[RESENHA] Ligeiramente Pecaminosos - Mary Balogh - Editora Arqueiro


Bom dia leitores!


Hoje venho trazendo uma resenha de romance de época, que é um dos meus gêneros preferidos!
Vem comigo... ➤


LIGEIRAMENTE PECAMINOSOS

TÍTULO ORIGINAL: SLIGHTLY SINFUL 
TRADUÇÃO: ANA RODRIGUES
FORMATO: 16 X 23 CM
NÚMERO DE PÁGINAS: 272 PÁGINAS
PESO: 0.35 KG
ACABAMENTO: BROCHURA
ISBN: 9788580416176
EAN: 9788580416176
PREÇO: R$ 34.90
E-BOOK
eISBN: 9788580416183
PREÇO: R$ 21.00
Sinopse:Em meio à Batalha de Waterloo, lorde Alleyne Bedwyn é ferido e dado como morto pela família. Ao acordar, ele se vê no quarto de um bordel sem lembrar quem é ou como foi parar ali. Sua única certeza é que deseja conquistar o coração do anjo que cuida dele todo dia. 
 Contudo, assim como ele, Rachel York não é quem parece. Depois de enfrentar uma situação difícil, que a levou a viver numa casa de pecados, agora a bela e inteligente jovem precisa recuperar seu dinheiro e as economias das amigas prostitutas, roubados por um falso clérigo. E o belo soldado de quem vem cuidando parece perfeito para se passar por seu marido e ajudá-la em seus planos. 
 Porém, apesar de ter perdido a memória, Alleyne não perdeu nada de sua sedução. De volta a Londres, os dois se envolvem em um escândalo pecaminoso e, a cada beijo, esquecem que seu relacionamento é apenas uma farsa e ficam mais perto de se entregar à paixão. 
 Neste quinto livro da série Os Bedwyns, Mary Balogh apresenta um romance repleto de humor, com personagens carismáticos que o leitor não conseguirá abandonar ao fim da história.



Esta série esta quase terminando e sinto dizer que ainda não me conquistou totalmente. Não sei nem explicar o motivo, pois os romances são bem escritos,os personagens são bem construídos e carismáticos, e sempre tem uma boa mescla de romance, humor e drama nas histórias, mas mesmo assim sempre sinto que falta algo. Sei lá, talvez pela autora ter uma escrita mais séria e muitas vezes mais descritiva, o que me cansa um pouco. Ou talvez seja somente o meu gosto pessoal mesmo.

Neste livro vamos acompanhar o reaparecimento de Alleyne, que no livro anterior havia sido dado como morto durante a Batalha de Waterloo, onde desempenhava o papel de mensageiro para Charles Stuart, levando uma carta para o Duque de Wellington. Alleyne é ferido gravemente, fica desacordado na floresta, e com isso sua família acha que ele morreu.

Eu estava muito ansiosa pra ler este livro, porque queria muito saber como a autora iria desenvolver a trama, os acontecimentos que levaram Alleyne até este fato e claro saber mais sobre o personagem que nos livros anteriores sempre me pareceu ser alegre, travesso e despreocupado.

Rachel York foi para Bruxelas como acompanhante de uma dama londrina. Mas agora está vivendo com quatro amigas que por acaso são prostitutas. Rachel foi tolamente enganada po um homem que se fazia passar por pároco e afirmava estar recolhendo doações para instituições de caridade na Inglaterra. Em vez disso, ele viajou ao redor roubando dinheiro. Ele consegue envolvê-la em suas maquinações a pedindo em casamento, mas logo ela percebe que era tudo um logro. Além do golpe dado em Rachel ele também leva as economias de vida de suas amigas, e ela faria quase qualquer coisa para ajudá-las a obter o seu dinheiro de volta. Por isso, após tentativas infrutíferas em saquear os mortos na batalha, elas decidem ir para a Inglaterra recuperar seu dinheiro e se vingar do salafrário.


Enquanto Alleyne está se recuperando fisicamente, ele se apaixona por Rachel, mas ele ainda não sabe se ele é casado ou se tem qualquer outro problema, que possa impedi-lo de ficar com ela. Por isso ele tenta de todas as formas não se aproveitar da situação. Além disso, ele acha que porque ela vive em uma casa de prostituição, ela deve ser uma delas. Por outro lado, Rachel também se vê totalmente atraída por Alleyne, mesmo não tendo a mínima ideia de quem ele seja. Ela ama e respeita as mulheres que se tornaram suas amigas, então ela não quer insultá-las, negando ser uma delas, o que complica por um tempo a relação já difícil dos dois. Gerry, Bridget, Flossy e Phyl, as cortesãs e amigas de Rachel, estão trabalhando e economizando para se aposentar. Suas vidas atuais são apresentadas com  naturalidade, e a atual situação é tratada com respeito. Rachel tem uma herança que ela não pode tomar posse antes de três anos, quando ela estiver com seus 25 anos; ou quando ela se casar.

Você já pode imaginar o que eles vão aprontar para reaver seus bens? 😉
A ideia mirabolante de tomar a decisão de fingir ser casada com Alleyne para revindicar sua herança foi ótima, mas também se mostra bastante complicada ao ser colocada em prática. Eles vão aprender que até o plano mais bem elaborado, pode conter suas falhas. Foi engraçado, mas ao mesmo tempo causou alguns dissabores entre eles e as pessoas que os rodeavam. Foi uma aventura louca, mas que teve o seu charme.

Esta é uma história sobre quem somos e de que maneira o conhecimento sobre o nosso passado nos atinge. Ambos Alleyne e Rachel estão sem saber a verdade sobre seu passado. Precisam resgatar suas histórias antes de estarem prontos para assumirem seus sentimentos. Os dois se apaixonam enquanto envolvidos no casamento falso. O final do livro, onde Alleyne finalmente se encontra e se redescobre foi ótimo. Eu realmente gostei da química e do desenvolvimento do romance entre Alleyne e Rachel.
"Aquilo, é claro, não era um exercício clínico e sem paixão para acertar as coisas entre eles. A atração entre os dois estivera presente desde o primeiro momento e não enfraquecera como o tempo, embora o relacionamento houvesse tomado um rumo errado. Na verdade, era mais do que atração - sempre fora. Era um desejo profundo, uma paixão devastadora."
Neste quinto livro da série, temos uma história mais solitária, já que Alleyne está sem contato com sua família. Eles têm presença mínima, só aparecem bem no finalzinho. Mas são cenas tocantes que me emocionaram. E me deixaram curiosa sobre a maneira que Mary Balogh vai nos contar a história de Bewcastle, o Duque austero, ranzinza e misterioso!

Quanto a parte técnica do livro, não tenho nenhuma reclamação. A capa está linda. Diagramação simples mas impecável. Cor das páginas, tamanho e tipo de fonte, satisfatórios para uma boa leitura.


Foi uma leitura lenta mas agradável. A autora soube conduzir muito bem a trama, inserindo humor e leveza nas horas certas. O fato de ter incluído personagens mais mundanos e simples, fazendo parte da trama central também foi uma boa sacada e fez com que a seriedade da história fosse quebrada de forma a fazê-la mais interessante. Se você curte romances de época, esta série é uma boa pedida.
Bjus

Lia Christo:
Carioca da gema, romântica incurável, leitora compulsiva, perseguidora de sonhos, e louca pela vida!

7 comentários:

  1. adorei o livro, estava muito ansiosa e mais uma vez Balogh surpreendeu! enredo bom e muito divertido
    que venha Wulfric!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Thaila.
      Também estou ansiosa pelo próximo!
      Bjus

      Excluir
  2. Ooi Lia, tudo bom??
    Amo romances de época <3 Mas não consigo gostar tanto dessas séries que em cada livro tem um protagonista diferente, queria gostar mas não vai HUAHSHUA
    Achei bem interessante a premissa desse livro, amo quando tem casamento "arranjado". Amei o quote \o/
    Beijoos,
    Sétima Onda Literária

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Mandy, tudo bem?
      Seja bem-vinda ao Doces e obrigada por seu comentário.
      Eu adoro romances de época. Se algum dia se animar dê uma chance a essas séries. Algumas têm histórias maravilhosas.
      Bjus

      Excluir
  3. Olá Lia, tudo bem?

    Essa série realmente é bem falada, o pessoal gosta demais, eu gosto de romance de época mas esse ainda não me despertou tanto interesse, ótima resenha...bjs.

    http://devoradordeletras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Marco.
      É assim mesmo. Tem autor ou história que não desperta nosso interesse.
      Abraço.

      Excluir
  4. Oi Lia, sua linda, tudo bem?
    Eu comecei essa série pelo livro anterior, loucura, não é??? Risos... Eu gostei muito da parte da guerrra e fiquei curiosa para saber o que aconteceu com Alleyne. Relamente eles estão em uma situação bem delicada em relação aos seus passados. Como alguém pode se envolver dessa forma? Mas achei lindo ele querer ajudá-la e deve render algumas cenas engraçadas também toda essa farça. Parece ser um bom livro também. Mais acredito que o próximo irá nos surpreender, acho que tem uma grande potencial!!! Dica mais do que anotada, com certeza!!!
    Adorei sua resenha!!!
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Olá ao passar por aqui, deixe um comentário. É sempre uma delícia poder conhecer sua opinião.
Obrigado por visitar e comentar no Doces Letras!