[RESENHA] O Conde Enfeitiçado - Os Bridgertons #6 - Editora Arqueiro


Bom dia queridos leitores!


Hoje passando para deixar com vocês, mais uma resenha.
Desta vez falo de um livro onde o amor pode ser encontrado em lugares onde menos se espera. Em corações que mesmo sofridos não deixam de ter esperanças.


O CONDE ENFEITIÇADO

Ficha Técnica:
Lançamento: 05/08/2015
Título Original: WHEN HE WAS WICKED
Tradução: CLAUDIA COSTA GUIMARÃES
Número de Páginas: 304
Acabamento: BROCHURA
ISBN: 9788580414400
EAN: 9788580414400
Preço: R$ 29.90
E-BOOK
eISBN: 9788580414417
Preço: R$ 19.99
Sinopse:Toda vida tem um divisor de águas, um momento súbito, empolgante e extraordinário que muda a pessoa para sempre. Para Michael Stirling, esse instante ocorreu na primeira vez em que pôs os olhos em Francesca Bridgerton.
Depois de anos colecionando conquistas amorosas sem nunca entregar seu coração, o libertino mais famoso de Londres enfim se apaixonou. Infelizmente, conheceu a mulher de seus sonhos no jantar de ensaio do casamento dela. Em 36 horas, Francesca se tornaria esposa do primo dele.
Mas isso foi no passado. Quatro anos depois, Francesca está livre, embora só pense em Michael como amigo e confidente. E ele não ousa falar com ela sobre seus sentimentos – a culpa por amar a viúva de John, praticamente um irmão para ele, não permite.
Em um encontro inesperado, porém, Francesca começa a ver Michael de outro modo. Quando ela cai nos braços dele, a paixão e o desejo provam ser mais fortes do que a culpa. Agora o ex-devasso precisa convencê-la de que nenhum homem além dele a fará mais feliz.
No sexto livro da série Os Bridgertons, Julia Quinn mostra, em sua já consagrada escrita cheia de delicadezas, que a vida sempre nos reserva um final feliz. Basta que estejamos atentos para enxergá-lo.
LEIA UM TRECHO.

A Editora Arqueiro, disponibilizou um lindo marcador do livro. Quem quiser baixar e ter o seu, basta clicar neste link.


A autora Julia Quinn é bem conhecida por inserir em suas histórias diálogos espirituosos, inteligentes e reviravoltas emocionantes através da Inglaterra na época da Regência. Uma excelente contadora de histórias, ela tem leitores encantados com os muitos livros da família Bridgerton. O Conde Enfeitiçado é o sexto livro da série, mas é uma história que sai um pouco do estilo habitual da autora. Este romance é muito mais forte desde o começo, e embora seja de fato uma história de amor, é uma viagem dolorosa e muitas vezes trágica para chegar a esse ponto.

Aos vinte anos, Francesca Bridgerton é casada com John Stirling, conde de Kilmartin. A partir do momento em que se conheceram, ela soube que ele era o amor de sua vida e que eles estavam destinados a ficar juntos. Mais reservada e tranquila do que o resto de sua família barulhenta, Francesca descobre em sua existência mais serena com John tudo o que ela jamais poderia ter desejado ou esperado.

Michael Stirling é um jovem muito bonito e um mulherengo de primeira ordem. Sua reputação de seduzir mulheres é lendária. Após o desligamento do exército, ele continua com suas maneiras imprudentes e frívolas. A única coisa que tem pra chamar de seu, é uma mansão confortável com vinte acres, que foi dada a ele por seu primo John, na esperança de que ele iria se acalmar e obter bom senso e um propósito na vida.

John e Michael são mais como irmãos do que primos. A família dos dois é bem unida. Com a morte do pai de John quando ele era um menino, ele se torna o novo Conde. John era o herdeiro do condado e herdou o título e a riqueza mesmo sendo um ano mais novo do que Michael. Mas Michael ama seu primo e nunca, nem uma vez sequer teve ciúmes de John, ou assim era, até o casamento de seu primo.

Em um golpe do destino, Michael, um canalha confirmado e mulherengo, se apaixona perdidamente desde o primeiro momento em que ele conhece Francesca. Infelizmente para ele, ela é a noiva de seu primo e a partir desse momento sua vida muda para sempre. Não por palavra, olhar ou ação, já que ele ama demais seu primo, para querer lhe causar qualquer dor. Ele nunca forçou o seu amor proibido a qualquer um deles, nem a Francesca ou a John. Ele sabe que eles estão profundamente apaixonados e está feliz por ambos, mesmo quando ele luta contra seus sentimentos por Francesca. Em vez disso, ele se torna amigo de ambos, mesmo que às vezes é quase mais do que ele pode suportar.
"Em toda a vida ocorre um momento decisivo. Um instante tão extraordinário, tão claro e tão nítido que temos a sensação de havermos sido golpeados no peito, deixados sem fôlego, sabendo, sabendo, sem a menor sombra de dúvida que nossa vida jamais será a mesma.  Para Michael Sterling, esse momento aconteceu ao pôr os olhos em Francesca Bridgerton." 


Mas, nem sempre o destino,aquele moço caprichoso, deixa-nos seguir da maneira que queremos. Depois de quase dois anos de um casamento perfeito, um fato impensável acontece. John que tem sido atormentado com dores de cabeça recorrentes, um belo dia deita-se para um cochilo depois do jantar para que ele possa descansar um pouco antes de uma reunião importante. Enquanto ele tira este cochilo, Michael e Francesca resolvem dar uma pequena volta pelo quarteirão. Quando voltam para casa, ela sobe as escadas para acordar John para que ele não se atrase. Michael decide esperar para que ele possa pegar uma carona para casa com John. Os gritos de Francesca o pegam de surpresa e ele vai correndo para o andar de cima, apenas para encontrá-la tentando desesperadamente despertar o marido. John está morto.

A história de Francesca e Michael é uma história atípica de Julia Quinn. Você tem uma heroína que estava muito apaixonada por seu marido e até a sua morte foi muito vibrante e cheia de vida. Depois de sua morte, ela se torna triste, mudando seu caráter e sua personalidade. Como leitora eu mesma me senti triste por causa de John; Isso por si só define este livro. Ambos Francesca e Michael, são lançados em uma realidade dolorosa, cada um tendo que aprender individualmente como voltar a viver sem John. Francesca, se fechando em si mesma e Michael fugindo e se tornarnando um homem responsável. Em seguida, depois de ter lidado com o sofrimento, finalmente começam a querer seguir em frente. E aí eles percebem que eles querem muito estar juntos, tanto que se sentem culpados sobre qualquer relação que possam vir a ter.

Julia Quinn deixa o sexo um pouco de lado neste livro, principalmente porque Michael era um cara experiente e suas habilidades em um quarto excedem em muito a experiência de Francesca. As cenas de amor não são apenas picantes mas muito comoventes, uma vez que Michael e Francesca devem lidar com o fantasma de John, bem como a sua paixão um pelo outro.

Ambos têm problemas de culpa para lidar. Ambos sentem como se eles não pudessem ter nova chance de felicidade. É quase doloroso às vezes vê-los interagir. Ver como Michael tenta desesperadamente esconder seus sentimentos por trás de sua fachada de que está tudo bem. E ver como Francesca se sente estranha e culpada por estar se apaixonando por Michael.


Kit lindo enviado pela Arqueiro
Finalmente, Michael deve decidir se ele pode vê-la se casar com outro homem ou se ele pode encontrar a coragem para reclamá-la para si próprio. Para que isso aconteça, tanto Michael quanto Francesca devem mergulhar profundamente dentro de suas almas e lutar com seus demônios. O poder do amor é uma coisa incrível, mas também pode ser uma tortura agonizante. O Conde Enfeitiçado é uma história muitas vezes deprimente e é apenas a considerável habilidade da escrita de Quinn que o salva de ser totalmente sombrio. Em vez disso, ele é um conto de resgate e segundas chances que permite que os personagens possam crescer e mudar quando as tragédias da vida os abate.

Ela levanta algumas questões neste livro e uma delas, a mais importante é... "Você pode amar duas vezes?" "Segunda chance realmente existe?" 

Eu gostei de como o tom deste livro é diferente do resto da série Bridgerton. Não é apenas a situação muito diferente, mas o personagem principal, Francesca, é descrita como sendo bem diferente e um pouco distante de sua família porque ela é mais séria e mais centrada do que os outros irmãos. Este livro é lindo, mas de uma forma mais madura, com menos "diversão" do que seus outros livros, mas a sua posição diferente sobre romance e força emocional são perfeitos. Eu quase chorei no final, duas vezes. Porque eu tive que reler...

A trama é mais densa, com um tom mais triste, e isto poderia ter arruinado o livro, mas não é o que acontece. Julia soube criar um equilíbrio e uma autenticidade para a progressão do amor entre os protagonistas, que fez toda a diferença. Não é uma história de amor perfeito. Houve duras realidades e temas mórbidos e mesmo depois de o cara principal ficar com a garota principal, ele não terminou com um clássico "e viveram felizes para sempre". A qualidade é evidente neste livro e só por isso ele deve merecer uma leitura! 

Preciso dizer que Michael ganhou meu coração. Eu sei que sou meio volúvel em se tratando de mocinhos. Sei também que todos os mocinhos desta série me ganharam... Mas Michael terá sempre um lugar de destaque, um lugarzinho especial neste meu imenso coração de leitora. 

Quanto a parte técnica do livro: Eu gostei da capa, mas ainda prefiro quando não tem imagem sobreposta. A diagramação é simples mas perfeita. Sem erros de revisão. Enfim mais uma ótima publicação da editora.



Julia Quinn é definitivamente é a minha autora de romance de época favorita. Se você já pensou em ler o romance ou você está apenas no clima para algo mais leve, comece com ela. Ela consistentemente produz material de qualidade com uma borda ligeiramente diferente e com muito mais entre os personagens do que atração física.

Bjus



8 comentários:

  1. Oi Lia!
    Estou com o livro aqui na pilha, mas ainda não comecei a leitura. Como estou resolvendo alguns problemas, sei que não vou dar a atenção que o livro merece, por isso deixei para depois. Mas tenho certeza que vou me emocionar com essa história \i/
    Bjks!
    http://www.historias-semfim.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Carla, é uma história emocionante mesmo.
      O Michael é um dos mocinhos mais fofos que já tive o prazer de ler.
      Bjus

      Excluir
  2. este superou minhas expectativas, me vi encantada do começo ao fim! mais uma vez a familia mais animada de todos os séculos cumpre brilhantemente seu papel!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/2015/10/harlequin-lanca.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Thaila, é um livro emocionante e bem gostoso mesmo.
      Julia Quinn me deixando feliz mais uma vez.
      Bjus

      Excluir
  3. Diferente dos outros livros da serie esse tem um tom mais triste e eu acabei não gostando tanto dele como gostei dos outros livros da serie, mas de certa forma também foi um que teve uma das historias mais bonita só não tão legal como eu gostaria. Deu para entender né?

    http://coisasdemineira.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lé, deu pra entender sim amiga.
      Sei bem o sentimento...
      Obrigada pela visita.
      Bjus

      Excluir
  4. Oi, Lia tudo bom?
    Nunca ouvi falar desse livro por sua resenha parece ser bem interessante. Já tinha ouvido várias resenhas positivas do livros da 'Julia Quinn' e esse parece ser excelente também.
    Beijos,
    Arthur
    http://livropia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Arthur. Julia Quinn é diva!!!
      Se tiver oportunidade leia sem medo. Principalmente se curte romances de época.
      Bjus

      Excluir

Olá ao passar por aqui, deixe um comentário. É sempre uma delícia poder conhecer sua opinião.
Obrigado por visitar e comentar no Doces Letras!