[RESENHA] Crash - Quando a Paixão Explode | Nicole Williams | Essência


Bom dia leitores!
Hoje vou falar sobre um romance que promete mexer com suas convicções.
Vamos lá...
Sinopse:
Para a adolescente Lucy, nada é mais importante que o balé. A dança a transporta para um mundo onde a dor, as lembranças ruins e a violência não existem. Um mundo só dela. Um dia, porém, aquela garota certinha é obrigada a mudar de escola. E é nesse novo ambiente, repleto de descobertas e inseguranças, que conhece um garoto que só usa cinza e vive com uma toca de lã na cabeça. Jude, o maior bad boy da escola, é lindo e seria o sonho de toda garota, e talvez até o genro que todo pai pediu a Deus... se não tivesse sido preso várias vezes e não morasse num abrigo para garotos desajustados. Lucy não liga para a opinião dos outros: o mais importante é o que Jude sente por ela. E o rapaz parece disposto a abrir seu coração, ainda que um segredo que assombra o passado e o presente dos dois esteja prestes a estraçalhar essa paixão.
Ficha Técnica:
Editorial: Essência | Coleção: Outros | Publicação: 01/06/2017
Número de páginas: 208 | Idioma: Portugués | ISBN: 978-85-422-1050-7
Crash é o primeiro livro da Trilogia Crash de Nicole Williams, que é composta pelos seguintes livros: Crash #1 (este livro), Clash #2 (ainda sem data para publicação) e Crush #3 (ainda sem data para publicação). O livro foi lançado em 2012, e demorou um bocado para chegar por aqui. Eu ainda não tinha ouvido falar na trilogia, mas já estou aqui na ansiedade para que publiquem logo os próximos. O livro é narrado em primeira pessoa pela Lucy. Os capítulos são curtinhos o que facilita o andamento da história.

Quando solicitei Crash, eu não sabia bem o que iria encontrar. Afinal histórias YA, com mocinhos problemáticos e mocinhas frágeis e cheias de neuras tem aos montes por aí. Mas, nada como se entregar a leitura para fazer boas descobertas. O início da leitura foi morno e eu confesso que estava ficando desanimada achando que seria mais do mesmo e não entendendo o tanto de burburinho que foi feito quando do lançamento por aqui. Mas, eis que após alguns capítulos, as coisas foram começando a fazer sentido, alguma luz aos mistérios começaram a ser deixadas aqui e ali, e os personagens foram ficando mais e mais cativantes.

Nicole Williams, nos trouxe uma história bem parecida com tantas outras que têm por aí, mas também nos mostra uma realidade que é bem mais comum do que podemos imaginar. Nos mostra de forma real e doce ao mesmo tempo, o quanto ser jovem, impulsivo e muitas vezes revoltado pode fazer com a vida de alguém e até mesmo prejudicar de alguma forma a quem amamos. A autora soube dosar muito bem, todos os elementos que compõe esta trama intrincada que nos irá sendo desvendada até o final da leitura.

Jude, é o típico bad boy do ensino médio: lindo, musculoso, misterioso e cheio de problemas. Um passado complicado, triste, e muita revolta interior, o que o deixa quase como uma bomba que está sempre prestes a explodir. Tem um temperamento impulsivo, dominador e volátil. Já foi prezo várias vezes, vive em um abrigo para menores e não tem lá muito boas notas.

Lucy, é uma jovem de 17 anos, que tem o grande sonho de se tornar bailarina profissional e viver da sua dança. Mas, para que isto aconteça, ela precisa ser aceita em uma escola de renome como a Juilliard, entre outras. Esta é a sua principal meta, desde que um trágico acontecimento se abateu sobre sua família e a fez desmoronar. Prestes a iniciar o último ano do ensino médio, ela se vê as voltas com fortes mudanças. Escola nova, adeus às roupas de griffe, uma vida mais modesta e a solidão ainda mais constante.

Dois jovens completamente opostos em personalidade, e que não têm nada em comum entre seus dois mundos, a não ser a forte atração que os une desde a primeira vez que se vêm. Dois corações sofridos, angustiados, e que precisam estar sempre atentos para não levarem novas rasteiras da vida. Será possível dois jovens assim, terem o seu final feliz?

Mesmo sabendo que estar ao lado de Jude não será fácil, Lucy não consegue se afastar, não consegue ficar longe dele. Por seu lado Jude sabe que não é o tipo de cara para ser namorado de ninguém. Sabe de seus erros e defeitos, mas no fundo tem esperança de um dia poder levar uma vida diferente.

Os dois irão viver um relacionamento tenso, feito de altos e baixos, muita adrenalina, muita gente dando o contra, mentiras, perseguições, e alguns mistérios sobre o passado deles, que já me deixou bem tensa!

Os personagens secundários, também são bem trabalhados e ajudam no desenvolvimento do enredo. Os pais de Lucy contribuem muito para o drama e alguns mistérios da história. A mãe de Lucy atualmente é viciada em trabalho e pouco dá atenção à filha, a não ser quando é para criticar, mas de vez em quando parece que vira outra pessoa e resolve ser gentil com ela. O pai de Lucy por sua vez, vive em um mundo à parte e parece não se conectar a realidade que o cerca. Os companheiros de abrigo de Jude são um problema sério na vida deles. E estão sempre lhes causando problemas. Outro problemático e mega estranho é o Sawyer, um dos alunos da nova escola, que odeia o Jude e se acha o rei do pedaço. Já tomei ranço dessa criatura.

Quanto a parte técnica: Gostei que a editora tenha mantido a mesma capa, que é simples, mas bonita e tem um grande apelo à história. A diagramação, a revisão, a cor das folhas e fontes escolhidas, estão satisfatórias e me proporcionaram uma boa leitura.

O livro tem uma narrativa fluida, nos levando aos poucos para um clímax intenso e nos deixando curiosa para saber o que vai acontecer no próximo. Uma leitura que começou morna, mas que me pegou de jeito e que recomendo para todos aqueles que curtem romances juvenis recheados de dramas e muita adrenalina.

Separei alguns quotes pra vocês, já irem sentindo o gostinho...

Ele era alto, tinha ombros largos, olhos acinzentados e cílios pretos capazes de acabar com as melhores intenções de qualquer garota. Resumindo, em termos nada bobos, ele era exatamente o meu tipo. E de todas as outras mulheres do hemisfério norte. (Lucy - Pág. 09)
Eu não sabia como nem por que, mas Jude Ryder havia disparado uma granada em minha vida, e em menos de vinte e quatro horas ela dizimava tudo que eu tinha de mais sagrado. (Lucy - Pág. 30)
Pensei que esse poderia ser um daqueles momentos que as pessoas recordavam em seus piores dias e sorriam. Mas eu não me limitaria a sorrir. Eu daria cambalhotas cada vez que me lembrasse disso, até o fim da minha vida. (Lucy - Pág. 43)
- Para lembrar o que pode acontecer quando a gente ama alguém. - Jude guardou o papel dobrado no bolso e bateu a cabeça na porta do armário atrás de nós.   Acho que nunca havia escutado algo tão triste. (Pág. 67)
 Eu queria olhar ao redor, ver os olhos arregalados e os queixos caídos, mas não conseguia desviar o olhar de Jude. Ele defendia minha honra, e fosse esse o jeito certo ou errado de defendê-la, essa era a coisa mais sexy e mais romântica que já havia acontecido comigo. (Pág. 71) 

Lia Christo:
Carioca da gema, romântica incurável, leitora compulsiva, perseguidora de sonhos, e louca pela vida!

3 comentários:

  1. Oii Lia, tudo bem? eu tenho vontade de ler esse livro por ser um romance juvenil e eu gosto bastante, acho que irei gostar do livro.
    -Beijos,Carol!
    http://entrehistoriasblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Carol.
      É uma leitura gostosinha. Espero que consiga ler.
      Bjus

      Excluir
  2. Eu sou apaixonada pelos livros da Nicole Williams e só tenho a agradecer a Crash, que foi a série que fez ela mais famosa. Mas confesso que, apesar de ser uma delicia de livro, não é o meu favorito dela hehe Mas, depois da sua resenha, me deu saudades do Jude <3 Acho que vou ter de ler ele de novo hehehhe
    Beijos,
    Bia
    paginaebooks.wordpress.com

    ResponderExcluir

Olá ao passar por aqui, deixe um comentário. É sempre uma delícia poder conhecer sua opinião.
Obrigado por visitar e comentar no Doces Letras!