[RESENHA] Princesa de Papel - Erin Watt - Planeta de Livros Brasil


Olá leitores!

Hoje venho compartilhar minhas impressões sobre um livro que me deixou nocauteada ao final.
Vem comigo...
PRINCESA DE PAPEL

Ficha técnica
Data de publicação: 21/12/2016
368 páginas
ISBN: 978-85-422-0887-0
Código: 10179991
Coleção: Outros
Sinopse:
Ella Harper é uma sobrevivente. Nunca conheceu o pai e passou a vida mudando de cidade em cidade com a mãe, uma mulher instável e problemática, acreditando que em algum momento as duas conseguiriam sair do sufoco. Mas agora a mãe morreu, e Ella está sozinha. É quando aparece Callum Royal, amigo do pai, que promete tirá-la da pobreza. A oferta parece tentadora: uma boa mesada, uma promessa de herança, uma nova vida na mansão dos Royal, onde passará a conviver com os cinco filhos de Callum. Ao chegar ao novo lar, Ella descobre que cada garoto Royal é mais atraente que o outro – e que todos a odeiam com todas as forças. Especialmente Reed, o mais sedutor, e também aquele capaz de baixar na escola o “decreto Royal” – basta uma palavra dele e a vida social da garota estará estilhaçada pelos próximos anos. Reed não a quer ali. Ele diz que ela não pertence ao mundo dos Royal. E ele pode estar certo.


"Os Royals vão arruinar você!" - Nunca uma frase fez tanto sentido pra mim, ao terminar de ler um livro. Foi assim arruinada e muito mais, que me senti ao terminar este livro. Senti angústia por saber que teria que esperar alguns meses até poder ler sua continuação. Senti quase que um desespero em saber mais sobre o livro e toda a série. Agonia em falar com alguém sobre tudo que estava sentindo e tentando processar. E principalmente, que tipo de feitiço as autoras colocaram nele? É leitores, este é o tipo do livro que você ama angustiadamente ou odeia com desespero. Infelizmente para mim, foi amor à primeira lida. Estou completamente enfeitiçada, apaixonada e arruinada pelos Royals.

Quando solicitei o livro para resenha, não fazia a menor ideia que era uma série, não tinha lido nada sobre, e muito menos sabia que Erin Watt era pseudônimo de duas autoras fodásticas. Tudo que eu sabia era que a capa é linda e que a sinopse me causou curiosidade. Sendo assim, vocês podem imaginar como foi o impacto da história sobre esta pessoa aqui. Algo como um soco no peito(devo dizer que nunca levei um, mas imagino que doa pra cacete). Desde o momento que iniciei a leitura e até muitos dias depois que a terminei, não conseguia pensar em outra coisa que não fosse essa história. Foi uma leitura de um dia, mesmo assim por ter vários afazeres, senão acho que teria devorado em menos de três horas, tanto foi a empatia que tive pelos personagens e seus dramas familiares. 

Aos dezessete anos de idade Ella Harper está sozinha. Vive em um apartamento decrépito, trabalha como dançarina em boates(usa a identidade da mãe)e consegue apenas o suficiente para pagar o aluguel e ter alguma comida. Nunca conheceu seu pai. Tudo que sabia sobre ele é que era da marinha, e se chamava Steve e com a recente morte de sua mãe, ela está apenas tentando sobreviver até completar 18 anos e conseguir terminar seu ensino médio. Sua vida nunca foi fácil. Por muitos anos foi ela que tomou conta das finanças e ajudou a mãe. Depois que sua mãe adoeceu com um câncer e veio a falecer, Ella assumiu a direção de seu destino e se tornou ainda mais forte e desconfiada. 

Tudo vira do avesso em sua vida, com a aparição de Callum Royal, um empresário milionário que diz ser o melhor amigo de seu pai e que serviu com ele na marinha. Callum afirma que seu pai morreu e que ele se tornou seu tutor legal. De início Ella luta de todas as formas contra a ideia de ir morar com Callum e seus cinco filhos, e de se deixar cuidar por ele. Mas é claro que aos poucos, os cuidados e a atenção de Callum começam a surtir efeito e vão derrubando as barreiras criadas por Ella para se proteger.
"Eles não poderiam ser assim tão ruins. Cinco garotos ricos mimados? Ha. Já lidei com coisa bem pior. Como o namorado gângster da minha mãe, Leo, que tentou me apalpar quando eu tinha doze anos e me ensinou o jeito certo de fechar o punho depois que dei um soco na barriga dele e quase quebrei a mão. Ele riu e ficamos amigos." (Ella - Pág. 37)
Ella acompanha Callum para sua propriedade, onde conhece seus cinco filhos, Gideon, Reed, Easton e os gêmeos Sawyer e Sebastian. Sua mãe morreu sob circunstâncias questionáveis, e eles têm um relacionamento tenso com Callum. Eles também são abertamente hostis a Ella, particularmente Reed. De início parece que todos a odeiam e querem provar o quanto ela realmente não pertence ao seu mundo de riqueza e privilégio. Os rapazes Royals chegam ao ponto de fazerem e incentivarem o bullying contra ela na escola. O que me deixou completamente irritada com eles durante um bom tempo, já que em algumas partes da história se comportam de uma forma ruim e são uns verdadeiros riquinhos babacas. É claro que com o tempo vamos percebendo que nada é o que parece em relação a eles, e que muitas de suas atitudes são derivadas de traumas, situações extremas e uma grande raiva oculta, sobre o que motivou a morte da mãe. Claro que isto não justifica e não desculpa todas as atitudes erradas. E claro que temos que ler sabendo que é um romance e que na vida real, não poderíamos sequer cogitar em aceitar o que acontece em algumas partes da história, dito isto sigamos em frente.

Ella rapidamente começa a descobrir os segredos obscuros que existem na família ao mesmo tempo que vai desenvolvendo uma relação meio de amor e ódio por Reed. Eles se apaixonam, mas segredos do passado logo ameaçam seu relacionamento. 

Imagem retirada da página do livro no site Goodreads

Ella é uma protagonista maravilhosa. Inteligente, centrada, guerreira, sarcástica, sagaz e que mesmo tendo um lado solitário e vulnerável, não se deixa consumir pelo luxo e ostentação da família que a acolhe.
" Minha maior habilidade, se é que tenho alguma, não é dançar. É minha capacidade de acreditar que amanhã pode ser um dia melhor. Não sei de onde tirei esse otimismo. Talvez tenha sido da mamãe. Em algum momento, comecei a pensar que, ao superar uma experiência ou um dia ruim, eu sairia uma pessoa melhor, mais interessante, renovada. Ainda acredito nisso. Ainda acredito que tem alguma coisa por aí me esperando. Só preciso continuar em frente até minha hora chegar, porque é claro, claro que nada disso aconteceria se não houvesse uma recompensa no caminho." (Ella - Pág. 176)
Reed é o típico cara rico, que sempre teve tudo fácil e que abusa de seu charme e poder financeiro para fazer as coisas a seu modo. Durante boa parte da história eu não sabia se gostava dele ou se pegava ele e dava uma surra, até que cheguei a conclusão que ele merecia umas boas palmadas e colo. Bom, isso até o final, porque aí, a vontade foi de matar o cara.


No geral a história gira em torno de como Ella vai fazer para aprender a conviver com pessoas tão diferentes e problemáticas. Como fará para se acostumar a todo luxo e poder, e como conseguirá se situar junto à sua nova e complicada família, ao mesmo tempo em que tenta se manter fiel a seus princípios.
"Só estou há um mês na casa dos Royal, mas esse mês foi cheio de, bem, de vida. Tem sempre alguma coisa acontecendo. Nem sempre são coisas boas, mas quase não fiquei sozinha, e é só agora, neste momento de solidão, que percebo que não gosto de ficar sozinha. É legal ter amigos e familiares por perto, mesmo a família sendo superdisfuncional." (Ella - Pág. 308)
Por muitas vezes me perguntei qual era o apelo deste livro. Poderia ser o cérebro de duas autoras bem conhecidas se unindo para sua criação? Poderia ser o fato de ser um YA mais chegado para um NA? Ou seria o romance proibido entre uma adolescente solitária, meio que perdida na vida e um cara acostumado a ter tudo o que queria? Confesso pra vocês que ainda não sei. Só sei que a química entre os personagens foi perfeita. O drama foi pesado e que tudo que eu podia desejar é que alguma coisa desse certo. E que todos os elementos quando combinados, resultou numa combinação explosiva. 

A publicação da Editora Planeta ficou boa. A capa foi mantida igual a original, mas levando um toque dourado na coroa, o que gostei muito. A diagramação, fontes escolhidas e cor das páginas facilitam a leitura. Encontrei alguns pequenos erros de revisão, mas nada grave ao ponto de atrapalhar minha leitura.

Princesa de Papel foi uma história incrível, viciante e emocionante. Eu sofri, me encantei, torci por eles e principalmente odiei certos personagens com todas as minhas forças. Houve angústia, humor, emoção, tensão sexual e personagens fascinantes com um carisma impressionante. Devo acrescentar que a escrita é fantástica, o enredo é sólido, surpreendente e maravilhoso. Os personagens são bem construídos(todos eles). 
Com toda certeza eu estou viciada(é eu sei que parece dramático), e digo sem culpa porque ler sempre é um bom vício. Estou contando os dias para ler os próximos e quem sabe assim me sentir completamente saciada.

Ao finalizar esta resenha só posso acrescentar uma coisa: LEIA por sua conta e risco. Depois não diga que não avisei!!!


Curiosidades: 
  • Erin Watt é o pseudônimo das autoras Elle Kennedy e Jen Frederick.
  • A Série The Royal já tem três livros publicados lá fora. Os três primeiros livros são do mesmo casal(Ella e Reed). 
  • O quarto livro da série será publicado nos EUA em agosto/2017.
  • Aqui no Brasil o segundo livro(Broken Prince) sai em Julho/2017.


Lia Christo:
Carioca da gema, romântica incurável, leitora compulsiva, perseguidora de sonhos, e louca pela vida!

20 comentários:

  1. Oie
    O livro parece interessante, mas este enredo não me atraiu muito, mas estou curiosa.

    Beijinhos
    http://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Nessa.
      A princípio o enredo parece ser mais do mesmo, mas quando você começa a ler sente que tem algo refrescante e muito diferente. Uma leitura cheia de reviravoltas e muito intensa. Espero que resolva dar uma chance.
      Bjus

      Excluir
  2. Oi Lia.

    Sua resenha mostra que o livro é bem viciante. Eu não tinha interessado no livro , mas sua opinião deixou uma vontade enorme de conhecer a história. Ainda mais a capa ser linda e permanecer igual a original. Eu adoro quando os livros chegam aqui no Brasil com a mesma capa.

    Bjos
    http://historiasexistemparaseremcontadas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Kênia.
      Eu demorei a me interessar para ler, mas depois que comecei não conseguia parar de ler e nem de pensar na história. Viciante.
      Também gosto muito quando eles mantém a capa e o mais fiel possível nas traduções.
      Bjus

      Excluir
  3. Ooi ainda não conhecia o livro, mas adorei o enredo e sua opinião sobre o mesmo.
    beijos bom final de semana
    http://bellapagina.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Letícia.
      O livro é muito bom. Espero que dê uma chance aos Royals.
      Bjus

      Excluir
  4. Oi Lia!! Eu estava com vontade de ler esse livro, daí li uma crítica negativa e me desanimei, mas agora me empolguei de novo! Mesmo porque adoro a narrativa de Elle Kennedy!! Adorei a resenha!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Mi.
      Dê uma chance lindona. Acho que você vai curtir. A união das autoras dá um toque totalmente envolvente. Eu não conseguia parar de ler.
      Bjus

      Excluir
  5. Olá!

    Achei interessante o livro...
    Estou passando para divulgar meu blog e conhecer outros...

    Já estou seguindo o seu, te encontrei na "Bella Página"...

    Bjs da Mila!

    https://palavrandoels.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Mila. Seja bem-vinda.
      Obrigada por seguir.
      Bjus

      Excluir
  6. Depois dessa resenha maravilhosa impossivel nãp sentir vontade de ler. Quero demais!!
    Beijinhooos. 💙
    www.amordeluaazul.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Le.
      Seja bem-vinda ao Doces!
      Eu gostei demais da história. Espero que tenha a oportunidade de ler e goste também.
      Bjus

      Excluir
  7. Oi Lia, não conhecia o livro. Parabéns pela resenha. Beijão! (:

    http://eisaraah.blogspot.com.br/2017/05/erros-de-gravacao.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Sarah.
      Obrigada pelo elogio. Volte mais vezes.
      Bjus

      Excluir
  8. Oiii Lia

    Da Elle Kennedy li a primeira parte de sua outra série e goste bastante da escrita da autora. Esse da Princesa de Papel tem pinta de ser ótimo e só escuto elogios com relação à história e personagens. Com certeza vou querer conferir futuramente.

    Beijos

    aliceandthebooks.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Alice. Saudades de te ver por aqui!
      Eu tenho certeza que você vai curtir esse. A união das autoras ficou perfeita.
      Bjus

      Excluir
  9. Oi! No começo eu não esperava gostar dos Royals, mas no final estava por mais deles. Eu achei os garotos bem intrigantes e quero entende-los melhor. E que final foi aquele?
    Bom domingo!
    Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Cida.
      Os Royals são complexos, intrigantes e viciantes. Estou ansiosa pelos próximos.
      Bjus

      Excluir
  10. Hey, Lia!
    Menina, o que sua resenha fez comigo?
    Acredita que eu não tinha o menor interesse nessa história, e agora estou aqui desesperada pelo livro? Sério, não tem nada a ver com o que eu imaginava! Eu achei que o enredo seguia para um lado, e na verdade é outro rumo completamente diferente.
    Com certeza vou dar uma chance e tratar de lê-lo em breve! Arrasou com a resenha!
    Mil beijokas - Entre um Livro e Outro

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Anya.
      Muito obrigada pela visita. Fico feliz de saber que minha resenha te agradou e acabou fazendo você se decidir pela leitura. se conseguir ler, volta aqui e me conta se curtiu a leitura.
      Beijokas

      Excluir

Olá ao passar por aqui, deixe um comentário. É sempre uma delícia poder conhecer sua opinião.
Obrigado por visitar e comentar no Doces Letras!