedra que a verdadeira liberdade é ilusória. Eu percebi que Elliot foi ensinando algumas lições nesta luta homem / mulher, e que ele foi muito mais sábio e muito mais bem desenvolvido como personagem.
O que eu gostei mais nesta história foi ver o amor de Elliot e Phaedra começando e se desenvolvendo. Ver que aos poucos Lorde Elliott, vai fazendo com que Phaedra perceba que ela não precisa sacrificar suas crenças e nem deixar de ser independente. Eu gostei de ver o contraponto em que Lorde Elliott, que é um homem muito ligado a sua família, tivesse mais restrições em suas ações do que Phaedra, que é uma mulher livre.
Eu pensei que era uma grande tentativa de abordar as questões do feminismo durante o período de tempo e torná-lo relevante, mesmo para a mulher moderna. Eu gostaria, no entanto de ter visto Phaedra, em mais posições de poder e não tão necessitada de ajuda e salvação o tempo todo.

E de alguma forma, o livro realmente não me envolveu emocionalmente. Talvez eu é que não estivesse numa boa semana para esta leitura. Mas, com certeza eu vou reler algum dia destes para ver se o envolvimento acontece.
Pois, apesar de achar que este livro teve um lado excelente, que foi a maneira como Madeline retrata o cenário em Nápoles e em uma pequena vila no caminho para o Vesúvio. As descrições de viagens, a vida, as cores e cheiros do campo italiano foram maravilhosos. Encontramos muitos personagens diferentes, todos bem descritos e crívéis, conforme vamos acompanhando Phaedra em sua busca por respostas sobre a mãe, e como ela se encontra entre um círculo de pessoas, das quais sua mãe fazia parte.


Na última parte do livro eles voltam para Londres, mas é sempre uma boa leitura ver como Phaedra vai começando a entender mais, sobre os princípios de sua mãe e também sobre a forma como as outras pessoas vêem os relacionamentos e o casamento - não como uma gaiola ou uma armadilha, mas como uma forma de segurança. Elliot é um grande herói, e apesar de Phaedra às vezes parecer um pouco irritante, dá para senti-la como uma pessoa real, que está tentando aprender com a vida de sua mãe e também entender a maneira que os outros pensam.

Acho que a questão é que não consegui sentir uma grande química entre os personagens principais, como se tudo entre eles fosse muito racionalizado.
Meus comentários podem fazer parecer que eu não tenha gostado do livro, mas eu gostei.  Só que esperava muito mais dele.

Estou definitivamente intrigada com o trecho do próximo livro e mais uma vez ansiosa pela próxima história. Só espero que desta vez, as minhas expectativas sejam superadas.
Bjus

Nesta foto abaixo, todos os romances de época, já publicados pela Editora Arqueiro.






6 comentários:

  1. AH! Que livro mais lindo esse e estou louca para comprar,mas ainda não tenho o primeiro por isso não me aventurei.
    Está na lista de próximas compras só que tento comprar com ajuda do preço do livro UHASUHASUH
    Pelo menos só tenho elogio para as resenhas dessa "trilogia" que está imperdível *------* Ainda vou ler todos livros que quero xD

    http://romances-para-te-fazer-feliz.blogspot.com.br/p/book-tour.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Caroline, obrigado pela visita e comentário no blog!
      Eu amo romances históricos e estou curtindo muito os lançamentos da Arqueiro. Espero que tenha gostado do meu cantinho e que volte mais vezes. Bjus

      Excluir
  2. Lia adorei sua resenha! Por coincidência é o livro que vou começar agora... A Arqueiro arrasa com esses lançamentos! E livro de época é maravilhoso! Eu estou ansiosa pelo livro do irmão mais velho, hahahaha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Gabi, obrigado amiga.
      Eu também amo romances históricos...
      E como você estou bastante ansiosa pelo próximo livro.
      Bjus

      Excluir
  3. Resenha Linda Lia,assim como o blog,adorei o novo layout!!!

    Eu sou mega fã dos romances de época da Arqueiro,mas confesso que não li o primeiro desse,acho que vou ler logo os dois um atrás do outro.

    Como você gostou do livro,mesmo se decepcionando um pouquinho com a personagem principal,sei que vou gostar também....

    bjssss

    Bianca

    ApaixonadasporLivros

    ResponderExcluir
  4. Oi Lia
    A-D-O-R-E-I, estou com esse livro ,mas ainda não li, apesar da Madeline Hunter ser a que gostou menos desta autoras publicados, sabia que a história do Eliott e da Phaedra seria algo bem interessante. Valeu a resenha vou lê-lo em breve.

    ResponderExcluir

Olá ao passar por aqui, deixe um comentário. É sempre uma delícia poder conhecer sua opinião.
Obrigado por visitar e comentar no Doces Letras!