[DIVULGAÇÃO] Conheça o Livro Outras Coisas do autor Clemente Bata



    Olá, eu sou a Kênia Cândido do Blog Histórias Existem Para Serem Contadas e a colaboradora do Blog Doces Letras.
    Livro do jovem escritor moçambicano Clemente Bata retrata as desordens das relações humanas em histórias instigantes de maneira sutil e comovente.
     Venha conferir:





Ficha técnica:
Editora Kapulana
ISBN: 978-85-68846-12-4
Tamanho: 15 x 21
Páginas: 132
Preço: R$ 32,90
Outras Coisas, obra do contista moçambicano Clemente Bata, chega de forma inédita ao Brasil e é publicada pela editora Kapulana. Em mais de 10 contos, o autor traz aos leitores histórias do dia a dia dos moçambicanos ao retratar conflitos típicos das relações humanas e explorar os espaços rural, urbano e suburbano.



      Observador e atento à realidade à sua volta, Clemente relata imagens que giram em torno das mais complexas situações do seu povo, desde o amor, os crimes, os linchamentos populares, o alcoolismo até a violência doméstica.
     Com expressões linguísticas próprias de Moçambique, a obra vem com um glossário ao final para a compreensão das palavras pelos leitores brasileiros. O livro ainda traz belíssimas ilustrações nas aberturas de cada conto da talentosa artista brasileira Brunna Mancuso.
     O livro conta também com o prefácio de Aurélio Cuna, professor moçambicano, pesquisador de Literatura Moçambicana e de Retórica e Poética, além de Chefe do Departamento de Literatura e Cultura, da Faculdade de Letras e Ciências Sociais, da Universidade Eduardo Mondlane, em Maputo, Moçambique.


Para saber mais sobre o título e ler alguns trechos, acesse:   


   Sobre o autor:
   Clemente Bata nasceu em 10 de outubro de 1967, na cidade de Maputo. Formou-se em Letras Modernas, pela Universidade Paul Valéry, Montpellier, França, e obteve o Mestrado em Ciências da Linguagem, na Universidade de Besançon, Franche-Comté, França. Durante vários anos, ensinou Francês de Instituto de Línguas de Maputo e foi docente na Universidade Eduardo Mondlane e na Universidade Pedagógica. Sua atividade literária inicia-se nos finais dos anos 1980, quando publicou alguns poemas na imprensa. Teve seus textos publicados em periódicos como o Jornal Notícias e as revistas Lua Nova, Proler, entre outras, assim como nas revistas literárias eletrônicas Maderazinco (Moçambique) e Nova Cultura (Alemanha). Foi também colunista do Jornal Meianoite.

   Sobre a ilustradora:
    Brunna Mancuso é brasileira, nasceu e cresceu na cidade de São Paulo, começou a trabalhar com artes gráficas em 2006 e, desde então, já trabalhou em gráficas, estúdios de design, agências de publicidade e, atualmente, em design editorial. Graduada em Artes Visuais, descobriu-se como ilustradora, dirigindo, assim, seus estudos para essa arte. Até o momento, ilustrou duas obras para a Editora Kapulana, uma para o público infantil e outra para o público adulto, ambas africanas.

   Sobre o prefaciador: 
   Aurélio Cuna, casado e residente em Maputo, Moçambique, nasceu em 1964. Graduado em Linguística e pós-graduado em Desenvolvimento Rural. É docente de Língua Portuguesa desde 1988. Investigador e docente de Literatura Moçambicana e docente de Retórica e Poética. Chefe da Secção de Literatura e Cultura, da Faculdade de Letras e Ciências Sociais, da Universidade Eduardo Mondlane, em Maputo, Moçambique. E é também revisor e editor de textos e consultor na área de Comunicação em Língua Portuguesa. Participa como membro de comissões julgadoras de concursos literários.


   Gostaram?
   Pretende adquirir esse livro?
   Então conta para nós.
   Bjos  e até  a próxima...


Kênia Candido:
Eu sou dona do blog Histórias Existem Para Serem Contadas. Mineira completamente apaixonada por livros, filmes e seriados de TV.

2 comentários:

  1. Oi Kênia e Lia, suas lindas, tudo bem com vocês?
    Confesso que o livro não faz meu gênero, mas para quem gosta, parece ser uma ótima dica. Lia, sua linda, também adorei te encontrar.
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi lindona.
      Foi muito bom poder te rever. Uma pena não termos conversado por mais tempo.
      Bjus

      Excluir

Olá ao passar por aqui, deixe um comentário. É sempre uma delícia poder conhecer sua opinião.
Obrigado por visitar e comentar no Doces Letras!