[RESENHA] Onze Leis a Cumprir na Hora de Seduzir - Sarah MacLean - Editora Arqueiro


Bom dia seus lindos!


Hoje a resenha é de um romance de época,  deliciosamente provocante!
Vem comigo...

ONZE LEIS A CUMPRIR NA HORA DE SEDUZIR


FICHA TÉCNICA
LANÇAMENTO: 08/05/2017
TÍTULO ORIGINAL: ELEVEN SCANDALS TO START TO WIN A DUKE’S HEART
TRADUÇÃO: FABIANA COLASANTI
FORMATO: 16 X 23 CM
NÚMERO DE PÁGINAS: 336
PESO: 0.40 KG
ACABAMENTO: BROCHURA
ISBN: 9788580415315
EAN: 9788580415315
PREÇO: R$ 39.90
E-BOOK
eISBN: 9788580415322
PREÇO: R$ 24.00
Sinopse:
Juliana Fiori é uma jovem ousada e impulsiva, que fala o que pensa, não faz a menor questão de ter a aprovação dos outros e, se necessário, é capaz de desferir um soco com notável precisão. Sozinha após a morte do pai, ela precisa deixar a Itália para viver com seus meios-irmãos na Inglaterra.
Ao desembarcar no novo país, sua natureza escandalosa e sua beleza estonteante fazem dela o tema favorito das fofocas da aristocracia. Pelo bem de sua recém-descoberta família britânica, Juliana se esforça para domar seu temperamento e evitar qualquer deslize que comprometa o clã. Até conhecer Simon Pearson, o magnífico duque de Leighton.
O poderoso nobre não admite nenhum tipo de escândalo e defende o título e a reputação da família com unhas e dentes. Sua arrogância acaba despertando em Juliana uma irresistível vontade de desafiá-lo e ela decide provar a ele que qualquer um – até mesmo um duque aparentemente imperturbável – pode ser levado a desobedecer as regras sociais em nome da paixão.


Quem está acostumado a passar aqui pelo blog, ou me conhece, sabe o quanto eu amo a escrita da Sarah. Também já deve ter lido/ouvido eu falar que foi através desta série que me apaixonei pela escrita dela lá em 2013/2014. Na época fiquei tão desesperada para ler, que acabei comprando os e-books através do site Wook, e em espanhol, é isso mesmo li em espanhol e me apaixonei! Desde então venho acompanhando a carreira da autora e torcendo muito para que todos os seus romances cheguem por aqui. Por isso vocês já podem imaginar a minha felicidade de ver a série no Brasil e ainda por cima, publicada pela editora parceira. Oh felicidade sô!!! rsrsrs

Para conferir as resenhas anteriores, clique nos títulos a seguir: Nove Regras a Ignorar antes de se Apaixonar / Dez Formas de fazer um Coração se Derreter


Então vamos à resenha...

Neste terceiro e último livro desta deliciosa trilogia, vamos acompanhar a peripécias de Juliana Fiori que é a meia-irmã dos irmãos gêmeos que são apresentados nos dois primeiros livros da série. O herói é Simon, o duque de Leighton. É um conto clássico de opostos. Juliana vive uma vida de escândalo, virando o nariz para as convenções sociais de todas as maneiras que ela pode, sem realmente pisar a linha para ser arruinada. Simon está lutando para ser o homem mais virtuoso da sociedade, em parte por dever e em parte porque ele assim o deseja.

Juliana nasceu de um escândalo. Sua mãe era a antiga marquesa de Ralston,  que ao abandonar sua família na Inglaterra, se envolve com o pai de Juliana, um comerciante italiano. Sua mãe então abandona o comerciante italiano e Juliana. Quando o pai de Juliana morre, sua guarda é entregue ao meio-irmão e ela é enviada para a Inglaterra, onde a sociedade a vê como uma pária por causa de sua mãe, seu nascimento e sua família. Juliana luta com ambos: em se encaixar de alguma forma na sociedade e desprezando a rígida moralidade. Para evitar que ela seja ferida por aqueles que possam julgá-la, Juliana decide que os costumes da sociedade são para aborrecidos e sem noção. Se ela se preocupa em ser um escândalo, está condenada a viver na miséria porque a sociedade já a aborrece e a despreza. Ao longo do livro, vemos que Juliana está certa e errada. Ela está certa de que ela é vista como um escândalo, mas ela está errada ao pensar que não poderia ter superado algumas das opiniões daqueles que ocupam o patamar dos círculos da alta sociedade londrina.

A meu ver muitas das suas atitudes são descabidas e desnecessárias. Em algumas passagens do livro tive vontade de dar umas palmadas nela para que deixasse de ser tão birrenta e infantil e procurasse ter atitudes mais maduras, mas assim mesmo gosto da personagem. Dos seus trejeitos, maluquices e da forma como ela tem coragem de encarar tudo que lhe surge pela frente.

Já o Duque de Leighton, me deixou muito chateada! Oh homenzinho problemático e antipático! rsrsrsr
Simon é aquele mocinho que a gente ama odiar, ou seja odeia ter que dar o braço a torcer e amar o dito cujo! Ao longo da história vamos percebendo que por baixo daquela couraça de antipatia, chatice e esnobismo (que era só mesmo uma casca criada por ele há muitos anos para se defender do desprezo de sua mãe e poder se manter superior entre os seus pares). Aos poucos ele vai nos mostrando uma outra faceta de sua personalidade e passamos a torcer para que ele realmente se encontre e consiga se libertar de tudo em prol de seu amor pela destrambelhada Juliana.

Eu gostei muito da maneira como os dois duelavam em palavras e atitudes, da maneira como lutam para se manter inteiros e fiéis aos estereótipo que criaram para o mundo. Ambos são teimosos, aferrados às suas convicções e por isso mesmo complicados de se relacionarem com os outros. Os dois têm sua parcela de sofrimentos, de decepções e de responsabilidades juntos aos seus familiares.

Para Juliana, o escândalo não era sua escolha. Era seu fardo. Suas palavras ousadas e seu rosto belo e corajoso não foram aceitos com boa vontade pelas insípidas e cruéis matronas da sociedade e suas filhas casadoras sem graça.


Quando ocorrem atos que fazem Juliana verdadeiramente enredada em situações escandalosas, ela aprende como é o verdadeiro escândalo e é esse tipo de cena que nos toca. Ao mesmo tempo Simon está tentando evitar ser motivo de escândalo para aqueles que ele ama. As mulheres da sociedade começam realmente a atacá-la publicamente e Juliana começa a ver o doloroso preço de ser considerado um escândalo. A dor de Juliana é tão pungente. Seu desejo de ser amada e aceita era palpável. Foi muito tocante e pude sentir a sua dor. E eu amei quando ela enfim decide que ela é uma pessoa de valor e que ela é merecedora de alguém que possa amá-la sem reservas, mesmo que não seja Simon.

Simon tem motivos muito bons para querer se casar bem e viver uma vida de austeridade. Se você já leu o livro anterior, o segundo da série, você vai saber por que, mas essencialmente o que ele teme é o que Juliana e ele possam sofrer se levarem em frente sua paixão.
 "Eles estavam a centímetros um do outro, e, quando ele a fitou, Juliana pôde ver a angústia em seus olhos. Ele ergueu a mão, as costas dos dedos traçando um caminho por sua face, em um movimento tão suave e adorável que ela fechou os olhos para se deliciar com a sensação. - Você tornou tudo mais complicado. Os olhos dela se abriram diante da acusação. - O que isso quer dizer? - Que quando você está por perto, eu esqueço de tudo de que devo me lembrar. De tudo o que devo ser. E só penso nisso. Ele colou os lábios nos dela, a maciez do beijo aumentando a dor que havia se instalado em Juliana durante a conversa. Ela o deixou guiar, seus lábios movendo-se desesperados e gentis ao mesmo tempo. A língua dele roçou nela e ela se abriu para ele, permitindo sua entrada e entregando-se à carícia." (Pág. 233)
A partir do momento que Simon passa mais tempo com Juliana, ele percebe como a paixão pode superar as melhores intenções. Ele começa a agir de maneiras que são inaceitáveis para ele e para suas crenças. Sua paixão por Juliana leva-o a agir como um ladrão e um aproveitador e ele despreza sua própria fraqueza. Simon também é um bom amigo dos irmãos de Juliana. Suas ações em relação a eles e então suas ações em relação a sua irmã fazem com que ele perceba que ele é um hipócrita. A queda de Simon, no entanto, é necessária para ele perceber que uma vida sem paixão seria vazia e tão dolorosa como a vida se fosse expulso da sociedade.


Eu gostei muito de ver o desenvolvimento e o amadurecimento dos personagens, as mudanças que vão acontecendo em suas vidas e em suas personalidades. Foi muito bom acompanhar todo o desenrolar das situações que cada vez os deixava mais próximos e mais perto de ficarem juntos.  Juliana aprende que ninguém pode ser governado pela paixão e Simon descobre que a rigidez da posição moral não é um bom conforto durante a noite.

Outra coisa que adorei, foi poder rever os personagens dos livros anteriores que eu tanto amo. Poder acompanhar a interação e poder ver um pouco de como eles estão curtindo os seus felizes para sempre. Ver a amizade e carinho dos irmãos em relação as suas esposas e a sua irmã Juliana. Estar de volta ao seio desta família tão desajustada, mas tão amorosa.

Quanto a parte gráfica do livro: Eu gostei muito desta capa, tem muito a ver com a descrição da personagem e com a época que se passa a história. A diagramação é simples mas de ótima qualidade. Fontes escolhidas e cor das páginas proporcionam uma boa leitura. Mais um belo trabalho por parte da Editora Arqueiro.


Onze Leis a Cumprir na Hora de Seduzir é mais um lindo e tocante romance de época. Daqueles que você deve saborear aos poucos para que não acabe tão rápido, mas ao mesmo tempo fica em ânsias por virar as páginas e ir descobrindo os acontecimentos. Leitura mais que recomendada.
Bjus



4 comentários:

  1. Nossa, Lia! Eu odiei o Simon... naaaam! Pelamor! Eu queria mesmo que a Juliana ficasse com o Benedick <3
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lu.
      Eu tive antipatia por ele e em alguns momentos fiquei com raiva, mas aos poucos fui podendo compreender ele melhor e gostei deles ficarem juntos. Mas ia amar se tivesse um livro para o Benedick!
      Bjus

      Excluir
  2. Oi, Lia

    Bota antipatia nisso! Eu não amei odiar o Simon... eu odiei mesmo e assim como a Lu torci para a Juliana ficar com o Benedick! Hahahaha
    Mas no geral achei a história maravilhosa e até comprei a série O Clube dos Canalhas para dar prosseguimento! <3


    Beijos
    - Tami
    http://www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Tamires!
      Tadinho do Simon... kkkkk
      Que bom que gostou. Eu sou suspeita porque gosto de tudo que ela escreve!
      Bjus

      Excluir

Olá ao passar por aqui, deixe um comentário. É sempre uma delícia poder conhecer sua opinião.
Obrigado por visitar e comentar no Doces Letras!