[RESENHA] As Coisas Não São Bem Assim – Renata R. Corrêa - Editora Pandorga



     Olá, eu sou Kênia Cândido do Blog Histórias Existem Para Serem Contadas e colaboradora do Blog Doces Letras. 


Hoje eu trago para vocês, a resenha do romance As Coisas Não São Bem Assim, escrito pela autora Renata R. Corrêa e publicado pela Editora Pandorga.


   Venha conferir essa história linda!


. Dados Sobre o livro:

- Autora: Renata R. Corrêa
- Editora: Pandorga
- 1ª Edição
- 136 Páginas
- Ano: 2017
- ISBN: 978-85-8442-206-7
- Sinopse: Clarice, uma jovem estudante de medicina, perde seu namorado, que acreditava ser o grande amor da sua vida, às vésperas de formatura, após sofrerem um grave acidente de carro. Morre com Guilherme um pouco da alegria de viver de Clarice, da sua esperança e do seu futuro. Depois de mais de um ano do falecimento de seu amado, o destino coloca na vida de Clarice, Henrique, um jovem advogado viúvo e pai de Duda, uma menininha loira, muito esperta e amorosa. Envolvidos por um sentimento sincero, terão que enfrentar grandes dificuldades e um sofrimento inesperado. É uma bonita e delicada história sobre recomeço, fé, esperança e sobre o poder do amor.



Uma Linda História!

      As Coisas Não São Bem Assim é uma linda história de amor cheia de sentimentos, superação e aprendizagem. Não imaginava me emocionar tanto com a história e minha estreia com a Renata começou positivamente.

     Clarisse é uma jovem médica que trabalha no pronto socorro que dedica sua vida quase inteiramente  para sua carreira, pois sua vida estava marcada por uma tragédia. Ela havia perdido seu namorado  Guilherme em um acidente de carro durante uma viagem para Caldas Novas.

     Clarisse conheceu Guilherme na faculdade  quando eles eram da mesma turma do curso de medicina. Acabaram se tornando melhores amigos e logo em seguida se apaixonaram, não restou muito tempo para começar o namoro repleto de companheirismo,  paixão e muita felicidade.
     Quando estavam no último ano de faculdade, o casal havia organizado uma viagem para descansar um pouco, porém ao longo do percurso Guilherme acabou perdendo a visibilidade e o carro aquaplanou durante um temporal causando o falecimento de Guilherme.Sem perspectiva, Clarisse dedicou-se a vida profissional e já havia um ano que tinha deixado a vida amorosa em segundo plano prometendo que jamais esqueceria de seu grande amor.

     Num belo sábado à tarde, enquanto acompanhava sua mãe no supermercado, Clarisse percebeu uma menininha tentando alcançar um pacote de biscoito e resolveu ajudá-la. No entanto, um homem aproximou-se da Clarisse e a garotinha apresentou seu pai Henrique. Contudo Clarisse não previa que esse homem também continha um passado marcado pela dor.
     Henrique é um advogado viúvo que cuida sozinho  da pequena Duda. Após o falecimento da esposa Mariah vítima de câncer, Henrique dedicava sua vida ao trabalho e cuidar de sua filha Duda. Mas ao conhecer Clarisse, Henrique percebeu que estava novamente carregado de sentimentos que há muito tempo não sentia e o destino estava disposto à cruza-lo no caminho de Clarisse para  juntos, terem uma nova chance de amar e enfrentar as grandes dificuldades da vida .

     O livro é curtinho e por ser uma história bem construída, a leitura desenvolve rapidamente. Devorei e fiquei completamente emocionada com a escrita leve e delicada da Renata que apresentou um enredo surpreendente que cativa em  cada página.
     Desde o começo da história a Clarisse mostrou uma sensibilidade maravilhosa. Apresentou Guilherme, o namorado que tanto amava e tinha planos para o futuro, entretanto com a perda Clarisse mostrou o luto que sentia por ele de forma carinhosa sem tornar os trechos cansativos e ao lado de Henrique, ela pôde curar as feridas que o coração  tinha por causa do luto.

     A pequena Duda é uma verdadeira guerreira. Todas as vezes que apareceu na história, foi uma criança meiga, forte e encantadora. E  Henrique... Que personagem! Ele foi atencioso, integro que superou a dor do luto e ao lado de Clarice construíram o romance deles aos poucos, na base do respeito, se tornando cúmplices e companheiros para superar barreiras em todas as situações.
     E afirmo para vocês que as situações foram fortes e sobrecarregadas, mas quando se tem afeto verdadeiro, as dificuldades não tem força por muito tempo. Confesso que em alguns momentos fiquei com o coração nas mãos com receio do desfecho, mas Renata conduziu o enredo com um final perfeito e objetivo para os três personagens.

     A capa do livro corresponde um trecho da história, a diagramação está simples e muito boa nas folhas amareladas. Enfim, edição muito legal para ter na estante. Eu fiquei bem envolvida com a história, então estou adorando tê-lo entre meus livros na estante.
    Leitura finalizada e se gosta de histórias que os personagens amadurecem durante os obstáculos da vida, eu recomendo que leia e se surpreenda com a história. 

Livro oferecido gentilmente pela Editora Pandorga.

“A vida é feita de sonhos, mas nem sempre eles se realizam... O que fazer quando de repente você se dá conta de que o tempo está passando e que a vida não é exatamente do jeito que você esperava que fosse?” ( pág. 13 )
  
“Jamais esquecerei Guilherme, da mesma forma que Henrique provavelmente jamais  esquecerá Mariah, mas estamos vivos e somos jovens.” ( pág. 44 )


“Enfim descobrir que a cor da felicidade pouco importa quando ela é sentida de verdade.”  ( pág. 131 )
     

    . Sobre a autora:



    Renata dos Reis Corrêa nasceu em 04/03/1981 em Guimarânia, interior de Minas Gerais, e atualmente mora em Uberlândia-MG com o marido e os dois filhos, um casal de gêmeos. É médica oftalmologista por formação e uma apaixonada pela escrita, pelas histórias de amor e principalmente pelos finais felizes. Uma romântica incorrigível! Escreve em seu blog renatacorreaescritora.blogspot.com.br e já escreveu quatro romances e um livro de contos, sendo que “Contra todas as probabilidades”, seu romance de estreia e seu livro de contos “Amores e desamores”, foram publicados de forma independente, em e-book na Amazon. Seu segundo romance, “As coisas não são bem assim” acaba de ser lançado pela editora Pandorga.

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
   
      Já leram As Coisas Não São Bem Assim?
      Então antes de ir embora, deixa seu comentário. Vamos adorar lê-lo.
      Bjos e até a próxima...



5 comentários:

  1. Que linda resenha! Muito obrigada pelo carinho. Adorei!

    ResponderExcluir
  2. Ai, ai... já suspirei aqui só de ler a premissa. Sou louca por romance e esse já me conquistou só pela sua resenha. Os dois personagens carregam muita dor no coração e espero que eles possam encontrar a paz um no outro!

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi, Kenia

    Eu tenho lido várias resenhas positivas sobre esse livro. Eu fico meio com o pé atrás só por causa do tamanho, pois acho que o desenvolvimento pode ter ficado meio abaixo do que estou esperando, mas a história em si chama bastante minha atenção, então acredito que leria sim! :)

    Beijos
    - Tami
    http://www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir
  4. Que super resenha, ainda não conhecia, já quero muito ler :D

    http://submersa-em-palavras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Olá ao passar por aqui, deixe um comentário. É sempre uma delícia poder conhecer sua opinião.
Obrigado por visitar e comentar no Doces Letras!