[RESENHA] Fingindo - Trilogia Losing It #02 - Cora Carmack - Novo Conceito


Boa noite leitores!
Mais uma resenha fresquinha chegando pra vocês!


Hoje vou falar sobre Fingindo, o segundo livro da série Losing It de Cora Carmack, uma autora que trouxe um novo frescor ao gênero NA.


FINGINDO
Por quanto tempo você consegue prender alguém? 

Título Original: Faking It 
Trilogia: Losing It # 2
Autora: Cora Carmack
ISBN-13: 9788581636665
ISBN-10: 8581636667
Ano: 2015 / Páginas: 336
Idioma: português 
Editora: Novo Conceito

Sinopse:
Fingindo - Por quanto tempo você consegue prender alguém? 

Meu nome é Cade Winston. Aluno de mestrado em belas-artes, voluntário, abraçador de mães e seu namorado pelas próximas vinte e quatro horas. Prazer em conhecê-la.

Com seus cabelos coloridos, tatuagens e um namorado que combina com tudo isso, Max tem exatamente o estilo que seus pais mais desprezam... E eles nem sonham que a filha vive assim.
Ela fica em apuros quando seus pais a visitam na faculdade e exigem conhecer o futuro genro. A solução que Max encontra para não ser desmascarada é pedir para um desconhecido se passar por seu namorado.

Para Cade, a proposta veio em boa hora: é a chance que ele esperava para acabar com a sua fama de bom moço, que até hoje só serviu para atrapalhar sua vida.
Um faz de conta com data marcada para terminar... E um casal por quem a gente vai adorar torcer. Fingindo vai seduzir você.

Confira as capas originais da série:























Aqui no Brasil já temos dois livros publicados: Perdendo-me e Fingindo - Por Quanto Tempo Você Consegue Prender Alguém? Ambos já disponíveis em versão física e e-book.
Assim que souber de algo sobre o lançamento do terceiro, coloco aqui para vocês.

Após algumas pesquisas pela internet e Goodreads, descobri que os dois últimos livros são contos, que complementam as histórias de Bliss e Garrick com Keepng Her e de Kelsey do terceiro livro com Seeking Her. Ambos só existem em eBook e em inglês, por enquanto.

CORA CARMACK


Cora Carmack é uma escritora de vinte e poucos anos, que gosta de escrever sobre personagens de vinte e poucos anos. Ela fez uma infinidade de coisas em seus empregos chatos (como trabalhar na Target), os trabalhos de Diversão (como trabalhar em um teatro), trabalhos estressantes (como o ensino), e empregos de sonho (como a escrita). Ela gosta de colocar seus personagens em situações mais embaraçosas possíveis, e, em seguida, tentando ajudá-los a conseguir o amor. Pessoas desastradas e ineptas também precisam de amor. Seu primeiro livro foi Perdendo-me e foi uma publicação independente, que fez um enorme sucesso de vendas na Amazon.



Meu primeiro contato com a escrita de Cora Carmack foi simplesmente uma delícia. Eu adorei Perdendo-me, adorei a maneira como ela escreve e me apaixonei por seus personagens, principalmente Garrick, um inglês pra lá de maravilhoso!
Por isso, vocês podem imaginar a minha expectativa, ansiedade e medo de ler Fingindo. Ansiedade de saber logo o que aconteceria com Cade, um dos melhores amigos de Bliss(a personagem principal do primeiro livro). E medo de Cora não conseguir me encantar novamente. E pra minha alegria, ela conseguiu manter o nível de sua escrita, e me deixou ainda mais cativada por Cade, fazendo assim, que eu me sentisse uma verdadeira periguete literária, por ter meu coração tão dividido entre Garrick e Cade. É sou dessas... lol

Se quiser conferir minha resenha para Perdendo-me, clique aqui.

Em Fingindo, o segundo livro da trilogia, vamos acompanhar a trajetória de Cade, após sua grande decepção sofrida no primeiro livro. Cade é lindo como um modelo, tem um corpo de tirar o fôlego, é inteligente, centrado e muito fofo! Aliado a tudo isso, ele ainda é bom de pegada! Dá pra imaginar um cara assim? Dáaaaaa

Eu gostei muito como Cora lidou com a transição do foco em Bliss e Garrick, para Cade e Max. Foi uma transição bem feita e que nos deixa bem situados na história. Bliss e Garrick seguem em seu caminho feliz, fornecendo assim todo o material de estímulo que Cade precisava para fechar este ciclo de sua vida e seguir em frente e quem sabe encontrar o amor de sua vida.  

Em Fingindo, Cade luta para superar Bliss e resolver o que fazer com sua vida. Ele percebe que ele precisa esquecê-la e começar a se abrir para novas experiências, por isso, quando Max surge em sua vida, interrompendo seu café da manhã com uma proposta ridícula, ele diz que sim. Ele vai fingir ser seu namorado na frente de seus pais durante o feriado de Ação de Graças, para que eles não descubram a droga que é seu verdadeiro namorado. 

A história nos é contada por Cade e Max em capítulos alternados e eu adoro este recurso que alguns autores estão usando ultimamente. Nos dá uma ideia muito melhor sobre o que pensam e sentem os personagens.

Falando de Max - Eu não gostei muito dela de início. Ela estava sempre mal humorada, parecia uma fêmea fatal, que queria somente enlouquecer a cabeça de Cade. Mas conforme a história vai evoluindo, fui podendo conhecer melhor sua personalidade e apesar de nem semrpe concordar com suas atitudes, passei a gostar dela e torcer que ela se encontrasse. Ela tem uma personalidade bem difícil, mas que você acaba entendendo que ela construiu isto para sua auto-proteção, e eu amei como Cade foi capaz de deslizar através dela, como se ele fosse o elixir que conseguia penetrar em sua defesa. 

Max e Cade são opostos. Cade é o cara perfeito, que impressiona os pais de qualquer garota. Ele é calmo, doce, nunca fica bravo, e nunca faz nada escandaloso. Max é tatuada, dança em um bar, tem toneladas de problemas, e pode ser muito emocional e dramática. Com certeza eles não são pessoas que você pensaria em juntar e dizer: "Eles são perfeitos um para o outro!" 
Mas o fato de que eles são tão diferentes, é justamente o que os faz perfeitos um para o outro!


Eu também gostei muito dos diálogos deles. A maneira como eles adoravam se irritar e colocar apelidos, como Cade a chamando de Garota Irritada e ela o chamando de  menino de ouro. Cade se torna seu bálsamo, e ela passa a precisar cada vez mais dele. Seu passado foi traumático e quando foi totalmente explicado, podemos entender todas as atitudes de Max. 

Cade é um ator, que está fazendo mestrado em Belas Artes. Max, tem uma pequena banda, e seu sonho é viver de música. Talvez não pareça que eles poderiam ter muitas afinidades. Mas, isto é totalmente errado. É como se a arte deles fosse o complemento para suas paixões e descobertas. As descrições de Max sobre sua música e como sua música a faz se sentir, são lindas. A autora inclusive coloca vários trechos de músicas durante a história. Músicas criadas por Max, e que contam um pouco de sua vida e de seus sentimentos. 

Adorei a capa. Tem muito a ver com os personagens e isso foi bem legal. A diagramação, a revisão, fontes escolhidas e a cor das páginas, fizeram com que a leitura fluísse de forma muito prazerosa. Um belo trabalho da Novo Conceito.

O que senti lendo este livro, é que poderia esbarrar em Cade e Max na vida real, de tão intensos e vibrantes que são os seus personagens. Mais uma vez me senti totalmente encantada pela escrita de Cora e desejando que chegue logo o próximo.
Bjus

P.S.: Perdendo-me ainda continua o meu favorito!!! 

6 comentários:

  1. Li esse livro recentemente e, mesmo não tendo lido o primeiro, eu AMEI essa história. Mal posso esperar para a NC lançar o terceiro, que tenho certeza que será lindo assim como Fingindo. Adoro as capas dessa coleção.
    Me apaixonei totalmente pelo Cade, é o tipo de personagem que causa suspiros em qualquer uma...
    Adorei sua resenha.
    Beijos

    http://umaleitoravoraz.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Gabrielly tudo bem?
      Estou adorando esta série. A escrita da Cora é maravilhosa, super empolgante. Gostei dos dois livros, mas Perdendo-me ainda é o preferido.
      Bjus

      Excluir
  2. Oi, Lia (:
    Eu também já tinha lido Perdendo-me antes de Fingindo. Eu gostei daquele, mas não foi amooooor. Agora, em Fingindo, mulher, fiquei apaixonadíssima! HAHA Cade é uma coisa, umas cenas hilárias e a narrativa alternada me conquistou. *-* Ao contrário de você, Fingindo é meu preferido <3 Uma coisa em comum: também estou encantada com a escrita da autora.

    Brunna Carolinne - My Favorite Book - @MFBook
    myfavoritebook-mfb.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Brunna eu também gostei muito de Fingindo e Cade é delícia pura!
      Mas, continuo gostando mais de Perdendo-me, tlavez porque foi o primeiro dela que li e me apaixonei.
      Bjus

      Excluir
  3. Olá Lia, li Perdendo - me em menos de 24h, e gostaria de saber se é tranquilo ler Fingindo antes de Keeping Her, quero muito saber como estão Bliss e Garrick. Comprei ele em inglês, mas traduzir não é muito fácil para mim, e com certeza meu marido não vai querer ler para mim, kkkk.
    Assim que vi tiver novidades sobre o lançamento no Brasil, nos avise.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Patrícia, seja muito bem vinda ao Doces Letras!
      Eu gostei muito de ler Fingindo, e acho que você vai curtir também.
      Também não tenho facilidade de ler em inglês e como você estou ansiosa para o lançamento do próximo.
      Vou entrar em contato com a editora e ver se eles já tem previsão de lançamento.
      Pode deixar que assim que souber de algo divulgo nas redes sociais do blog e de repente coloco aqui também.
      Obrigada pela visita e comentário.
      Bjus

      Excluir

Olá ao passar por aqui, deixe um comentário. É sempre uma delícia poder conhecer sua opinião.
Obrigado por visitar e comentar no Doces Letras!