[RESENHA] Como Parar o Tempo - Matt Haig - HarperCollins


Bom dia leitores!
Resenha fresquinha chegando para vocês!

Sinopse:
A PRIMEIRA REGRA É NÃO SE APAIXONAR.
Tom Hazard esconde um segredo perigoso. Ele pode aparentar ser um quarentão normal, mas por causa de uma estranha condição está vivo há séculos. Da Inglaterra elisabetana à era do jazz parisiense, e de Nova York aos mares do sul, Tom já testemunhou tanto que agora precisa apenas de uma vida normal.Sempre trocando a identidade para se manter a salvo, ele encontra o disfarce perfeito trabalhando como professor de História em Londres. Assim, pode trazer suas experiências do passado como fatos vivos. Pode manipular as histórias para seus alunos. Pode levar uma vida normal. Tom só não pode se esquecer da primeira regra. Aquela sobre paixão…Como parar o tempo é um romance doce e envolvente sobre como se perder e se encontrar na própria história. É sobre as certezas da mudança dos tempos e o tempo que a vida leva para nos ensinar como vivê-la.
Ficha Técnica:
ISBN 13: 9788595080478 | CATEGORIA: Contemporâneo,Romance
ANO DE LANÇAMENTO: Outubro/2017 | N° DE PÁGINAS: 320


Como sempre falo aqui no blog, de vez em quando é bom sair de nossa zona de conforto. É bom ler algo diferente do que estamos habituados, e quando tive a oportunidade de receber este livro para ler e resenhar, não pensei duas vezes.


Como Parar o Tempo, não é um romance convencional, também não é algo totalmente inovador, mas é sim uma história bem contada e muito interessante. O livro narra em primeira pessoa, a trajetória de Tom em seus mais de quatrocentos anos de vida. Sim, isso mesmo. O personagem principal envelhece muito lentamente, numa proporção totalmente diferente da nossa e depois de todo esses séculos de vida, a sua aparência é de um homem em torno dos seus quarenta anos. 

Por já ter vivido tanto, e em tantos lugares diferentes no mundo, ele adquiriu grandes conhecimentos sobre a história, sobre fatos que ninguém mais sabe e até mesmo sobre maneiras e costumes que o ajudem a sempre se manter incógnito.


Ele nos retrata sua vida atual, no ano de 2017, onde atualmente ele é um professor de história na faculdade. Onde ele aproveita suas experiência para mexer com a mente dos alunos, instigar seus aprendizados, e os fazer pensar. 

Tom sofre de uma doença genética rara, denominada Anageria. Ele faz parte de uma sociedade secreta, os Albatrozes. Que tem como principal missão proteger uns aos outros. Também nunca podem sair da sociedade. Uma organização secreta liderada por Hendrich, um homem antigo e carismático que protege seus membros e é agressivo sobre a localização e a admissão de outros "albas" no grupo. Depois de ajudar Hendrich em uma dessas missões, Tom começa uma nova vida em Londres. Ele ficou assombrado com as memórias de sua vida anterior no início dos anos 1600, quando ele teve que deixar sua esposa, a quem amava muito e sua filha Marion, que sofre da mesma condição que a dele, para garantir sua segurança. Ele está perdendo a esperança de que Hendrich o ajude a encontrar sua filha, mas ao mesmo tempo, não quer abandonar sua busca.

Enquanto isso, ele vai nos mostrando as memórias de seu passado, incluindo encontros com Shakespeare, Capt. Cook e F. Scott e Zelda Fitzgerald. Tom às vezes fala um pouco demais sobre a imutabilidade da condição humana e nessas partes a minha leitura ficou mais lenta, mas nada que atrapalhasse ou desmotivasse a minha leitura. Pois essa idas ao passado, nos traz muitos informações que são relevantes no seu presente. Vai nos deixando mais empáticos ao seu problema e suas convicções.


A meu ver Como Parar o Tempo, não é um livro muito fácil, já que ele toca em muitas questões filosóficas que fazem parte de nosso dia a dia, e que na maioria das vezes, não conseguimos resolver. Mas ao mesmo tempo tem lá seu encanto e me prendeu em sua narrativa. Uma história que mexe com a gente. Que nos faz questionar, querer saber mais e até mesmo, repensar algumas coisas. 

No momento presente, Tom está se envolvendo com Camille, uma colega de trabalho. Aos poucos ele vai percebendo que seu interesse é muito mais que só curiosidade. O romance entre Tom e Camille, se desenvolve de forma rápida, mas satisfatória, já que podemos perceber que este não é o foco principal nessa história. O romance desses dois é somente um contraponto que a meu ver funcionou muito bem, entre os acontecimentos da História e alguma ação acerca de descobrir o paradeiro de sua filha.
 Olhei pela janela e vi uma mulher com um bando de alunos uniformizados seguindo na direção do parquinho. Ela para, se vira na direção deles, e vejo seu rosto enquanto fala palavras que não escuto. Ela usa óculos e jeans e um cardigã comprido que se move suavemente com o vento, e ajeita o cabelo atrás da orelha. Ela ri de algo que um aluno fala. A risada ilumina seu rosto e eu fico encantado por um instante. 
Sobre a parte técnica: A capa é bonita é tem muito a ver com a história. A cor das páginas e as fontes escolhidas, proporcionam uma leitura muito agradável. Não encontrei erros de revisão. Um bom trabalho por parte da editora. 
Nos beijamos. Parados ali, na floresta. Eu a amo tanto. Não poderia amar mais. E o temor de não me permitir amá-la venceu o medo de perdê-la. Omai tem razão. É preciso escolher viver. 

Em Como parar o tempo , Matt Haig nos dá razões, não apenas para nos manter vivos, mas para que a gente se sinta feliz por estar vivo. Nos mostra que é bom ter esperança e sentir-se corajoso. E que sempre, não importa o que aconteça, devemos seguir em frente. 
Bjus

Lia Christo:
Carioca da gema, romântica incurável, leitora compulsiva, perseguidora de sonhos, e louca pela vida!

6 comentários:

  1. Adorei sua resenha, Lia! Realmente é muito interessante a forma como escrevemos, pois também li e resenhei esse livro e foram maneiras díspares. Você trouxe uma outra abordagem sobre o mesmo assunto. Parabéns! O livro só me ganhou de verdade bem no finalzinho do último capítulo, mas valeu muito a pena ter lido.

    Beijos!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi kaline.
      Com certeza é sempre válido conhecermos outros pontos de vista. Que bom que você curtiu minha resenha. Obrigada pela visita.
      Bjus

      Excluir
  2. Oie
    Eu estou bem curiosa pelo livro e pelos teus comentários a história passa uma bela mensagem pra vida, quero ler.

    Beijinhos
    https://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Nessa.
      O livro me deixou boas reflexões e também gostei da maneira como o autor trabalhou a história.
      Bjus

      Excluir
  3. Oi Lia, esse livro foi uma grata surpresa! Realmente tem partes filosóficas, que fazem a gente refletir e eu adorei cada momento!!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Mi.
      Que bom saber que você também curtiu!
      Beijokas

      Excluir

Olá ao passar por aqui, deixe um comentário. É sempre uma delícia poder conhecer sua opinião.
Obrigado por visitar e comentar no Doces Letras!