[RESENHA] Amor Esquartejado - Roger Franchini - Planeta de Livros Brasil



    Olá, eu sou Kênia Cândido do Blog Histórias Existem Para Serem Contadas e colaboradora do Blog Doces Letras. 
    Hoje eu trago para vocês a minha resenha do livro Amor Esquartejado escrito pelo advogado  Roger Franchini e publicado pela Editora Planeta de Livros Brasil. O mesmo autor que escreveu Richthofen - O Assassinato dos Pais de Suzane.






. Dados Sobre o livro:

- Autor: Roger Franchini
- Editora: Planeta do Brasil
- Coleção: Grandes Crimes
- 1ª Edição
- Ano: 2012
- ISBN: 978-85-7665-964-8
- 168 páginas
- Sinopse: Era uma segunda-feira quando o país ficou sabendo de um assassinato brutal; um grande empresário japonês fora esquartejado, aparentemente pela própria esposa, no apartamento deles em um bairro de São Paulo. Com os dias, novas investigações revelariam que a mulher teria feito o esquartejamento com o marido ainda vivo e que depois teria saído tranquilamente do prédio carregando os pedaços do corpo em malas de viagem.



Violência Urbana

     Em 2012, o Brasil acompanhou mais um crime bárbaro que chocou a sociedade brasileira por causa da tamanha frieza e crueldade. Elize Matsunaga  atirou no marido Marcos Matsunaga e o decapitou dentro do apartamento do casal  em um bairro nobre de São Paulo. A motivação do crime, segundo Elize, foi à descoberta de uma relação extraconjugal de seu marido.

    Nas investigações, a esposa do executivo da Yoki, teria esquartejado o marido ainda vivo colocando os pedaços do corpo em três malas de viagem com rodinhas e desovou o marido em cinco pontos da região de Cotia, São Paulo. Esse assassinato brutal, tornou-se pano de fundo para o romance policial  do advogado  Roger Franchini.

    Desta vez o delegado Rubens e o investigador Rodrigo, estão envolvidos para desvendar um dos casos mais bizarros na cidade de paulistana. Ambos apareceram anteriormente  nas páginas  do livro Richthofen: o Assassinato dos pais de Suzane, juntamente com o investigador Eduardo, que infelizmente não está neste livro.

    Amor Esquartejado inicia com Rodrigo no apartamento da Bárbara, uma garota de programa  de alto nível que era exclusivamente de um grande empresário do ramo alimentício, mas Bárbara tinha um pequeno relacionamento com o investigador.
    Naquele dia Rodrigo  estava de folga do trabalho, mas  foi ao DHPP e  durante uma conversa com o velho investigador Maurício, descobriu que os irmãos do empresário japonês do ramo alimentício, tinham ido ao distrito registrar o BO alegando o desaparecimento do empresário.

    No entanto, a esposa do empresário acreditava que ele havia fugido com a garota de programa que estava assumindo como amante dele. A esposa tinha contratado um detetive que mostrou para ela, as imagens do empresário com a amante saindo do restaurante e trocando beijos antes de entrar em um hotel. Deste modo, a esposa sustentava a versão que o empresário estava com a amante.
     Acontece que Rodrigo suspeitava que a esposa do empresário estivesse mentindo e para proteger Bárbara para não tornar-se um personagem de um crime, o investigador precisava obter algumas respostas antes do delegado Rubens interrogá-la e com a ajuda de Maurício, Rodrigo saiu em busca do verdadeiro culpado do sumiço do empresário.

     Para quem acompanha o blog, já notou que tenho interesse em livros de criminalidade e mesmo sabendo que  Roger Franchini gosta de romantizar a situação real do crime sem deixar de citar os fatos verdadeiros, confesso que estava  com muita curiosidade de conferir todo o processo deste delito.
     Novamente a escrita do Roger conseguiu transportar para os bastidores da trama, trazendo personagens interessantes com características reais. A linguagem do livro é bem direta e crua, isso deixou os diálogos mais realistas com o cotidiano.

     O livro além de trazer o caso Yoki, também  aborda um assunto bem interessante e polêmico sobre a guerra entre as polícias civis e militares na grande São Paulo. Roger conseguiu colocar o personagem Rodrigo no meio do fogo cruzado entre as duas instituições, milícia e PCC. O conflito é tão tenso que chama  atenção para o assunto que merece ser discutido.

     A diagramação do livro está muito boa nas folhas amareladas conhecida como papel pólen. Não há nenhuma foto, apenas na capa que representa modelo de notícia de jornal, da mesma maneira do livro anterior da coleção Grandes Crimes.

    Enfim, recomendo o livro para leitores que apreciam histórias nacionais que abordam criminalidade e não tenham receio com enredos com o gênero.  

Livro fornecido gentilmente pela Editora Planeta  do Brasil.

“Esqueça a história de hoje, Rodrigo. Não toque mais nesse assunto e deixe o delegado chegar sozinho na sua menina.”  
 ( pág. 67 )
“Havia nesse crime certos elementos que o fizeram ser merecedor da atenção de todos, e cabia somente à mídia determiná-lo.” 
  ( pág. 158 )
 -------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

    . Sobre o autor:



      Roger Franchini nasceu em Ribeirão Preto (SP), é roteirista — é dele o roteiro do curta-metragem Inquérito Policial nº 521/2009, premiado no Festival do Rio de 2011 e no VI Curta Cabo Frio —, advogado e trabalhou, por seis anos, como investigador da Polícia Civil em várias cidades do Estado de São Paulo. Autor dos sucessos Ponto Quarenta – a polícia para leigos, Toupeira: a história do assalto ao Banco Central e Richthofen: o assassinato dos pais de Suzane, ele se inspira em casos reais para escrever suas histórias de violência, crime, sexo e corrupção.

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
    . Já leram Amor Esquartejado? Pretende ler?
    . Então antes de ir embora, deixe seu comentário. Vamos adorar.
    . Bjos e até a próxima...


 

14 comentários:

  1. OOi Kênia, tudo bom ? Nossa eu nem sabia da existência do livro, mas lembro dessa reportagem quando passou em todos os Jornais. Parece um livro bem interessante.
    Beijos boa semana
    www.bellapagina.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Letícia.
      O livro tem um plot interessante. Espero que leia e curta a leitura.
      Bjus

      Excluir
  2. Oi, Kênia!
    Esse crime foi bem tenso mesmo. Lembro que saiu em tudo quanto foi mídia... legal saber mais da investigação.
    Beijos
    Balaio de Babados
    Concorra ao livro Depois do Fim autografado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Luiza.
      Mais um nessa violência constante que vivemos.
      Bjus

      Excluir
  3. Oie
    Não conhecia o livro, confesso que eu não curto muito este tipo de leitura, mas é interessante.

    Beijinhos
    http://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Olá, tudo bem? Acho que nunca li um livro com esse tema, mas fiquei interessada na história e adorei sua resenha, ficou ótima!

    Beijos,
    Duas Livreiras

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Larissa.
      Obrigada pela visita. A Kênia vai adorar saber que curtiu a resenha.
      Bjus

      Excluir
  5. Oi Kenia! Geralmente eu não leio livros do gênero, mas a escrita do autor parece ser muito boa e o crime é bem famoso! Achei interessante!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Mi.
      Também não costumo ler, mas como você achei a premissa interessante.
      Bjus

      Excluir
  6. boa noite como vai?
    confesso que ainda nao conhecia o livro, mas gostei bastante do tema abordado que pena que é uma triste realidade que ainda acontece.
    beijos
    www.garotadelicada.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Conceição.
      Eu também achei o tema interessante e como você disse, infelizmente bem atual.
      Bjus

      Excluir
  7. Oi Kênia!
    Uma leitura com um tema bem forte abordando um crime que lembro dele nas mídias. Um gênero que não costumo ler, mas a escrita parece boa.
    Gostei da resenha.
    Beijinhos
    saletadeleitura.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Irene.
      Também não costumo ler, mas este é um tema que infelizmente é atual e que acontece o tempo todo em nossa cidade.
      Bjus

      Excluir

Olá ao passar por aqui, deixe um comentário. É sempre uma delícia poder conhecer sua opinião.
Obrigado por visitar e comentar no Doces Letras!