[RESENHA] Uma Noite como Esta - Julia Quinn - Editora Arqueiro


Bom dia seus lindos!

Hoje vou compartilhar com vocês, as minhas impressões sobre um romance de época tempestuoso!
Vem comigo...


UMA NOITE COMO ESTA

Ficha Técnica:
Lançamento: 08/02/2017
Título original: A Night Like This
Tradução: Ana Rodrigues
Formato: 16 x 23 cm
Número de Páginas: 272
Peso: 0.40 kg
Acabamento: brochura
ISBN: 9788580416640
EAN: 9788580416640
Preço: R$ 39.90
E-Book
eISBN: 9788580416657
Preço: R$ 24.99
Nota: ☆☆☆
Sinopse:

Anne Wynter pode não ser quem diz que é…

Mas está se saindo muito bem como governanta de três jovenzinhas bem-nascidas. Seu trabalho é bastante desafiador: em uma única semana ela precisa se esconder em um depósito de instrumentos musicais, interpretar uma rainha má em uma peça que pode ser uma tragédia ou, talvez, uma comédia – ninguém sabe ao certo – e cuidar dos ferimentos do irresistível conde de Winstead. Após anos se esquivando de avanços masculinos indesejados, ele é o primeiro homem que a deixa verdadeiramente tentada, e está cada vez mais difícil para ela lembrar que uma governanta não tem o direito de flertar com um nobre.

Daniel Smythe-Smith pode estar em perigo…

Mas isso não impede o jovem conde de se apaixonar. Quando ele vê uma misteriosa mulher no concerto anual na casa de sua família, promete fazer de tudo para conhecê-la melhor, mesmo que isso signifique passar os dias na companhia de uma menina de 10 anos que pensa que é um unicórnio.

O problema é que Daniel tem um inimigo que prometeu matá-lo. Mesmo assim, no momento em que vê Anne ser ameaçada, ele não mede esforços para salvá-la e garantir seu final feliz com ela.


Embarcar em um romance de Julia Quinn, é daquelas aventuras que você tem ideia de como começa, mas nunca terá certeza de como termina. A cada novo livro, uma nova aventura, uma nova maneira dela contar uma história e dentre tantos livros já lidos a certeza de que mesmo que o início ou o meio não irão lhe agradar muito, o final com certeza será do seu gosto! 💓

No primeiro livro desta série, senti uma empatia imediata por Honoria e Marcus. O casal me conquistou logo nas primeiras linhas e minha simpatia só foi aumentando no decorrer da história. Já neste segundo livro, as coisas não funcionaram assim tão bem. O início foi tranquilo, lento, e custei um pouco a me conectar totalmente ao casal, algo que sempre me deixa receosa de acabar não conseguindo gostar da história, mas como escrevi ali em cima, quando o romance é da Julia Quinn, com certeza vale a pena insistir na leitura. Aos poucos Daniel e Anne, foram me ganhando, me agradando e mesmo que de vez em quando alguma atitude dos personagens me chateasse, isso não foi o suficiente para me fazer desgostar deles. E por fim, acabaram ganhando o meu coração!


Anne Wynter é uma dama que aos 16 anos, por imaturidade e má escolha, acabou se metendo em uma grande encrenca. Encrenca esta que acabou lhe roubando os 8 anos seguintes de sua vida como a conhecera. De repente aquela jovem que tinha tudo para viver bem e com conforto, se viu sozinha na vida. Sem amigos, sem família e totalmente a mercê do destino. Algo que para aquela época era completamente aterrador para qualquer mulher. Mesmo com tudo contra, ela conseguiu levar sua existência de uma forma digna e se tornou uma boa governanta, indo parar assim no meio da família Smythe-Smith.

Daniel é o filho pródigo. Aquele belo e jovem rapaz que logo após receber o título de Conde, se mete em uma enrascada e é obrigado a deixar a Inglaterra e viver em exílio pela Europa, por três longos e solitários anos. Três anos fugindo, se escondendo, vivendo sempre com medo do perigo que vivia à espreita. Quando já estava perdendo as esperanças de algum dia poder retornar, eis que uma boa notícia o alcança e ele enfim volta ao lar. Mas, será que seus medos e seus problemas acabaram?

Daniel fica completamente enfeitiçado por Anne, logo na primeira vez que a vê e começa a sua caçada. Ele é persistente e constante em sua busca por oportunidades de estar a sós com ela, apesar de seus protestos(fracos).
"Daniel virou-se mais uma vez para a Srta. Wynter. Ela parecia tão terrivelmente correta, sentada na cadeira em sua postura perfeita. Os cabelos escuros estavam presos para trás no coque obrigatório, todas as mechas firmes no lugar. Não havia nada nela que fosse nem de longe fora do comum, e ainda assim... Ela era radiante. Aos olhos dele, pelo menos. Provavelmente aos olhos de todos os homens da Inglaterra." (Pág. 126)
Anne está determinada a manter seu trabalho com a família e está ciente de que um flerte com Daniel é uma situação muito perigosa. Ainda mais quando um fantasma de seu passado ressurge e esteja ameaçando sua confortável vida atual.
"E foi nesse momento que se deu conta. O homem que a beijara... era o irmão mais velho de lady Honoria, o conde de Winstead! Ela vira o retrato dele antes; deveria tê-lo reconhecido. Ou talvez não. O quadro tinha reproduzido as características básicas - os cabelos castanho-escuros e os olhos azul-claros -, mas não o retratara verdadeiramente. Era um homem lindo, não havia como negar, mas não havia tinta ou pincelada que pudesse reproduzir a autoconfiança natural e elegante de um homem que conhecia seu lugar no mundo e que o achava plenamente satisfatório." (Pág. 29)
O drama vem da revelação do mistério do passado de Anne. No início da história, recebemos um flashback que preenche os detalhes de sua história. Então eu passei uma grande parte da leitura na expectativa de Daniel também descobrir esta verdade. Para o crédito da JQ, ela não o revela totalmente até bem próximo do fim.

Em mais uma das terríveis apresentações do quarteto Smythe-Smith, o destino desses dois se cruza, e a partir daí suas vidas sairão totalmente do prumo, fazendo com que eles e todos aqueles que estão ao seu redor, como familiares e amigos, se vejam envolvidos em uma trama de vingança, ódio, drama, surpresas, perigos e é claro muitas reviravoltas e enfim o glorioso amor!

A autora soube trabalhar muito bem todos estes elementos, mas a meu ver, algumas situações ficaram forçadas ou até mesmo extensas, fazendo com que o ritmo da leitura ficasse mais lento e arrastado. Diferente de seus outros livros, neste não temos uma maior aproximação dos personagens do livro anterior. Eu senti muita falta de uma participação maior de Honoria, de Marcus e até mesmo da Condessa de Winstead a mãe de Daniel e Honoria. Por outro lado, algumas situações acabaram ficando esquecidas ou até mesmo resolvidas com uma facilidade estranha.

Daniel e Anne são personagens simpáticos, que no decorrer da história acabam por nos cativar, e algumas de suas cenas são muito lindas e românticas!
 Ela deu um tapinha carinhoso no braço dele quando os dois saíram da estalagem. - Sim, teria. - Tudo bem, eu teria - mentiu ele. Ela o encarou com um olhar sagaz. - Você acha que só está dizendo isso para me satisfazer, mas sei que teria tido espírito esportivo. Santo Deus, era como se os dois já fossem casados havia anos. - Ah, pensei em outro! Ele fitou Anne, seus olhos tão brilhantes, tão cheios de amor, de esperança, de promessas. - Em dois, na verdade - disse ela. Ele sorriu. Podia pensar em milhares. (Pág. 265)
Os personagens secundários também são bem construídos e nos proporcionam algumas boas risadas. Frances e Harriet, duas das jovens que Anne cuidava, são cativantes e foram em minha opinião os personagens mais divertidos.
Eu gostei do livro, mesmo que eu não tenha me envolvido tanto quanto eu gostaria, foi uma leitura proveitosa e que me proporcionou boas horas de distração. E agora é ficar aqui ansiosa pra colocar as mãos nos próximos!

Imagem retirada do site Pinterest

A capa é bonita e segue o padrão da primeira. A diagramação é simples, mas funciona muito bem. Não lembro de ter visto erros de revisão ou de escrita. A cor das páginas aliada a fonte escolhida, me proporcionaram uma ótima leitura. Mais um belo trabalho por parte da Editora Arqueiro.

Se você curte romances de época, com ação, drama, e algumas reviravoltas, este livro é uma boa pedida.
Bjus

2 comentários:

  1. Oi Lia, tudo bem?

    Eu gosto bastante da Anne do Daniel concordo com vc, o casal é bem simpático, mas sou suspeita pra falar pq eu adoro a Julia Quinn!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Mi. Também adoro a Julia!
      Eu gostei mais do primeiro livro, mas este também fluiu bem. Estou doida para ler os próximos.
      Bjus

      Excluir

Olá ao passar por aqui, deixe um comentário. É sempre uma delícia poder conhecer sua opinião.
Obrigado por visitar e comentar no Doces Letras!