[RESENHA] A Torre Negra - C. S. Lewis - Planeta de Livros Brasil



    Olá, eu sou Kênia Cândido do Blog Histórias Existem Para Serem Contadas e colaboradora do Blog Doces Letras.


Hoje estou deixando minha resenha do livro A Torre Negra, escrito pelo C. S. Lewis e publicado pela Editora Planeta de Livros Brasil.
Confira minha opinião:



. Dados Sobre o Livro:

- Titulo Original: The Dark Tower
- Autor: C. S. Lewis
- Editora: Planeta de Livros Brasil
- 1ª Edição
- 240 Páginas
- Ano: 2016
- Tradução de: Jorge Camargo

. Adicione no Skoob: A Torre Negra

. Sinopse:

Continuação memorável das fantasias de C. S. Lewis, estas seis histórias revelam mais uma vez o poder e a visão deste importante contador de histórias, um dos nomes centrais da literatura de fantasia universal. A Torre Negra é um esboço de um quarto volume que daria continuidade à aclamada série de ficção científica de Lewis conhecida como Trilogia cósmica. Uma história cativante que continua as aventuras de personagens como Dr. Elwin Ransom e MacPhee. Na trama, cinco homens se reúnem no escritório de Orfeu, na Universidade de Cambridge, para testemunhar a violação do espaço-tempo por meio do cronoscópio, um telescópio que não olha apenas para um outro mundo, mas para outras dimensões. Ao longo das narrativas, seus personagens travam debates brilhantes sobre a matéria, no tempo e no espaço. Para os fãs de Crônicas de Nárnia e da Trilogia cósmica, este é um livro imprescindível.

Interessante!

       A Torre Negra é um esboço de um quarto volume que daria continuidade a série de ficção científica conhecida como trilogia Cósmica. No início do livro, o leitor encontrará um prefácio de Walter Hooper, secretário de C. S. Lewis, que conta informações sobre as seis histórias que contém no livro, e como ficou responsável pela publicação da obra.
      Infelizmente a primeira história, A Torre Negra, que dá o nome ao livro, está incompleta. Walter comenta que o manuscrito de A Torre Negra, foi formado por sessenta e duas folhas e que buscou preservá-las da melhor maneira possível.
      A história é iniciada com Orfeu dentro do  seu escritório, juntamente com seu assistente Scudamour e dois amigos  MacPhee e Ranson, conversando a respeito de um cronoscópio, um equipamento capaz de mostrar um tempo diferente do atual. Contudo, eles começam a perceber algumas semelhanças entre o mundo que eles vivem com o outro mundo que observam pelo cronoscópio e resolvem enviar um deles para a outra dimensão.  
      Na segunda história O Homem que nasceu Cego, o Walter explica que foi encontrada em um dos cadernos que foram dados pelo irmão de Lewis. Robin é um homem que passou  por uma cirurgia para recuperar parte da visão. Antes da  cirurgia ele sempre ouvia as pessoas conversando sobre a luz, porém  após a recuperação, Robin  não era capaz de compreender totalmente o que era a luz.
      Além  dessas duas histórias, também contém As Terras Fajutas, Anjos Ministradores, As  Formas das Coisas Desconhecidas e para finalizar o livro, a última história, Depois de Dez Anos. Essa história também está incompleta como A Torre Negra, dando uma visão após a queda de Troia.
      As histórias  são curtas,  mas  contém uma narrativa que desperta interesse pelo enredo. Confesso que nunca havia lido nada do C.S. Lewis, desconhecia a trilogia Cósmica e conheço As Crônicas de Nárnia  em forma cinematográfica, então minha estréia com Lewis, foi de forma difícil por não estar familiarizada com a escrita  do autor.
      No entanto, não deixou de ser uma leitura imprescindível, forte e curiosa. Terminei o livro desejando conhecer  mais obras do  autor, principalmente As Crônicas de Nárnia em forma literária.
      A diagramação está ótima nas folhas amareladas. Não há nenhuma ilustração e a capa é  maravilhosa.
      Enfim... Acho  uma leitura vantajosa para os fãs de C.S. Lewis e que apreciam o gênero ficção científica.  
“ Durante todo esse tempo, nenhum de nós duvidou de que estivéssemos olhando ora para o futuro distante, ora para o passado distante, embora MacPhee por vezes sentisse ser sua obrigação nos lembrar de que isso não havia sido ainda provado.”
 ( Pág. 56 ) 
“ A atividade iria leva-lo mais longe do que imaginara e ele tinha que dominar as páginas de encerramento do volume original bem a fundo.
 Elas falavam de uma história que lhe era absolutamente desconhecida.” 
( pág. 119 )
“ Toda evidência é consistente com a visão de que tudo foi bem até que o locutor olhou atrás de si.
 Então, alguma coisa o interrompeu.” 
( pág. 192 )

      . Sobre o Autor:



       C.S. Lewis ou Clive Staples Lewis nasceu na Irlanda, em 1898. Em 1954, tornou-se professor de Literatura Medieval e Renascentista em Cambridge. Foi ateu durante muitos anos e se converteu em 1929. Essa experiência o ajudou a entender não somente a indiferença como também a indisposição de aceitar a religião. Suas obras são conhecidas por milhões de pessoas no mundo inteiro. A abolição do homem, Cartas de um diabo a seu aprendiz, Cristianismo puro e simples e Os quatro amores são apenas alguns de seus bestsellers. Escreveu também livros de ficção científica, de crítica literária e para crianças. Entre estes estão As Crônicas de Nárnia, sucesso mundial absoluto. C. S. Lewis morreu em 1963, em sua casa em Oxford.

    .  Já leu A Torre Negra e Outras Histórias?
    . Então antes de ir embora, deixa seu comentário. Vamos adorar lê-lo.



9 comentários:

  1. Oi, Kênia!
    Falou em Torre Negra, só lendo da série do King haahhah
    Não conhecia esse outro trabalho do Lewis. Interessante.
    Beijos
    Balaio de Babados
    Participe da promoção seis anos de Caverna Literária

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Luiza.
      Eu também não conhecia e achei a proposta muito interessante.
      Bjus

      Excluir
  2. Olá Kênia, tudo bem?

    A capa desse livro é show de bola e também não li nada do autor ainda, tenho As Crônicas de Nárnia e ainda não li mas quero muito ler, essa é a primeira resenha que leio desse livro e fiquei curioso, ótima dica...bjs.


    devoradordeletras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Marco.
      A capa é show mesmo. Espero que tenha a oportunidade de conferir.
      Abraço.

      Excluir
  3. Ooi Lia, ainda não conhecia o livro, mais o enredo me chamou bastante a atenção, e a capa do livro é muito bonita ^^
    beijos
    http://bellapagina.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Não conhecia esse livro, e também não cheguei a ler Crônicas de nárnia do autor, mas se Torre negra seguir com o mesmo potencial, imagino que seja uma história maravilhosa, repleta de fantasia!

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Olá lia.
    Eu li os dois primeiros livros da da série Trilogia Cósmica, (Além do Planeta Silencioso e Perelandra) e estou para começar a ler o último. Eu super recomendo ler estes livros, muito rico em detalhes que transportam o leitor a outros mundos, onde aparentemente não existe o Mal, e é cheio de criaturas maravilhosas. Quando fiquei sabendo de um quarto livro da trilogia fiquei curioso, com certeza não deixarei de ler este livro também, ainda que seja um esboço, principalmente por causa dos livros que o antecedem.

    ResponderExcluir
  6. Oi Kênia e Lia, suas lindas, tudo bem com vocês?
    Eu adoro As Crônicas de Nárnia, por isso quando vi esse lançamento fiquei louca. Mas fui pesquisar e percebi que ficaria muito perdida, pois não li a trilogia. Assim que adquirir todos os livros, vou ler na ordem. Dica anotada com certeza!! Sua resenha ficou ótima!!!
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Gostei de sua Resenha, sou fã da Trilogia Cósmica de Lewis, são livros maravilhosos, te aconselho a ler "Além do Planeta Silencioso" e "Perelandra" os dois primeiros livros da Trilogia, você os encontra em PDF no LêLivros. São simplesmente fantásticos! Perelandra foi o livro mais fenomenal que já li, sem comparações com nenhum outro!

    ResponderExcluir

Olá ao passar por aqui, deixe um comentário. É sempre uma delícia poder conhecer sua opinião.
Obrigado por visitar e comentar no Doces Letras!