[ENTREVISTA] Bia Carvalho


Olá leitores!


Hoje vou apresentar para vocês, uma autora de quem gosto muito e que tenho um grande orgulho!
Vem conhecer um pouco mais de Bia Carvalho...
Expoente da literatura brasileira contemporânea e uma das poucas representantes do gênero dark romântico no Brasil, Bia Carvalho construiu uma carreira literária consistente no país e no exterior. Autora da TRILOGIA DAS CARTAS (Jardim de Escuridão, Versos Sombrios e Sabores Mortais), que será lançada na Argentina em 2016 e até 2017 em países da América Latina, a escritora apresenta uma marca inconfundível em seus livros: reúne elementos fantásticos, sobrenaturais, de suspense e amor que atraem fãs ecléticos e fiéis, sobretudo jovens adultos.
A escritora participa ativamente de eventos literários (como Bienais do Livro RJ e SP), para o público geek e feminino, em todo o país. Também realiza um projeto social de incentivo à leitura e escrita em escolas públicas e privadas no Rio de Janeiro, chamado Literar. Além da Trilogia das Cartas, publicou também Horas Noturnas e participou de duas antologias de contos em formato digital: Crisálida, a um convite da plataforma WidBook, e Noite de Sonhos, com o tema Natal.
Horas Noturnas e Jardim de Escuridão figuraram na lista da VEJA online dos 10 e-books mais vendidos do país.
É uma das autoras do primeiro projeto multiplataforma de literatura nacional para jovens, LitGirlsBr.
Seu trabalho mais recente é um conto que faz parte do livro "Delas" da Editora Rocco.

Primeiramente, gostaria de agradecer a Bia Carvalho por aceitar fazer a entrevista. E também gostaria de dizer que é uma honra para o blog Doces Letras, ter você como parceira!

DL: Conte onde e quando você nasceu. Como era sua casa na infância?

R.: Nasci no Rio de Janeiro em 86. Eu sempre vivi em apartamento, mas era um prédio com muitas crianças da minha idade, então, me diverti muito, corri muito, me ralei muito e amava joguinhos de tabuleiro e Barbie. E, é claro, escrever e ler, já desde novinha.

DL: Qual você leu e nos recomendaria?

R.: Vou recomendar, então, o primeiro livro da Nora Roberts que li e pelo qual me apaixonei: Doce Vingança. É, até hoje, um dos melhores que já li, com personagens cativantes e um enredo envolvente.

DL: Conte como foi que surgiu a ideia da Trilogia das Cartas? 

R.: Nasceu quando fui encomendar flores para o meu marido, e descobri que todas elas têm seu significado. Daí nasceu a ideia de uma mulher capaz de prever o futuro através do significado das flores. As outras personagens ganharam suas histórias, porque se tornaram muito fortes durante a história, principalmente Cailey, que é meu xodó.

DL: Se baseou em alguém conhecido para criar algum personagem?

R.: Não. Normalmente eu até coloco uma característica ou outra de alguém, uso uma frase que ouvi de alguém, uso aspectos físicos de atores para compor a aparência dos personagens, mas a personalidade no geral é inédita.

DL: Você já pensou em transformar seus livros em uma série de TV ou em um filme?

R.: Ah, como eu queria! Seria, com certeza, um sonho realizado.

DL: Você acha que os livros de papel vão acabar?

R.: Não, não acho. Ou, se acontecer, ainda irá demorar muito tempo, algumas gerações, talvez. Acho que há um fascínio pelo objeto livro, que o e-book ainda não oferece, apesar de ser prático. Há o cheiro, as páginas ásperas, o ato de poder marcar algum trecho interessante, o ato de colecionar nas estantes... tudo é muito mágico e insubstituível.

DL: Qual é o seu passatempo preferido? 

R.: Será que vou ser clichê se disser ler e escrever? Hahahaha. Bem, eu adoro cantar também. Já tive uma banda, e música é algo que me move todos os dias.

DL: Qual foi o elogio mais bonitinho que ouviu de um leitor?

R.: Ah, foram tantos... Mas acho que o que mais me comove são as reações. Na Bienal de 2015, algumas meninas entraram no estande da EraEclipse chorando, me abraçaram tão gostoso... disseram que eu era a melhor escritora, que me amavam, e eu senti esse amor. Depois elas criaram um fã clube para mim, e foi uma das coisas mais lindas que já me aconteceram.

DL: Você escreve seus livros à mão ou no computador? 

R.: Hahahahaha... antigamente eu escrevia tudo à mão, mas agora, infelizmente, não tenho mais tempo. Mas o esboço, o roteiro e a ficha dos personagens, faço tudo à mão.

DL : Tem alguma mania ao escrever?

R.: Eu normalmente monto uma playlist para o livro e fico ouvindo. Quando ouço uma música que me inspira muito, coloco ela no repeat loucamente e fico ouvindo sem parar. Outra mania é montar toda a cena na minha cabeça, e muitas vezes imitar os gestos dos personagens, conforme vou descrevendo seus movimentos. E — é louco, eu sei — eu repito os diálogos em voz alta para tentar fazer com que fiquem mais fluidos.

DL: Conte-nos um pouco sobre seus futuros projetos:

R.: Bem, estou com um livro pronto e um quase finalizado... ambos com o mesmo estilo dos outros, com uma pegada mais jovem. E tem mais coisa vindo por aí!

DL: Qual é a sua dica para quem quer se tornar escritor(a)?

R.: Ler muito e, principalmente, ler várias vezes o seu livro. Estar preparado para as batalhas diárias e nunca se acovardar no primeiro não.

DL :Agora um bate/rebate:

Uma cor: Lilás
Um filme: A noviça rebelde
Uma música: Hunting High and Low – A-HA
Uma data. Por que? 03 de setembro de 2011. Jardim de Escuridão foi lançado.
Uma frase: “É preciso amar as pessoas como se não houvesse amanhã” – Legião Urbana.

DL :Deixe uma mensagem para nossos leitores:

R.: Este blog que vocês estão visitando agora pertence a uma das pessoas mais lindas e legais que conheci na literatura; uma pessoa que abriu seu coração para minhas histórias e que acreditou nelas desde o princípio. Não há gratidão suficiente para expressar meu amor e o carinho que sinto pela Lia Christo. Então, se você está aqui, parabéns pela escolha.
Aproveitem cada leitura, cada página, e divirtam-se com os livros que escolherem. Livros são edificantes, são uma forma de nos comunicarmos com outros mundos, outras vidas... Que bom que vocês escolheram essa forma de entretenimento.


Abaixo as capas de todas as sua obras já publicadas em físico e e-book:



Para ler as sinopses, adicionar no Skoob, ler o primeiro capítulo ou comprar, clique neste link.

Obrigada de coração Bia, por sua amizade e carinho. Espero que sua carreira deslanche cada vez mais e que continue esta autora guerreira, carismática e talentosa.!

Espero que tenham curtido conhecer um pouco sobre a Bia Carvalho e que deixem seus comentários. Eu e a Bia vamos adorar ler suas opiniões.
Bjus


8 comentários:

  1. Oi, Lia!
    Adorei a entrevista. A priori, não consegui ligar o nome da autora aos livros, mas depois que vi as capas, lembrei quem era hhahahhaha. Muito sucesso pra ela.
    Beijos
    Balaio de Babados
    Participe da promoção seis anos de Caverna Literária

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Luiza.
      Espero que dê uma oportunidade a escrita da Bia. Ela é super talentosa.
      Bjus

      Excluir
  2. Ooi ainda não conhecia a Bia, mas adorei a entrevista.E meu passa tempo também é Ler e as vezes escrever haha adoreei
    beeijos
    http://bellapagina.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Letícia.
      A Bia é uma fofa e recomendo seus livros.
      Bjus

      Excluir
  3. Oi olá, menina Lia!

    Não conhecia a autora e nem a trilogia dela, apesar de as capas não me serem estranhas... Hey, sou escritora também, vamos fazer uma entrevista??? HAHAHAHAHAH /brincadeira (mas pode levar a sério se quiser).

    /Beijocas da Saroca - interesses-sutis.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Sara.
      Seja bem-vinda ao Doces. Espero que volte mais vezes.
      Quanto a entrevista, quem sabe? rsrsr
      Bjus

      Excluir
  4. Show! Amei conhecer mais sobre a autora. Nunca li nada dela, mas agora fiquei tentada!

    =)

    Suelen Mattos
    ______________
    Romantic Girl

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Suelen.
      Os livros da Bia, são muito bons.
      Se tiver oportunidade comece pela Trilogia das Cartas
      Bjus

      Excluir

Olá ao passar por aqui, deixe um comentário. É sempre uma delícia poder conhecer sua opinião.
Obrigado por visitar e comentar no Doces Letras!