[RESENHA] Escândalos na Primavera - Lisa Kleypas - Editora Arqueiro


Bom dia seus lindos!


Hoje vou falar sobre um livro apaixonante e que por ser o último da série me deixou com muitas expectativas!
Vem comigo...

ESCÂNDALOS NA PRIMAVERA


Sinopse:
Daisy Bowman sempre preferiu um bom livro a qualquer baile. Talvez por isso já esteja na terceira temporada de eventos sociais em Londres sem encontrar um marido. Cansado da solteirice da filha, Thomas Bowman lhe dá um ultimato: se não conseguir arranjar logo um pretendente adequado, ela será forçada a se casar com Matthew Swift, seu braço direito na empresa.
Daisy está horrorizada com a possibilidade de viver para sempre com alguém tão sério e controlador, tão parecido com seu pai. Mas não admitirá a derrota. Com a ajuda de suas amigas, está decidida a se casar com qualquer um, menos o Sr. Swift. Ela só não contava com o charme inesperado de Matthew nem com a ardente atração que nasce entre os dois. Será que o homem ganancioso de quem se lembrava era apenas fachada e ele na verdade é tão romântico quanto os heróis dos livros que ela lê? Ou, como sua irmã Lillian suspeita, o Sr. Swift é apenas um interesseiro com algum segredo escandaloso muito bem guardado?
Fechando com chave de ouro a série As Quatro Estações do Amor, Escândalos na primavera é um presente para os leitores de Lisa Kleypas, que podem ter certeza de uma coisa: embora as estações do ano sempre terminem, a amizade desse quarteto de amigas é eterna.
BAIXE UM TRECHO || GOODREADS || SKOOB || COMPRAR

Para ler as resenhas dos livros anteriores, clique nos títulos abaixo:


A Série As Quatro Estações do Amor foi uma das que mais gostei de ler nos últimos tempos. Lisa Kleypas, sabe misturar com maestria a sensualidade, o amor, o humor, o drama, diálogos espirituosos e inteligentes e personagens carismáticos. Com isso temos uma completa e perfeita mistura para nos proporcionar uma deliciosa leitura. Como Escândalos na Primavera é o último livro da série, eu tinhas grandes expectativas sobre a história da Dayse, já que entre as protagonistas é com ela que mais me identifico. Mesmo assim, eu não tinha certeza do que esperar ao iniciar a leitura, mas agora que eu terminei, eu posso dizer com certeza que foi uma ótima história e que conseguiu encerrar de forma deliciosa a série. 

Tanto o herói como a heroína eram extremamente simpáticos. O casal teve uma relação doce, com abundância de ternura e momentos profundamente românticos. Eu também senti que eles estavam mais bem desenhados, ou pelo menos, os personagens eram mais realistas para mim. Os personagens secundários foram fabulosos também, e houve também algum suspense decente criado pela espera para se descobrir o segredo, que Matthew estava mantendo e qual o estrago que poderia advir disso. Eu só tenho uma coisa a reclamar: o final foi um pouco apressado, mas não o suficiente para ser insatisfatório. Tudo funcionou bem, para criar uma história emocional que foi definitivamente boa para mim.

A adorável resposta de Daisy ao insulto de seu pai diz muito sobre seu personagem. Ela é uma sonhadora romântica que adora ler livros e deixar sua imaginação correr livre. Mas sua liberdade está prestes a ser interrompida porque seu pai lhe dá um ultimato: encontre um marido nos próximos dois meses ou aceite Matthew Swift, o homem que ele escolheu para ela. 

Daisy é adorável. Um espírito livre. É uma mulher que ama os livros e que está feliz com as coisas simples na vida. Daisy tem uma perspectiva muito romântica da vida, e ao mesmo tempo muito lógica. Ela deve ter sido complexa para escrever. Ela não é uma adolescente, mas em muitos aspectos, ela pode parecer imatura. No entanto, muito mulher. 


Matthew é o braço direito do Sr. Bowman, o tipo de homem ambicioso que quer herdar a empresa algum dia. Daisy não viu Matthew em anos, mas ela se lembra dele como um autômato frio e calculista sem um senso de humor. A ideia de Daisy de Matthew como um adolescente estoico e magro torna tudo ainda mais agradável quando ele aparece na propriedade de seu cunhado e ela não o reconhece porque ele está grande, corpulento e muito mais agradável, apesar de manter sua autoconfiança. Ele também se parece muito com o bonito vilão que ela imaginou ao ler seu romance favorito de aventura. 

Daisy era uma menina muito doce. Eu gostei dela durante toda a série e neste livro ela conseguiu se consolidar a minha preferida da série. Eu adoro a capacidade de sua imaginação que a toma em muitos momentos, transformando quase tudo em uma aventura em sua cabeça. Ela tem um grande coração que lhe permite amar todas as criaturas, grandes e pequenas e encontrar o bem em todos, mesmo as pessoas que a prejudicaram. Na verdade, fiquei bastante surpresa por ela ter tido uma opinião tão baixa e preconceituosa sobre Matthew no começo. Eu não tenho certeza de que tive informação suficiente para eu entender completamente de onde esses sentimentos vieram, mas eu fiquei satisfeita e orgulhosa de Daisy quando ela dissipou essas noções rapidamente e como ela começou a interagir com Matthew e começou a ver o homem debaixo daquele exterior enigmático. Eu gostei muito de como Daisy levou Matthew para o ponto de ruptura, tentando torná-lo ciumento e, em seguida, cuidadosamente selando o negócio por ser apenas um pouco impertinente. Matthew pode ter sido extremamente controlado (o que eu também acho muito sexy), mas no momento em que Daisy colocou em prática seu pequeno esquema, ele estava tão perto da borda do precipício, que ela poderia te-lo abatido com uma pena. Eu também amei como Daisy confiou em Matthew implicitamente, nunca duvidando dele nem por um minuto, mesmo quando a verdade sobre o seu passado apareceu. Ela era definitivamente o tipo de mulher que permaneceu firme por seu homem. Daisy é uma personagem muito divertida, simpática e eu  realmente gostei de ler sobre.
- Só há uma solução - disse Daisy sombriamente. - Diga para meu pai que se recusa a casar comigo em qualquer circunstância. Prometa isso e tentarei ser civilizada.

Swift parou no caminho, o que forçou Daisy a parar também. Virando-se para olhá-lo, ela ergueu as sobrancelhas, esperançosa. Deus sabia que essa não seria uma promessa difícil para ele, considerando suas afirmações anteriores. Mas Swift estava lhe dando um longo e insondável olhar, com as mãos ainda nos bolsos e o corpo tenso, como se esperasse por algo. Havia um brilho estranho naqueles olhos, como se fosse um tigre à espreita. (Pág. 24)
Matthew tem sido apaixonado por Daisy desde que a conheceu, ou seja sempre, mas ela tem estado até agora fora de seu alcance, ele nunca teve a esperança de dançar com ela, muito menos se casar com ela. Ele vê quão amorosa e generosa ela é, quão alegre e romântica, e suas pequenas falhas de caráter não o chateiam, porque ele vê seu verdadeiro valor. Para ele, ela é absolutamente mágica, mas não se empenha em cortejá-la. Ele realmente se ressente do plano de seu pai para fazer Daisy se casar com ele. Matthew está mantendo um grande segredo sobre sua identidade, que poderia causar problemas para Daisy se ela estivesse envolvida com ele, então ele espera que ela fique longe dele e se case com outra pessoa, embora ele perceba que a maioria dos outros homens nunca poderiam apreciá-la, como ela merece. 

O profundo preconceito de Daisy contra Matthew desaparece gradualmente ao longo de algumas semanas na propriedade de seu cunhado, onde ela vê Matthew em uma variedade de situações vantajosas. Ele a ajuda a resgatar um ganso preso e ferido. Ownn
Ele improvisa um anel de dentição para um bebê angustiado. Muito fofo!
Ele joga com ela de uma forma competitiva durante várias horas. Ele cavalga em uma tempestade para encontrar um médico para sua irmã Lillian quando ela entra em trabalho de parto. (Daisy, se você não se casar com ele, eu vou.) 
A lista vai sobre e sobre. E acrescentando a seus outros méritos, em um nível romântico Matthew prova sem dúvida que é no silêncio que você tem que prestar atenção - seu silêncio oculta intensidade ilimitada. 

Uma das coisas que me conectou a Daisy desde os primeiro livro, foi sua bondade, sua alegria e sua paixão pelos livros. Lisa Kleypas, conseguiu criar uma heroína com a qual me assemelho e seu livro foi divertido e delicioso de ler.

Foi muito bom ter a oportunidade de reencontrar os outros personagens e matar as saudades deles. As cenas de Dayse com as outras Folhas Secas foram agradáveis, bem como com os seus maridos. Gostei de ler sobre a experiência de Dayse com Cam Rohan, sobre o beijo que trocaram e que de uma certa forma isto mexeu com ela. Mas, sabemos que Cam acabou encontrando sua outra metade e sossegando de vez(Série Os Hathaways). Há uma cena onde Lillian entra em trabalho de parto que é surpreendentemente adorável em vez de muito piegas. Da mesma forma, gostei de mais uma vez ver toda a proteção e amor dos heróis dos três livros anteriores com suas esposas.

Matthew e Daisy são grandes juntos. Eles incomodam um ao outro, mas desde muito cedo na história, o leitor tem totalmente a compreensão de que este casal apaixonado são completamente destinados um para o outro. A história foi grande porque Matthew e Daisy realmente querem estar juntos, mas há uma circunstância misteriosa que os mantém separados. 

A irmã de Daisy, Lillian, desempenha um grande papel neste livro, embora ela implique muito com Matthew, você sabe que é o medo de sua irmã deixar a Inglaterra e retornar a Nova York que está filtrando sua raiva. Como sempre Lillian oferece alguns fantásticos diálogos e eu adorei toda a interação e amor entre elas. 

Neste último livro da série, as quatro mulheres ainda são amigas, então temos a oportunidade de ver as outras heroínas, e como a amizade e a interação entre elas ainda funciona muito bem, e podemos ter certeza que será uma amizade pra toda a vida.
- Este é um brinde especial para você querida - disse Lillian enquanto Anabelle despejava o líquido borbulhante nas taças.- Ao seu final feliz. Como você teve de esperar por ele mais do que nós, eu diria que merece a garrafa inteira, - Ela sorriu. - Mas vamos dividi-la com você.  Daisy segurou sua taça de cristal.- Deveria ser um brinde a todas nós. Afinal de contas, nossas perspectivas de casamento eram as piores possíveis três anos atrás. Nem mesmo recebíamos um convite para dançar. E vejam como as coisas mudaram.- Tudo o que foi preciso foi uma conduta tortuosa e alguns escândalos aqui e ali - disse Evie com um sorriso.- E amizade - acrescentou Anabelle.- A amizade - disse Lillian, sua voz subitamente rouca.E as quatro taças se tocaram naquele momento perfeito.
Quanto a parte técnica do livro: A capa é bonita, a diagramação é simples porém eficiente e suas páginas amareladas e o tamanho da fonte me proporcionaram uma ótima leitura. Mais um ótimo trabalho por parte da editora.
"Um livro sempre era uma porta para outro mundo, mais interessante e fantástico do que a realidade. Mas ela finalmente descobrira que a vida podia ser ainda mais maravilhosa do que a fantasia. E que o amor podia encher o mundo real de magia. (Pá. 211)"
Lisa Kleypas é uma das autoras de romances de época que mais gosto, porque ela escreve histórias que fazem você querer habitar o cenário. Ela nunca é exageradamente descritiva, mas ela pinta as imagens mais bonitas e em seguida, define personagens memoráveis, para trabalhar sua magia. 
Bjus


8 comentários:

  1. Olá Lia, tudo bem?
    Amei a resenha! Já li os três primeiros livros da série e agora só falta esse.
    A série é maravilhosa mesmo, a Lisa Kleypas arrasou mais uma vez!
    Beijos!

    http://excentricagarota.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou Esther! Obrigada.
      Espero que consiga ler logo.
      Bjus

      Excluir
  2. Oi Lia, tudo bem?

    Eu ainda estou lendo, mas estou adorando. Daisy é uma personagem muito querida e o romance dela é realmente doce e terno. Adoro a Lisa Kleypas, vou ficar com saudades da série!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  3. Amo muito um romance de época.Na minha opinião, Lisa Kleypas é uma das melhores escritoras de romance de época e essa série ficou sendo uma das minhas favoritas.A capa é muito bonita,a resenha esta ótima.Bjs e boa leitura!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É uma das minhas favoritas também. Gosto muito da escrita da Lisa.
      Fico feliz que tenha gostado da resenha.
      Bjus

      Excluir
  4. Lia, sim gostei muito da resenha e fico feliz com este carinho em nos responder,bjs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Raquel, eu que agradeço de montão vocês passarem por aqui.
      Bjus

      Excluir

Olá ao passar por aqui, deixe um comentário. É sempre uma delícia poder conhecer sua opinião.
Obrigado por visitar e comentar no Doces Letras!