[RESENHA] O Duque mais Perigoso de Londres #1 - Madeline Hunter - Editora Charme


Bom dia seus lindos!
Chegando com mais uma resenha de romance de época pra vocês!

Sinopse
Adam Penrose, o Duque de Stratton, é o escandaloso, sombrio, manipulador e vingativo membro da Sociedade dos Duques Decadentes da elite de Londres, composta por três homens perigosamente belos, intensos, irresistíveis e que não desejam se apaixonar.

Com uma reputação manchada e seu retorno à cidade, o Duque precisa encontrar uma esposa com qualidades ímpares e que não se importe em viver em negligente abandono. O que o Duque não espera é que o seu interesse e libido sejam despertados pela única mulher que não pode ter, e que não seria capaz de ignorar.

Clara Cheswick fascina o Duque, mas tudo que ela não precisa neste momento é se casar. Está bem mais interessada em publicar seu jornal feminino — certamente muito melhor do que ser esposa de um homem com sede de vingança.

No entanto, curiosa por uma história, Clara pensa se o desejo do Duque por justiça é sincero — junto com sua intenção incrivelmente irritante de ser seu marido.

Se sua fraca reação ao beijo dele é alguma indicação, apaixonar-se por Adam claramente tem um preço.

Mas quem diria que cortejar o perigo poderia ser tão divertido?
Ficha Técnica:
Autora: Madeline Hunter | Editora Charme
Série: Decadent Dukes Society - Livro 01
Páginas: 304 | ISBN: 9788568056684 | 
Idioma: Português | Romance Histórico



Este é o primeiro volume da Série Decadent Dukes Society de Madeline Hunter. Desta vez a autora chega ao Brasil pela Editora Charme e vem com uma trilogia onde três duques decadentes e amigos desde Eton, se vêm as voltas com o amor e as responsabilidades com seus ducados.

Neste primeiro volume vamos conhecer a história de Adam Penrose, Duque de Stratton, que após a trágica e misteriosa morte de seu pai, resolveu abandonar Londres com sua mãe, indo rumo a Paris para nunca mais voltar, mas eis que algumas obrigações o chamam de volta.


Ao retornar a Londres tudo que Adam tem em sua mente e coração é descobrir a verdade sobre a morte de seu pai, doa a quem doer, mesmo que para isso ele tenha que abdicar de sua própria liberdade. Ele voltou para a Inglaterra para descobrir quem começou os rumores de que seu pai ajudou os franceses durante as guerras napoleônicas. Seus melhores amigos os duques de Bentwood e Langford, vão ajudá-lo. Por não possuir uma boa fama e estar sempre sendo acusado de gostar de resolver seus problemas com duelos, ele impõe medo dentre seus pares, ao mesmo tempo que se torna objeto de desejo justamente pela família que é rival da sua há décadas.

Lady Clara Cheswik é uma mocinha arrojada, que foi criada de forma diferente e peculiar por seu pai, a quem ela devota um grande amor e respeito. Ela sabe atirar, monta a cavalo muito bem, fora outras habilidades que só se esperaria de um homem. Clara é uma mulher independente e espirituosa. O pai dela lhe deixou de herança uma propriedade para que ela pudesse ter independência. Ela também publica secretamente uma revista em Londres. Ela se sente muito atraída por Adam, mas não tem certeza sobre o casamento. Ela tem sua própria casa em Londres e preza por sua liberdade e gosta de ir e vir sem ter que dar satisfações a ninguém, o que facilita no seu caso. Sua família sempre pregou pela inimizade aos Stratton, a família vizinha e da qual se sussurram segredos.

Esta não é uma história leve ou irreverente de amor instantâneo que leva o casal principal a um relacionamento. Em vez disso, apela para nossa inteligência, permitindo-nos ver Adam e Clara como personagens complexos, com objetivos e motivações que, por vezes, entram em conflito com o local onde seu coração os conduz.  Adam pensa em casamento e Clara não quer se prender desse modo. Mas se ela não pensa em casamento, Adam está disposto a se contentar com sedução, e Clara é facilmente persuadida a concordar com isso. Não está totalmente claro para o leitor se Adam está planejando usar Clara para se vingar de sua família, mas isso dá mais ânimo à história.


É em meio a esse cenário nebuloso onde a verdade é difícil de alcançar e as mentiras ganham os salões que este par irá se reconectar e reaprender a confiar um no outro. Mesmo que tenham sido criados separadamente, sempre se encontravam pelos salões de bailes, e em outras reuniões da sociedade, antes que Adam partisse. Por isso ao retornar e ser imediatamente convidado pela avó de Clara para comparecer em sua residência, ele sente que finalmente chegou a hora de descobrir toda a verdade e ao mesmo tempo se vingar daqueles que foram os causadores da morte de seu pai.

Madeline Hunter sabe como ninguém tecer uma teia na qual vai nos prendendo e fazendo com seus intrincados desenhos que os fatos se conectem e que tudo vá se esclarecendo até que cheguemos ao desfecho de sua história. Este é um dos elementos de suas histórias que sempre me agradam.

Mesmo tendo gostado da história como um todo e gostado muito de seus protagonistas, eu demorei a engrenar na leitura. O começo foi arrastado e somente depois de alguns capítulos é que a história começou realmente a fluir e funcionar para mim. Talvez isso se deva ao fato de que sendo o primeiro volume da trilogia, ele tenha que nos apresentar um pouco dos três duques e nos colocar a par de alguns fatos que certamente terão importância nos próximos volumes. Mas isto em nenhum momento desmereceu história e gostei muito de ter lido.

A química entre Clara e Adam é muito boa e eles protagonizam ótimas cenas e diálogos inteligentes e muitas vezes bem humorados. O humor também faz parte deste romance, além do drama sobre as duas famílias, bem como a sátira sobre os valores da época e de como uma fofoca mesmo que sussurrada entre poucos, pode destruir vidas.


O Duque mais Perigoso de Londres foi uma leitura agradável, os personagens são divertidos, e os amigos do duque prometem fazer bonito nos livros futuros. Recomendo.

Até a próxima resenha...

Lia Christo:
Carioca da gema, romântica incurável, leitora compulsiva, perseguidora de sonhos, e louca pela vida!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá ao passar por aqui, deixe um comentário. É sempre uma delícia poder conhecer sua opinião.
Obrigado por visitar e comentar no Doces Letras!