[DIVULGAÇÃO] Ana Esterque lança A Fila pela Editora Chiado



     Olá, eu sou Kênia Cândido do Blog Histórias Existem Para Serem Contadas e colaboradora do Blog Doces Letras.

Mesclando elementos da vida com a imaginação, A Fila é um conjunto de contos que retrata questões polêmicas da sociedade numa reflexão ora angustiante, ora bela.
     Conheça a sinopse:

 

      São contos, é literatura, a vida como ela é, mas não estamos falando de Nelson Rodrigues. Quem percorre este caminho literário agora é a paulistana Ana Esterque. Exploradora do mundo, ela usou de sua vivência e observação para escrever A Fila, publicado pela Editora Chiado
      O livro é um conjunto de contos escritos em três partes do mundo: Zurique, Santiago de Compostela e São Paulo.
      Inspirada por fragmentos da realidade e do imaginário, Ana escreve como quem observa minuciosamente o mundo ao seu redor. A obra, composta por 10 narrativas, é permeada por temas polêmicos – como incesto e violência contra a mulher. Além disso, as histórias levam o leitor a uma reflexão sobre o vazio e a delicadeza da alma.


Ficha técnica
A Fila – Ana Esterque
Páginas: 88
Formato: 15x21cm
ISBN: 978.989.51.8374-6
Preço: R$ 25,00
Sinopse: A fila é o primeiro conto – e o que intitula o livro. Escrito em Zurique, o texto faz uma dura crítica ao comunismo, narrado do ponto de vista de uma criança. Em um ambiente ficcional, a personagem Natasha sente o peso da solidão, do abandono e do descaso de pessoas endurecidas pela crueldade da escassez.
Leia-se:


“Os portões de ferro foram abertos. Um por um a menina os escutou. 
Depois foram frases soltas e palavrões em gritos; esbarrões, pontapés, empurrões. O povo já não respeitava a fila.
 Comprimiam-se todos defronte às grades abertas, agitando os documentos para o alto, pois urgia realizar o cadastro com os homens fardados.”

       A vida de Ana Esterque é uma frequente busca por autodescoberta. Desde quando estudou jornalismo, ainda em São Paulo, até em Santiago de Compostela, nas aulas de Filosofia. Foi a partir desse momento que ela passou a se dedicar com seriedade à ficção. Atitude árdua, pois segundo ela: “Escrever também é se suportar em meio à solidão. Isso, às vezes, dói.”
     Consciente de que o fracasso faz parte da vida, a autora encontrou coragem nos tropeços, nas portas fechadas e nos “nãos” para compor uma obra que transpõe a realidade, com um misto entre ficção e a veracidade. A Fila, primeiro livro da escritora Ana Esterque, chega às livrarias do Brasil e de Portugal em agosto, com a promessa de instigar e provocar o leitor a cada página.

   . Sobre a Autora:

     Ana Esterque
nasceu em São Paulo, em 1977. É formada em Jornalismo, mas a escrita literária sempre fez parte de sua vida – questão de vocação. Em sua escritura, utiliza-se de lápis, computador, livros e música. Equilibra a criação literária com uma rotina doméstica comum. Além de A Fila (contos), é autora do livro O amor não serve para nada. 

    . Gostaram da divulgação do romance?
    . Então antes de ir embora, deixa seu comentário. Vamos adorar lê-lo.
    . Bjos e até a próxima...


Kênia Candido:
Eu sou dona do blog Histórias Existem Para Serem Contadas. Mineira completamente apaixonada por livros, filmes e seriados de TV.

6 comentários:

  1. Olá, Lia! Que da hora ser tudo do ponto de vista dela, deixa mais verídico. Ela podia ter escolhido criar um personagem, mas colocou a si mesma :3
    Sobre Jogador Nº1, pode ler sem medo XD

    bjs, Carol | Espilotríssimo
    http://carolespilotro.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Carol.
      Tbm achei a ideia interessante.
      Vlw pela dica sobre o Jogador.
      Bjus

      Excluir
  2. OI, Kênia!
    Ainda não conhecia o livro nem a autora, mas pela sinopse já dá pra perceber a angustia e o drama contido nele.
    Gostei da indicação!

    Beijos,
    Eli - Leitura Entre Amigas
    http://www.leituraentreamigas.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também não conhecia Eli, mas como você achei interessante.
      Seja bem-vinda ao Doces e obrigada por sua visita.
      Bjus

      Excluir
  3. Oi Kênia e Lia, suas lindas, tudo bem com vocês?
    Eu não sou o público alvo do livro, pois não tenho o costume de ler contos. Mas pela sinopse, parece um livro muito forte, aborda temas muito importantes que devem ser discutidos. E por serem contos, acaba facilitando. Vou indicar o livro com certeza.
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Cila.
      Tbm não costumo ler contos, mas a premissa destes é bem interessante.
      Bjus

      Excluir

Olá ao passar por aqui, deixe um comentário. É sempre uma delícia poder conhecer sua opinião.
Obrigado por visitar e comentar no Doces Letras!