[LANÇAMENTO] Está em Pré – Venda o Livro Tristeza em Pó



    Olá, eu sou Kênia Cândido do Blog Histórias Existem Para Serem Contadas e colaboradora do Blog Doces Letras.
Um dos casos mais revoltantes da história do Brasil envolvendo linchamento público pela mídia e opinião pública vem à tona em Tristeza em Pó, livro que traz o relato da própria vítima. Na época com 21 anos, Daniele Toledo foi, em 2006, injustamente acusada de matar sua filha Victória, na época com 1 ano e 3 meses, misturando cocaína na mamadeira.


   Venha conferir:


O texto, que choca pela crueza e franqueza com que Daniele conta a história, retrata uma vida manchada para sempre após o encarceramento, espancamento e estupro pelos quais foi submetida. Poucos momentos após a morte de sua filha, policiais prenderam-na em flagrante no hospital, a pedido dos médicos. A polícia alegava que Daniele tinha histórico de consumo de drogas e que um teste cromogênico realizado na mamadeira da criança, o chamado blue test, deu positivo para cocaína.
    Vinte dias depois, essa versão seria desmentida pelo Instituto Médico Legal (IML), que emitiu laudo que chamava a atenção para a falibilidade do teste: o blue test também dava positivo para outras substâncias, entre elas um medicamento anticonvulsivo que vinha sendo ministrado para Victória. Até a divulgação do laudo, Daniele já tinha ganhado da imprensa o apelido Monstro da Mamadeira e sido espancada durante horas em uma cadeia feminina, o que a fez perder parte da visão e da audição. Daniele também havia sido estuprada por um estudante de Medicina dentro do hospital, fato que o delegado que anunciou sua prisão ignorou, apesar de ciente.



  Tristeza em Pó
Daniele Toledo, prefácio de Cristina Christiano
nVersos Editora
1ª edição – 2016
 Páginas:175
Preço: R$34,90
. Sinopse:
A história verídica de uma das maiores injustiças e maldades contra uma mãe que a medicina, a justiça e a mídia cometeram no Brasil.
Através de um relato comovente, Daniele Toledo conta o seu drama, sobre ter sido acusada injustamente de matar sua filha Victória, de 1 ano e 3 meses, com cocaína na mamadeira. Uma mentira que a levou à prisão e deixou marcas profundas para o resto de sua vida.Os depoimentos de Daniele, são repletos de emoção do começo ao fim do livro, e revela o retrato de um lado sórdido e obscuro da história, trazendo à tona os detalhes cruéis do que ocorreu, levando o leitor a uma reflexão sobre os valores e as atitudes impensadas que a fez passar por tanto sofrimento injustamente.

    Dois anos depois, sua inocência foi declarada. Mas sua filha e sua vida, como mostra o angustiado relato de Daniele, nunca mais seriam recuperadas. Tristeza em Pó conta com a colaboração da jornalista Cristina Christiano, que na época do caso escrevia para o jornal Diário de S.Paulo e apurou o caso, alertando em reportagens para a condenação prematura de Daniele e revelando a cumplicidade e a negligência da promotoria e da polícia, ansiosos em encerrar o caso sem maiores explicações.

Onde Comprar:



. Infelizmente casos assim, são mais comuns do que podemos imaginar.
. Uma leitura impactante, mas que traz à tona a verdade.
. Bjos e até a próxima...


Kênia Candido:
Eu sou dona do blog Histórias Existem Para Serem Contadas. Mineira completamente apaixonada por livros, filmes e seriados de TV.

2 comentários:

  1. Oi Kênia!! O enredo já me chocou, imagino lendo o livro, deve ser uma tapa na nossa cara! É um tipo de livro que depois a gente fica remoendo por meses! Muito boa a indicação!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  2. Oi Kênia e Lia, suas linda, tudo bem?
    Nossa, estou arrepiada. O que fizeram com ela? Arrepiada não é o termo correto, chocada? É nessas horas que sinto vergonha do ser humano. Todos precisam conhecer a história dela, para fazer justiça ao seu nome e de sua filhinha e para que evite que novos casos como esse aconteçam.
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Olá ao passar por aqui, deixe um comentário. É sempre uma delícia poder conhecer sua opinião.
Obrigado por visitar e comentar no Doces Letras!