[RESENHAS] Paixão ao Entardecer - Série Os Hathaways - Lisa Kleypas - Editora Arqueiro


Bom dia leitores!
Mais uma resenha saindo do forno para vocês.


A resenha de hoje tem um clima de saudade,e com um gostinho de tristeza que uma despedida sempre nos deixa.
Vamos conferir?


PAIXÃO AO ENTARDECER - LIVRO #5

Ficha Técnica:
Título Original Love in the Afternoon
Tradução Ana Rodrigues
Páginas 272
Lançamento 16/01/2015
ISBN 9788580413557
EAN 9788580413557
Preço R$ 29,90
Preço E-Book R$ 19,90

Sinopse:
Mesmo sendo uma família nada tradicional, quase todos os irmãos Hathaways se casaram, até mesmo Leo, que era o mais avesso a essa ideia. Mas para a caçula Beatrix, parece não haver mais esperança. Dona de um espírito livre, apaixonada por animais e pela natureza, Beatrix se sente muito mais à vontade ao ar livre do que em salões de baile. E, embora já tenha frequentado as temporadas londrinas e até feito algum sucesso entre os rapazes, nunca foi seriamente cortejada, tampouco se encantou por nenhum deles. Mas tudo isso pode mudar quando ela se oferece para ajudar uma amiga. A superficial Prudence recebe uma carta de seu pretendente, o capitão Christopher Phelan, que está na frente de batalha. Mas parece que a guerra teve um forte efeito sobre ele, e seu espírito, antes muito vivaz, se tornou bastante denso e sombrio. Prudence não tem a menor intenção de responder, mas Beatrix acha que ele merece uma palavra de apoio – mesmo depois de tê-la chamado de estranha e dito que a jovem é mais adequada aos estábulos do que aos salões. Então começa a escrever para ele e assina com o nome da amiga. Beatrix só não imaginava o poder que as palavras trocadas teriam sobre eles. De volta como um aclamado herói de guerra, Phelan está determinado a se casar com a mulher que ama. Mas antes disso vai ter que descobrir quem ela é.
LEIA UM TRECHO.

Livros que fazem parte da Série:





Já fazem alguns dias que terminei de ler este livro, mas o gostinho de despedida, ainda perdura.
Não foi muito fácil, sentar e colocar a resenha no papel. Estava tudo aqui amontoado na cabeça, mas a cada tentativa, nada funcionava. Os parágrafos pareciam não fazer sentido. Sei lá...

Não foi o melhor livro da série, mas foi tão bom quanto os anteriores. E por ser o último ficou com um lugar especial e cativo aqui no coração de leitora.

Lisa Kleypas, me encantou com sua escrita. Com seu jeitinho todo especial de nos colocar como coadjuvantes em suas histórias. Não tinha lido nada da autora antes desta série, e depois desta experiência, com certeza virei fã.
Seus personagens são cativantes, charmosos, engraçados, apaixonados e apaixonantes. Suas histórias nos prendem do início ao fim, e mesmo que nem sempre os personagens sigam aquela linha que imaginamos, a maneira como ela os conduz acaba nos agradando.

Em Paixão ao Entardecer não é diferente. Neste último livro da série, iremos acompanhar as aventuras, confusões e todos os desdobramentos que as decisões tomadas pela protagonista(Beatrix) podem causar.

Beatrix, sempre foi a mais excêntrica, a mais introspectiva, e a mais mente aberta entre os irmãos. Sua vida é baseada em seus conhecimentos da vida dos animais que ela ama, e adota. Por isso ao mesmo tempo que é ingênua para muitas coisas, é bastante esperta e perspicaz em outras. É ótima em julgar o caráter das pessoas, e sempre associa cada um com quem convive com um animal e suas características.
Por estes motivos, sua família e ela própria não tinham muitas esperanças que ela fosse encontrar seu par. Um homem para desposar Beatrix, para amar Beatrix, teria que conseguir entender sua alma livre, destemida e aventureira. E vamos convir que naquela época era quase impossível que existisse alguém assim. Quase impossível... Por que o amor encontra brecha, mesmo nos corações mais endurecidos...

Christopher Phelan  era um jovem bom vivant, daqueles que se preocupam com as aparências, que têm facilidade para conquistar as mulheres, e do tipo inconsequente. Por isso Beatrix nunca lhe deu muito assunto e nem mesmo gostava muito dele. Ainda mais depois que ela o ouviu fazer um comentário depreciativo a seu respeito durante um piquenique.

"Christopher Phelan era um amante das coisas belas e Beatrix Hathaway não era considerada uma dama adequada aos padrões dele. Na verdade, Beatrix ouviu-o dizer a outra pessoa que ela era uma menina "mais adequada aos estábulos do que aos salões"

Mas o destino ás vezes gosta de pregar peças, e Christopher resolve se alistar no exército, mas o que ele não esperava, era ser promovido a capitão e ser colocado na Brigada de Armas. Nesta função ele teria que participar ativamente da guerra, e na linha de frente. Durante seu tempo na guerra, ele resolve se correspondee com Prudence, a jovem por quem achava estar apaixonado, e a qual sonhava desposar. Só que Prudence não era nada daquilo que ele imaginava. Era uma jovem fútil, imatura e egoísta. Sendo assim quando ele começa a escrever para ela, Prudence acaba fazendo uso de sua amizade com nossa protagonista, para salvá-la de algo tão sem graça.
Beatrix querendo ajudar sua amiga Prudence acaba assumindo por ela, a tarefa de responder as cartas que Christopher envia. E isto iria mudar o destino deles três.

Depois de algum tempo presenciando horrores, carnificinas, passando fome e muitas dificuldades,  Christopher finalmente retorna para a Inglaterra. Mas ele não é mais o mesmo homem que deixou o País. Ele volta mais humano, mais maduro e com muitos traumas.

Eu gostei muito do lance das cartas, algo que se encontra completamente fora de moda em nossos dias, mas que naquela época era algo que mantinha a ligação das pessoas, e que criava laços. Eu gostei da maneira como através das cartas, Beatrix e Christopher criaram um processo de ligação emocional, passaram a se conhecer enquanto se correspondiam durante a guerra. Embora Christopher acredite que está se apaixonando por alguém completamente diferente, no caso Prudence, ele ainda faz que o seu relacionamento seja algo real. São estas cartas que o mantém vivo e com esperanças durante mais de um ano. Ele definitivamente não sentiu amor à primeira vista, mas sim amor à primeira palavra. Esta foi uma das minhas coisas favoritas no livro. É diferente para um romance, mas funcionou muito bem.

"Junho de 1855

Caríssimo Christopher,
Não posso mais escrever para você.
Não sou quem acha que sou.
Não tinha a intenção de enviar cartas de amor, mas foi isso que elas se tornaram. No caminho até você, as palavras se transformaram nas batidas do meu coração gravadas em papel.
Volte, por favor, volte para casa e descubra quem sou.
(sem assinatura)"

Quando Christopher retorna para casa, ele está desesperado para rever Prudence, mas é a estranha Beatrix que ocupa seus pensamentos. Ela é linda, inteligente e há uma atração entre eles.Mas o pior é que quando ele finalmente encontra Prudence não demora muito para perceber que ela não é a autora de suas cartas de amor. Ele se sente traído e compreensivelmente com raiva, e a partir daí a história toma outro rumo...

Mesmo assim, eu não tinha certeza de como Kleypas iria resolver a história, a partir do momento que Christopher descobrisse sobre Beatrix. Que era ela que estava por trás das cartas, mas eu fiquei muito satisfeita com a forma que ela encontrou para resolver esta parte. Christopher passa por tanta coisa ruim na guerra, que eu realmente adorei que Beatrix  fosse a mulher forte que ele precisava para superar seus traumas. Foi comovente ver o progresso de seu relacionamento.

Uma história de força, superação, confiança, amor, e muito mais. Não vou continuar me estendendo aqui porque estaria dando spoilers. Basta saber que o livro é bem escrito, e que a autora conseguiu fechar bem a série. Nos deu um vislumbre de todos os personagens. Nos mostrou o que será dali por diante. E com certeza nos deixou com gostinho de quero mais.

Sei que a resenha ficou grande, e que talvez, eu não tenha conseguido passar muito bem o que senti durante a leitura. Mas, isto sempre acontece comigo, quando gosto muito da história. O livro está entre meus favoritos. E com certeza irei reler esta série logo que tiver uma chance e definitivamente tenho que ler a série Wallflowers, que se passa no mesmo mundo, mas antes desta série. E nela poderemos matar as saudades de alguns personagens desta.


Mais uma bela publicação da Editora Arqueiro que sempre me encanta com as capas escolhidas para esta série. A parte de diagramação, revisão, fontes, e cor das páginas, foram perfeitas. Tive momentos super agradáveis durante a leitura.

Enfim, se você curte ler romances, se é um apaixonado(a) por romances de época, você precisa conhecer, ler e se apaixonar por esta série.
Bjus doces.

Lia Christo:
Carioca da gema, romântica incurável, leitora compulsiva, perseguidora de sonhos, e louca pela vida!

10 comentários:

  1. Olá,
    Não sou muito de ler históricos, por isso não me interessei muito por esse. Mas a autora é super elogiada e as obras dela parecem ser super bacana pra quem curte o gênero.
    Beijos.
    Memorias de Leitura - memorias-de-leitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu já amo históricos e de época. São os meus queridinhos Inês.
      E a Liza manda muio bem.
      Bjus

      Excluir
  2. eu adoro a Bea desde o começo, fui acompanhando a evolução dela de menina a mulher e sua biçarada a tira colo é super fofa!
    espero pelo seu final feliz, mas to com dó de terminar
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Thaila, também gosto muito desta personagem. A série como um todo é uma delícia. Fiquei fã da Lisa.
      E tenho certeza que você vai curtir o final.
      Bjus

      Excluir
  3. Quero muito ler, adorei a resenha. Indo para a lista de desejados já.
    Beijos
    www.estilogisele.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Gisele.
      Eu acho que você vai gostar.
      Bjus

      Excluir
  4. É um romance muito gostosinho de ler, tudo muito bonito,a capa é de um bom gosto.A coleção é para ser guardada com muito carinho!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Raquel esta série é uma gostosura mesmo.
      Bjus

      Excluir
  5. Visita Lia!!! Bem, por ser essa série e por ser o livro da Bea, algo me diz que vou gostar bastante... A sua resenha e algumas quotes que andei vendo por ai me fizeram ter pensamento nada católicos para com o livro, hahahahaha. Quero colocar em dia logo essa série! ótima resenha Lia!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Gabi, sua sumida!
      Estava sentindo sua falta por aqui.
      Tenho certeza que você vai gostar amiga... Tem umas partes bem quentes no livro e o romance deles, é muito bom...
      Obrigado pela visita flor.
      Bjus

      Excluir

Olá ao passar por aqui, deixe um comentário. É sempre uma delícia poder conhecer sua opinião.
Obrigado por visitar e comentar no Doces Letras!