[RESENHA] Jogos do Prazer - Série Os Rothwell - Madeline Hunter - Editora Arqueiro


Bom dia meus doces leitores!
Finalmente depois de um longo jejum, venho trazer pra vocês uma nova resenha.


Hoje vou dar as minhas impressões sobre o livro Jogos do Prazer de Madeline Hunter, publicado pela Editora Arqueiro. Aqueles que sempre passam por aqui e acompanham o blog, sabem do meu amor pelos romances de época, e o prazer que tenho de falar sobre eles. Sendo assim, vamos ao que interessa... kkk


JOGOS DO PRAZER

Ficha Técnica:
Título Original: Secrets of surrender
Tradução: Beatriz Horta
Páginas: 240
Lançamento 14/02/2014
ISBN 9788580412437
EAN 9788580412437
Preço R$ 29,90
Preço E-Book R$ 19,90

Sinopse:
“Uma história cativante e irresistível sobre duas pessoas que vencem todos os obstáculos.” – Booklist A bela Roselyn Longworth já aceitou seu destino. Depois que o irmão fraudou o banco em que era sócio e fugiu do país levando o dinheiro dos clientes, suas finanças ficaram arruinadas, assim como suas chances de conseguir um bom casamento. Por isso foi fácil acreditar nas falsas promessas de amor de um visconde. Mas a desilusão não demorou a chegar: quando Rose não se sujeitou a seus caprichos na cama, o nobre se vingou leiloando-a durante uma festa em sua mansão. Ela acredita que o destino lhe reserva um fim trágico. Ainda mais ao ser arrematada por Kyle Bradwell, um homem que venceu na vida pelo próprio esforço, mas não é bem-vindo nos círculos mais exclusivos. Mas a jovem é surpreendida pela atitude dele, que a trata com um respeito e uma gentileza que ela não recebia desde antes do escândalo envolvendo o irmão. Quando Rose finalmente descobre o que está por trás do comportamento de Kyle, é tarde demais: já foi fisgada pelo homem que conhece seus segredos mais íntimos.
LEIA UM TRECHO.
SITE / ARQUEIRO / SKOOB / GOODREADS


Capa Original:




Neste livro, vamos conhecer a história de Roselyn, que é a irmã de Timothy Longworth e prima de Alexia, heroína de Regras da Sedução . Timothy fraudou um banco em milhares de libras e fugiu da Inglaterra quando sua situação foi descoberta. Rose retirou-se para o campo. Sozinha para enfrentar o escândalo que abalaria ainda mais sua família. Foi assim que ela se permitiu ser seduzida por Lord Norbury. Ela acreditava que se tornando sua amante teria mais chances de vir a se casar com ele, mesmo não se sentindo muito confortável com esta situação. Ela aceita acompanhá-lo a uma festa em sua casa de campo durante um fim de semana, onde passa momentos de muita angústia e aflição

Que chance, uma mulher arruinada tem de escapar ao seu destino? Aparentemente nenhuma, especialmente quando Roselyn Longwood, é levada a tornar-se a amante do Visconde de Norbury, por quem acha estar apaixonada e que o mesmo, poderá salvar a ela e sua irmã da ruína total. Tudo vem abaixo, quando ela é colocada à venda em um leilão, durante uma orgia na Casa de Campo de Norbury, que mostra sua verdadeira natureza degradante e vil, fazendo com que Rose se sinta em choque e achando estar sem saída.

Mas, é claro que a autora, não iria nos decepcionar e deixar que ela fosse transformada em uma qualquer nos braços de algum dos asquerosos libertinos. Todo o destino de Roselyn, começa a mudar quando ela é comprada por uma grande soma de dinheiro, por um homem de negócios que aparece de repente no leilão. Kyle Bradwell, é a salvação dela, o seu salvador nesta situação desesperadora.

Mas, nem tudo é rosas, e ela sabe que nunca mais será bem aceita em sociedade, que o nome de sua família ficará na lama e que as chances de sua irmã mais nova, de conseguir um bom casamento, estará arruinada.

Depois de um tempo, ela descobre que seu segredo foi descoberto, e ela passa a ser evitada pelas senhoras da sociedade. O escândalo é tal que Rose deve afastar-se de sua família, de Alexia, de sua irmã, de todos. Ela passa a ser evitada na sua aldeia e tem poucas opções. Roselyn passa a ter medo de que isso vai atrapalhar sua irmã de permanecer em uma sociedade civilizada, especialmente por causa do escândalo da fraude no banco, que envolve seus dois irmãos, tendo um deles fugido para a Europa. Que esperança há para Roselyn, sua irmã Irene, e seu irmão desaparecido Tim? O cunhado de Alexia, o marquês de Easterbrook confronta Kyle e diz que ele tem o poder de mudar a história de Rose.

Kyle Bradwell, é um arquiteto, que veio das minas de Carvão.  Ele tem um passado estranho com Norbury. Ele foi uma das vítimas de Timóthy, indiretamente, e sua circunstância financeira é precária, como resultado disso. Um homem que não é da mesma classe social de Rose. E ela acha que ele não conhece toda a sua vergonha. Um homem que tem muitos segredos. Além disso, ele não é um cavalheiro . Então, obviamente ... ele vai perceber que ele acabou de pagar muito caro, pelo que irá receber.

Madeline Hunter cria um casal que consegue nos passar credibilidade em seus sentimentos e inquietações. Eles são delicados um com o outro, e inteligentes diante dos desafios que se apresentam. Ao mesmo tempo, ela nos permite a fantasia, o sonhar com a felicidade deles. Quando finalmente eles vão para a cama juntos, não há nenhuma intimidade forçada, pouco a pouco Roselyn joga fora suas inibições da mesma forma que Kyle vai se tornando mais confiante de seus sentimentos.

Roselyn é muito dura consigo mesma, muito cética em relação a sua situação e isso faz com que ela seja uma personagem mais fria e mais madura que as anteriores da série. Enquanto isso Kyle é o cara dos sonhos. Ele é tão doce, tão paciente, procurando sempre ajudar, entender e aceitar as limitações de Rose, que eu só posso imaginar que tipo de problemas ele deve ter, para conseguir amá-la, em vez de fugir para as montanhas. Ele tem que ser o herói nobre e mágico, que deve ter vindo do mundo dos contos de Fadas, tal a sua bondade e tolerância em relação a ela. Esse cara é mais como um troféu para Rose poder suportar, aquelas coisas horríveis em sua vida. Bom para Rose ter conseguido agarrar esse cara, apesar de seus melhores esforços para sabotar a missão de Kyle em relação a ela.

Roselyn tem mais segredos do que Bradwell pensava. À medida que começam a vida de casados ​​e começam a se ajustar um ao outro, Roselyn tem de manter parte de sua vida secreta. Bradwell, também tenta manter algumas coisas longe dela. No entanto, isso não é tudo sobre o enredo; a maior parte da segunda metade do livro é sobre Roselyn e Bradwell aprendendo mais sobre o outro, as dificuldades com Norbury, e as consequências da fraude de seu irmão.

Eu confesso que entendi a maioria das ações de Rose, ou pelo menos tentei entender, e sei que a fraude que seu irmão Tim cometeu, deixou ela e sua família suscetível aos caprichos de homens sem escrúpulos, no entanto é bem irritante a demora de Rose aceitar o que Tim fez de errado. Afinal de contas, as vítimas foram todas pagas, é o seu raciocino.
Perto do fim da história, a gente se vê querendo desculpar as más escolhas constantes de Rose, já que sabemos que ela se achava merecedora de tudo o que sofria. Mas, mesmo assim, ela foi uma personagem irritante durante a maioria do tempo.

Madeline Hunter escreve bem, de uma maneira diferente, peculiar, mas bem.
Não virei fãzona de seu estilo, mas ela tem seu mérito e eu gostei dos livros lidos até agora. Acho que como sou muito romântica, fico desejando que a autora coloque mais paixão em seus personagens, pois a sensação que tenho é que falta isso na maioria deles.

Mais uma vez percebemos todos o capricho da Editora Arqueiro com suas publicações. Gostei do tamanho da fonte escolhida, e também da cor das páginas, que deixam a leitura mais suave. A revisão está ótima, como todo o trabalho de diagramação, além da capa que é linda!

Essa história é bem escrita, tem um bom ritmo, personagens interessantes e algumas boas doses de drama. Possui ótimos diálogos e uma gostosa interação entre seus personagens. O que eu particularmente achei bom nesta história é a exploração das diferenças de classe entre Roselyn e Bradwell, e como é difícil para Bradwell se sentir à vontade em sua nova condição, mas ao mesmo tempo, como é fácil para Roselyn aceitar sua queda na escala social. A parte central da trama, não é sobre o casal e sim sobre as dificuldades de quem é pobre, sobre a fraude, e possui algumas partes mais densas. Mas, no geral o livro é agradável. Eu gostei de rever e saber mais sobre alguns personagens dos livros anteriores que já li. Mas Jogos do Prazer também funciona bem como um romance autônomo e é uma boa maneira de passar uma tarde.

Livros já lançados:

Com certeza, recomendo esta leitura!
Bjus


12 comentários:

  1. Quality posts is the main to invite the users to visit the website, that's what this web
    page is providing.

    my page :: e cigarette brand

    ResponderExcluir
  2. Oiee ^^
    Graças á Arqueiro agora eu também sou uma apaixonada por romances de época...rsrs' primeiro foram os livros da Quinn, agora da Lisa Kleypas e logo logo estarei lendo essa série.
    Fico muito aliviada em saber que o livro é bom e que os personagens são bons. Não gosto muito de ver segredos entre os personagens, mas quero conhecer os da Rose.
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Dryh, pode ler sem medo, pois esta série também é legal. Eu prefiro os livros da Julia e da Lisa, mas Madeline também é uma ótima escritora. Bjus

      Excluir
  3. Oi Lia, tudo bem?
    Um bom dia doce para você!!!!!!!! Começou com chuva, ótimo clima para ler um romance, e você me traz logo um que adoro. Não importa a época, a sociedade é cruel. Fiquei com pena dela e da irmã, porque elas têm que pagar por erros que não cometeram???
    Ah, já estou me derretendo toda por Kyle!!!!!!! Que pena que não tem tanta paixão assim no livro. Mas gostei muita da história e falou em romance épico, eu quero!!!!!!
    Adorei sua resenha, como sempre, sou fã dos seus textos.
    beijinhos.
    cila-leitora voraz
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tubo bom minha flor!
      Um dia doce pra ti também.
      A chuva é chata, mas é necessária e faz bem.
      Leia sim cila, o livro vale a pena.
      Bjus

      Excluir
  4. Lia, querida, acho essas capas lindas! Romances de epoca nos transportam para lugares maravilhosos e costumes, culturas e um tempo que não vivemos. Por isso esquecemos de tudo ao redor e nos deixamos seduzir pelos romances, sofremos com os amantes e torcemos por eles.
    Ainda nao li a autora e achei esse livro recheado de situaçoes curiosas e que podem me conquistar.
    Beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai Manu nem me fale! Romances de época/ históricos são os meus preferidos!
      Esta é uma boa série. Vale a pena você conferir.
      bjus

      Excluir
  5. Lia adoreii sua resenha!!
    sou louca pra comprar essa trilogia, e agora com ctz fiquei mais ainda!! rsrs
    Parabéns pelo blog!
    Bjooo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Nati!
      Compra sim, que com certeza você vai gostar!
      Vlw pela visita e comentário.
      Bjus

      Excluir
  6. Oi, querida!
    Parabéns pela postagem.
    Esse livro é maravilhoso! Aliás, amo Madeline, seus livros são intensos e gosto demais da maneira como ela constrói os personagens e a trama.
    Não vejo a hora de conferir o próximo livro, e sair em busca de mais de MH.
    Adorei, lindona, parabéns, mais uma vez.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tania sua linda!
      Acredita que só hoje vi seu comentário?
      Muito obrigada pela visita aqui no Doces.
      Beijos

      Excluir

Olá ao passar por aqui, deixe um comentário. É sempre uma delícia poder conhecer sua opinião.
Obrigado por visitar e comentar no Doces Letras!