[LANÇAMENTO] Domitila - A verdadeira história da marquesa de Santos – Paulo Rezzutti - Geração Editorial



      Olá, eu sou Kênia Cândido do Blog Histórias Existem Para Serem Contadas e colaboradora do Blog Doces Letras.
      Neste aguardado segundo livro de Paulo Rezzutti, conhecemos a trajetória verdadeira, despida de mitos e deturpações, de uma personagem polêmica da História do Brasil, que até hoje, duzentos anos após o seu nascimento, continua a dividir opiniões: Domitila de Castro Canto e Melo (1797- 1867), amante de dom Pedro I e uma das mulheres mais notáveis e influentes da América Latina, que, segundo o escritor Paulo Setúbal, “encheu um Império com o ruído do seu nome e o escândalo do seu amor”.
     Numa escrita eficaz, de estilo vivo, sem efeitos de retórica e que se lê, portanto, com curiosidade e emoção, esta biografia definitiva — resultado de anos de pesquisa em arquivos diversos e centenas de documentos — remonta às origens da bela nascida na então pequena e provinciana São Paulo, narra o seu casamento desastroso, o início de seu romance com d. Pedro no mesmo ano em que nascia o Império do Brasil, seu poder e fascínio na corte do Rio de Janeiro, e a sua queda, não pela morte, como Evita e Pompadour, mas em consequência dos deveres imperiais de dom Pedro.


    Absolutamente inéditos são os capítulos sobre o retorno de Domitila ao seu torrão natal, o seu  reerguimento, matrimônio com o homem mais influente da província, e sua metamorfose, aos olhos do povo, de amásia em mulher emancipada, de alpinista social em matrona protetora dos estudantes, de parasita venal em promotora de caridade, de destruidora de lares em matriarca de uma grande família, de prostituta em santa.



Domitila – A verdadeira história da marquesa de Santos
Autor:  Paulo Rezzutti
Gênero: História / Biografia
Acabamento: Brochura
Formato:  15,6 x 23 cm
Págs: 352
Peso: 506gr
ISBN: 9788581301044
Preço: R$ 49,90
E-book
ISBN: 9788581300894
Preço: R$ 26,50
Sinopse
Depois do extraordinário sucesso de seu livro de estreia, Titília e o Demonão: cartas inéditas de d. Pedro I à marquesa de Santos, o historiador Paulo Rezzutti presenteia o público amante de história e de boas histórias com a sua muito aguardada biografia de Domitila de Castro (1797 -1867), a incomparável marquesa de Santos, amante do primeiro imperador do Brasil e uma das mulheres mais notáveis e influentes da América Latina, que, segundo o escritor Paulo Setúbal, “encheu um Império com o ruído do seu nome e o escândalo do seu amor”.

     Nascida pouco mais de vinte anos antes do Grito da Independência e morta vinte e poucos anos antes da queda do Império que viu nascer, Domitila de Castro resume uma época, sob a ótica feminina. “Seu semissorriso no célebre retrato pode ser comparável ao de Mona Lisa”, observa o autor. “Que mistério nos esconde? Todos e, ao mesmo tempo, nenhum.” De fato, segundo a historiadora Mary Del Priore, que assina o prefácio desta obra divisora de águas, ninguém conhece Domitila de Castro melhor que Paulo Rezzutti, “portanto, ninguém melhor que ele para desconstruir o mito e nos apresentar a sua história, tendo como pano de fundo as transformações políticas, sociais e econômicas do Império do Brasil”.



    Esta obra traz ainda dados inéditos sobre d. Leopoldina, esposa de d. Pedro, com os quais inocenta de uma vez o imperador e a marquesa da acusação de terem provocado a morte da primeira imperatriz do Brasil. Esses dados foram auferidos da exumação de d. Pedro I, d. Leopoldina e d. Amélia, ocorrida em 2012, evento arqueológico da maior importância histórica, ao qual o autor foi convidado na qualidade de consultor por seus conhecimentos sobre o Brasil Império.

    Domitila, a verdadeira história da marquesa de Santos é o primeiro livro a fazer uso dessas descobertas fundamentais para a melhor compreensão da época em que o nosso país nasceu politicamente.

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
   . Sobre o autor:


    PAULO REZZUTTI é historiador, membro titular do Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo e colaborador do blog “São Paulo Antiga”. Em 2010, fez a maior descoberta de documentos da nossa história: noventa e quatro cartas inéditas de d. Pedro I à marquesa de Santos, publicadas pela Geração sob o título de Titília e o Demonão, em que essas preciosas missivas são colocadas em seu contexto histórico, proporcionando ao leitor um painel agradável e rico da vida cotidiana e dos costumes do Brasil no Primeiro Reinado.

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
    . Gostaram do lançamento?
    . Então antes de ir embora, deixe seu comentário. Vamos adorar lê-lo.
    . Bjos e até a próxima...


Kênia Candido:
Eu sou dona do blog Histórias Existem Para Serem Contadas. Mineira completamente apaixonada por livros, filmes e seriados de TV.

3 comentários:

  1. Oi, Kênia!
    Há uma grande necessidade de desvendar vários pontos da nossa História e com certeza esse é mais um livro dentre os necessários para leitura. Fiquei curiosa para saber o quê inocenta D. Pedro e Domitila da morte de Leopoldina.
    Lia, aos poucos estou voltando à blogosfera!
    Parabéns pelo blogue que se mantém vivo!!
    Beijus,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Luma.
      Seja muito bem-vinda de volta! Espero que o que quer que tenha te afastado, já esteja resolvido e possamos contar com sua presença novamente.
      Obrigada pela visita e pelo carinho de sempre.
      Bjus

      Excluir
  2. Oiii Kênia

    Admito que não sou muito de biografias, a não ser qu seja gente que eu goste muito e a Domitila é um desse spersonagens que me deixam super curiosa, porque né? Até hj é super conhecida e ao mesmo tempo um mistério. Eu mesma nem sabia quando tinha nascido ou quando morreu. Ótima dica e um livro interessante, adoraria ler.

    Beijos

    aliceandthebooks.blogspot.com

    ResponderExcluir

Olá ao passar por aqui, deixe um comentário. É sempre uma delícia poder conhecer sua opinião.
Obrigado por visitar e comentar no Doces Letras!