[RESENHA] A Ruiva Popstar - Série Redhead - Alice Clayton - Universo dos Livros


Bom dia meus lindos!
Uma nova resenha chegando pra vocês! Éeee a Lia está tentando colocar as resenhas em dia e a produção por aqui está a todo vapor... kkkk E viva os feriados prolongados!


Hoje vou falar sobre o último livro da Trilogia Redhead. Uma trilogia que foi lançada aqui no Brasil pela Universo dos Livros, e uma que gostei por demais.


A RUIVA POPSTAR

Ficha Técnica:
Título: A Ruiva Popstar
Título original: The redhead plays her hand
Autor: Alice Clayton
Tradução: Thiago Dias
Gênero: Ficção
Seção: Erótico
Assunto principal: Romance
Assunto secundário: Erótico/Comédia
Número de páginas: 224
ISBN:978-85-7930-722-5
Editora: Universo dos Livros
Sinopse:Neste terceiro romance da série, Grace Sheridan está voando alto. Ao lado de seu namorado superstar apaixonado – o deus britânico Jack Hamilton – ela finalmente vive o sonho de ser estrela de televisão. Mas uma nova exigência dos produtores do programa faz o mundo de Grace desmoronar: emagrecer sete quilos para aparecer na telinha. Forçada a se alimentar somente de pepinos e ar, a atriz não se conforma que seu corpo – que deixa de joelhos o recém-coroado Homem Mais Sexy do Mundo – seja rejeitado por Hollywood. 
Jack Hamilton, proibido de revelar seu relacionamento para o mundo, entra de cabeça na balada dos famosos. Ela só quer o apoio do namorado, mas ele passa a chegar tarde e despenteado para encontrá-la.Com a relação dos dois pegando fogo, talvez a ruiva mais famosa de Hollywood tenha mais a perder do que uns teimosos quilinhos. Ela e Jack nitidamente foram feitos um para o outro – mas quando será que poderão caminhar no tapete vermelho de mãos dadas?

CAPAS ORIGINAIS DA SÉRIE


A AUTORA 


Depois de trabalhar por anos com cosméticos, como maquiadora, esteticista e educadora, ALICE CLAYTON decidiu pegar uma caneta (leia-se "notebook") pela primeira vez aos trinta e três anos de idade para iniciar sua carreira como escritora. Ela nunca havia escrito algo mais longo que uma lista de mercado, e logo descobriu a válvula de escape para a criatividade que ela sentia falta desde que havia deixado o teatro, dez anos antes. 
Ela gosta de jardinagem (exceto a parte de tirar ervas daninhas), de receitas de forno (exceto a parte de lavar a louça depois) e está desesperadamente tentando convencer seu namorado a pedi-la em casamento (e também a comprar um cão montanhês).


Eu adorei os livros anteriores e não via a hora de estar com o terceiro e último livro nas mãos. E eu tive que esperar um bom tempo para este terceiro livro da série Redhead, especialmente se considerarmos onde os leitores foram deixados em A Ruiva Revelada. 

Para ler as resenhas anteriores, clique nos títulos: "A Ruiva Misteriosa" e " A Ruiva Revelada".

Esta tem sido uma das minhas séries favoritas, em primeiro lugar, porque Alice Clayton escreveu todos os livros da forma que escreveu e foi maravilhoso. Em segundo lugar, porque desde o início, ela soube mesclar muito bem o romance, o humor, a sedução nas quantidades certas para produzir uma história bem equilibrada que é verdadeiramente sincera. Este é o último livro de Redhead, como falei anteriormente e seguiu a mesma trajetória dos outros, mas desta vez, a experiência de vida dos protagonistas se fez mais profunda.

Em A Ruiva Revelada eu achei que mesmo com a diferença de idade, Jack era o maduro da relação. Algo que me surpreendeu positivamente. Eu não me ligo em relacionamentos onde há grande diferença de idade entre os casais, mesmo quando é a mulher que é mais velha, mesmo  assim não me importo. Já em "A Ruiva Popstar" foi exatamente o oposto. Finalmente, vemos Grace entrar em seu próprio eixo e Jack como o ator de 24 anos que ele é.

Ainda eram sem sombra de dúvidas o Jack e Grace com sua inteligência e doçura cativantes, mas eu senti que a história foi mais significativa, os problemas pareciam reais, apesar do surrealismo de Hollywood, a partir do qual o drama esteve enraizado. Na minha opinião, este foi um livro com mais seriedade de Alice Clayton e eu me peguei realmente sentindo a tristeza, o desgosto e a angústia do casal. Foi muito bom acompanhar o desenvolvimento emocional dos dois, a maneira como eles vão ter que aprender a lidar com a fama, e como vão finalmente encontrar um jeito de ficarem juntos.



A carreira de Jack está subindo rapidamente. Depois do enorme sucesso do filme "Tempo" ele está bombando, cobiçado pelas fãs, diretores e produtores. Com a direção estratégica de Holly(sua agente e melhor amiga de Grace) cuidando de seus próximos movimentos. Agora ele escolheu um filme de guerra como seu próximo projeto. Enquanto isso, Grace está se preparando para começar a filmar seu novo programa de TV e verdadeiramente, parecia que a vida não poderia ser melhor. Doidinho e doidinha(o apelido com o qual eles se tratam) estavam felizes.

Mas eis que de repente Jack está bebendo mais, sua personalidade mudou e ele está fazendo coisas para realmente deixar Grace para baixo. Grace tem finalmente suas responsabilidades com seu novo show de TV, tem que viver evitando os paparazzi e suas infindáveis ​​perguntas sobre ela e Jack, para não mencionar que ela está vivendo o drama de ter que perder 7 quilos para seu novo papel. A pressão da fama finalmente atingiu Jack e está afetando ele e Grace. Eles passam a brigar mais do que o normal, ele se fecha pra ela e não vai ouvir qualquer coisa que ela tem a dizer sobre seu novo melhor amigo Adam que vive colocando Jack em situações nada boas em relação a imprensa e atrapalhando muito a vida já complicada de nosso casal.

Há momentos que são tão dolorosos, que eu realmente senti o desamparo de Grace, a frustração de Jack que ameaçava explodir, a incapacidade de alcançarem um ao outro e a tristeza que senti ao ver algo tão bom desmoronar. Mas para que eles pudessem chegar ao seu felizes para sempre, era necessário que ambos evoluíssem. Grace precisava fazer alguma coisa grande por ela mesma, ganhar confiança independentemente das circunstâncias ... independentemente do que os outros dizem. Independentemente disso, apesar da intensidade de seus problemas, há momentos que são absolutamente felizes, engraçados e normal e eu simplesmente me deleitava com essas passagens. Eu sempre curto muito as reflexões internas de Grace. 

O livro não é só o romance, mas é polvilhado com humor e algumas questões sérias, como a obsessão de Hollywood com o peso, a responsabilidades da mídia sobre o estresse sofrido pelas celebridades, e quão doloroso pode ser em se ver pelos olhos do público.

Eu acho que a autora foi muito feliz na criação de seus personagens. Todos muito bem trabalhados e cada um deles com seu papel importante para o desenvolvimento da trama. Os personagens secundários estavam todos ligados direta ou indiretamente ao nosso casal, fazendo com que a história ganhasse mais leveza ou mais drama conforme se fazia necessário e ao mesmo tempo construindo suas próprias histórias.

Grace e Jack é um dos melhores pares românticos dos últimos tempos. Uma série que deve ser lida por todos os leitores que gostem de romance com leveza, cenas hot bem descritas e dentro do contexto e muito humor.

Só um adendo: a trilogia deve ser lida em ordem, já que os três livros trazem a história do mesmo casal de protagonistas. Temos que ir acompanhando a trajetória e a evolução deles e de seu relacionamento. 

No geral eu gostei muito deste livro, ele veio fechar com chave de ouro a história deste casal fofo e divertido.  

Quanto a parte gráfica: A capa segue os padrões das anteriores e a Universo acertou em cheio mantendo as capas originais. A diagramação é simples mas eficiente. Páginas amareladas, com fontes em bom tamanho. Também é mantido um bom espaçamento entre as frases. Um ótimo trabalho por parte da Editora.

Esta série segue os altos e baixos de um relacionamento Hollywoodiano e faz isto com sensualidade e muito humor. Esta é uma leitura obrigatória para os amantes de romance contemporâneo. 

Alguns Quotes que amei:
“– É agora que você vira a namorada reclamona? – ele deu uma piscadela, deixando a água correr por seu rosto, descendo pelo seu peito e barriga, fazendo com que o caminho da felicidade se destacasse ainda mais. Isso com certeza me fez feliz.– Acho que sim. Espere um pouco, deixe-me pôr minha cara de reclamona – disse severa, franzindo o rosto de maneira exagerada. – Querido, você não acha que devia ficar em casa e limpar as calhas? – reclamei, pondo minhas mãos nos quadris e batendo o pé. Um gesto que teria sido mais vigoroso se eu não tivesse escorregado como escorreguei. Ele me segurou, rindo, enquanto eu lutava para ficar ereta. Ele me deu uma beliscadinha de leve no bumbum enquanto me punha de pé.” (Pág. 17)
“Nesse momento, nesse carro, nesse trecho de estrada, nós éramos um casal apaixonado. Nós não éramos uma mulher mais velha e um homem mais jovem, Jack não era o Homem Mais Sexy do Mundo, mas o meu homem mais sexy do mundo. Eu não era uma atriz em começo de carreira que ouviu a pergunta sobre o tamanho do pau do seu namorado feita por um completo estranho, mas uma garota de pijama dentro de um conversível, de mãos dadas com o homem por quem estava apaixonada. E, só pra constar, o que importava era o fato de sermos o número perfeito um para o outro." (Pág. 98)
"Eu me sentei no silêncio, observando as estrelas por pelo menos uma hora. Ainda que minha mente estivesse num redemoinho, eu me sentia quase entorpecida. As coisas entre nós estavam tão bagunçadas. Eu nem mesmo sabia para qual direção ir, o que pensar, se ficava chateada ou apenas preocupada. Será que eu estava exagerando? Não havia manual para isso, nenhuma lista de itens a serem conferidos que poderia dizer se seu namorado-celebridade estava saindo fora dos trilhos ou sendo um cara normal de 24 anos." (Pág. 147)
"Nós nos encaramos, ambos com lágrimas nos olhos e fungando. - Eu sinto muito, eu sinto muito, muito - sussurrou ele.Obrigada.  - Vem cá - sussurrei, arrancando o saleiro de sua mão e enroscando meus dedos nos dele. Lentamente eu me aproximei, e ele abriu seu braço saudável para me receber. Eu me aninhei nele, uma nova onde de lágrimas surgindo quando senti seu cheiro e aconcheguei meu rosto em seu pescoço. Deus.Do céu. Como eu senti falta desse homem. Suspirei em sua pele enquanto ele me apertava para mais perto, um gemido vindo das profundezas da sua garganta enquanto ele me segurava o mais apertado que podia. Levantando a cabeça, deixei meus olhos viajarem pela linha do seu pescoço até seus lábios, macios, até sua mandíbula forte e as maçãs do seu rosto, que agora trazia as cicatrizes do que ele tinha passado. E, finalmente, até seus olhos, aquele verde redemoinhava e se aprofundava, anunciando seus pensamentos. - Eu sou tão apaixonado por você, Grace - ele baixou os olhos para mim, meu doce, ferido, maravilhoso garoto. - E eu estou morrendo de vontade de beijar você. Eu me ergui na pontinha dos pés enquanto ele se inclinava sobre mim.  - Eu meio que estou morrendo de vontade de beijar você também. Seus lábios se abriram como asas contra os meus, experientes, gentis, mas quentes. Eu sorri contra sua boca, sabendo que essa não seria a última conversa que teríamos sobre tudo que tinha acontecido, mas também sabendo que esse tampouco seria o último beijo." (Pág. 194)

16 comentários:

  1. Oi Lia!
    Pulei que nem uma maluca essa resenha porque eu vou começar a ler essa trilogia e não quero spoilers hahahahh
    Sobre filmes de terror, eu nunca gostei e foram bem raros os que assiste. Mas, amo livros do gênero. Acho que me encaixo naquele ditado: o que os olhos não veem, o coração não sente
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Luiza, te entendo... kkkkkkkk
      Esta série é muito legal. Tudo na medida certa.
      Bjus

      Excluir
  2. Cara o.O acredita que eu nunca li nada assim?Sei lá romances que mostrem a vida de duas supeer estrelas hollywoodianas
    gostei bastante li os trechos que vc colocou e eu achei tudo muito bonito e profundo
    eu leria com toda certeza agora me pergunte se eu tenho mais espaço na minha lista? kkkkkkkkkkkk
    Sempre que visito blogs de resenha fico louca mas não leio nem a metade afinal é dificil ler todos os livros do mundo mas se eu pudesse eu leria hahaha

    www.meumuraldeideias.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Marcelle, realmente não tem como lermos todos os livros que temos vontade... kkkkkkkkk
      Quanto a série, se tiver oportunidade leia, é muito legal.
      Bjus

      Excluir
  3. Oii! Tudo bem?
    Eu adoro comédias românticas e fiquei super interessado nesse livro. Vou procurar pela trilogia depois. Tem tudo pra me fazer divertir mto.
    Beijos

    mundoemcartas.blogspot.com.br
    Sorteio de "Quem é você, Alasca?" -> http://goo.gl/Zz25B0

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Markus, se você curte este gênero, vai adorar esta trilogia.
      Tem romance e humor na medida certa. E o final é muito fofo!!!
      Bjus

      Excluir
  4. Eu nunca li esta série, mas está a bastante tempo na minha listinha, sou encantada pelas capas...
    Quando ler eu volto aqui pra dizer o que eu achei!! :)

    Beijo
    http://conchegodasletras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Faz isso sim Bruna. Vou curtir ler a sua opinião.
      Esta série é uma delícia.
      Bjus

      Excluir
  5. Oi Lia!
    Eu preciso ler essa trilogia! AInda não comecei porque estou muito atrasada com os livros de parceria :"(
    Bjks!
    http://www.historias-semfim.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Carla, também estou cheia de leituras e resenhas atrasadas dos parceiros. Correndo feita doida pra dar conta de tudo. Uma loucura... kkkkkkk
      Bjus

      Excluir
  6. Já me falaram que está trilogia era boa, mas eu particularmente não sou chegada em romances que acontecem no meio artístico, mas se tiver tempo e oportunidade estou disposta e ler.
    Abraços
    Gisela
    www.lerparadivertir.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Gisela, se tiver oportunidade dê uma chance. A trilogia é ótima. Divertida, bem escrita, e tudo de bom.
      Bjus

      Excluir
  7. As capas desta série são lindas, e só por elas já sinto vontade de ler, mesmo não sendo meu gênero favorito de leitura.A sinopse me agradou bastante e tenho por certo que Jack Hamilton vai partir muitos corações.Bjs e boa leitura!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Raquel, tudo bem?
      As capas são show, eu gosto muito.
      A leitura é leve, gostosa e divertida.
      E com certeza Jack Hamilton é apaixonante!
      Bjus

      Excluir
  8. Eu já li A Ruiva Misteriosa, A Ruiva Revelada e A Ruiva Pop Star quero saber se haverá algum livro mais?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Carol.
      Que eu saiba, ficou só nos três mesmo. Mas vou dar uma pesquisada e verificar se a autora pretende lançar outros sobre este casal. Se conseguir descobrir algo, atualizo aqui. Obrigada por sua visita e comentário.
      Bjus

      Excluir

Olá ao passar por aqui, deixe um comentário. É sempre uma delícia poder conhecer sua opinião.
Obrigado por visitar e comentar no Doces Letras!