[RESENHA] Prisioneiros do inverno: Alguns segredos nunca morrem - Jennifer McMahon - Editora Record


Olá leitores. Prontos para mais uma resenha?
Vem comigo...

Sinopse:
Muitos acreditam que a pequena cidade de West Hall seja mal-assombrada. Ao longo de sua história, vários casos de pessoas desaparecidas foram registrados na região – mistérios nunca desvendados. Alguns moradores inclusive juram que o espírito de Sara Harrison Shea, encontrada morta em 1908, ainda vague pelas ruas à noite. A jovem Ruthie acredita que tudo não passa de uma grande bobagem. Porém, quando sua mãe desaparece sem deixar vestígios, ela começa a desconfiar de que aquela região guarda algum mistério, e suas suspeitas são reforçadas quando ela e a irmã encontram uma cópia do diário de Sara escondido em casa. Na busca pela mãe, Ruthie encontra respostas perturbadoras, e ela pode ser a única pessoa capaz de evitar que um grande mal aconteça.

Ficha Técnica:
Autora: Jennifer McMahon | Capa comum: 350 páginas
Editora: Record; Edição: 1 (2 de outubro de 2014)
Idioma: Português | ISBN-10: 8501062944


Nas profundezas da floresta de Vermont, em West Hall, é possível encontrar a Mão do Diabo, um conglomerado de rochas que se assemelham aos dedos de uma mão muito grande. Nas proximidades, existe um pomar que produz frutos amargos e malformados. Na cidade de West Hall, existem muitas histórias e lendas de fantasmas, embora com muito poucos fatos sólidos para apoiar as histórias assustadoras de crianças desaparecidas.

Prisioneiros de Inverno de Jennifer McMahon, é um romance interessante sobre uma pequena cidade onde as pessoas desaparecem e cultivam animais para serem abatidos. Ninguém sabe para onde essas pessoas vão ou por que esses animais são mortos. Muitos gostariam de acreditar que alguns se vão para escapar da vida sem graça que tem nesta comunidade pacata, mas outros sabem a verdade ... ou pelo menos acham que sabem.


A atmosfera é bem construída e tem uma boa execução em praticamente todo o livro. McMahon cria uma história que é muito atraente no início. As meninas estão desaparecendo sem deixar rastro, os animais são encontrados mortos, mortos violentamente, as crianças são trancadas em suas casas quando a escuridão cai. A terra é misteriosa, há sussurros de bruxas vivendo em cavernas, espíritos morando dentro de troncos de árvores. Enquanto lia, pude honestamente sentir o vento frio, pude imaginar a floresta invernal, pude ouvir botas andando com passos pesados ​​na neve. A trama, embora seja sobrenatural em essência, é bastante crível e tem muitas cenas domésticas que são arrepiantes e agourentas. Esses recursos, combinados com Sara, Ruthie e Fawn, que são personagens muito interessantes, me garantiram uma boa leitura. 

Nosso relacionamento com os mortos é sempre algo interessante e meio que proibido. Tem pessoas que estão tão investidas em ver seus entes queridos que fariam qualquer coisa para vê-los novamente, apenas por alguns segundos ou até por dias. O único problema é que esses mortos podem voltar e acabar não sendo algo que vamos querer ter por perto. 

Esta é uma bela história de fantasmas, habilmente tecendo acontecimentos misteriosos entre 1908 e os dias atuais (2015, quando foi lançado). Com foco no poder que os mortos têm sobre os vivos, mantém um tom apropriadamente misterioso sem exagerar. Uma outra coisa que achei muito interessante é o fato do livro ser narrado pro protagonistas femininas, todas muito bem trabalhadas e diferentes entre si. Mulheres que nos mostram a força ou a fraqueza que surge das perdas. 

Eu gostei muito da primeira parte do livro, mas depois de uns 70% lido, a história começou a caminhar para um rumo meio que diferente, e já não me sentia tão envolvida quanto antes. E acabei achando que seu final deixou um pouco a desejar. Mesmo assim a autora tem uma ótima narrativa que consegue nos envolver e nos manter curiosos sobre o que assombra tão terrivelmente essa cidade. 

Se você gosta de histórias sobrenaturais, pungentes e que sabem mesclar o passado e o futuro de maneira interessante, esse livro pode ser uma boa pedida para você. 

Lia Christo:
Carioca da gema, romântica incurável, leitora compulsiva, perseguidora de sonhos, e louca pela vida!

12 comentários:

  1. Oi Lia,
    Não conhecia esse livro, acredita?
    Amei demais a capa, mas não sou fã de sobrenatural... Gosto do enlace de passado e presente, mas o sobrenatural me desanima totalmente, infelizmente.
    beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Alessandra.
      Que pena, pois é uma boa história.
      Bjus

      Excluir
  2. Oi, Lia

    Eu não conhecia o livro, não lembro de ter visto nada sobre ele até o momento, e apesar da sua pequena ressalva quanto a parte final, você me deixou curiosa quanto a todo resto. Vou botar lá na lista da Amazon!

    Beijos
    - Tami
    https://www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Tamires.
      Eu tenho ele há um bom tempo e custei para ler, mas é uma história interessante, tirando minha ressalva do final. Se chegar a ler, me conta se gostou.
      Bjus

      Excluir
  3. Pelo menos o livro já te ganhou em mais da metade hehehehehe
    Uma pena que ele tenha deixado a desejar, mas pela capa e pela premissa ele me ganhou hahahaa
    já quero ler!
    Tem no unlimited, eu vi agora, opAAAA

    Beijos!
    Pâm
    Blog Interrupted Dreamer

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Pâm.
      A história é boa, só não curti muito o final, mas leia e tire suas conclusões.
      Bjus

      Excluir
  4. Oi Lia!
    Eu sou dessas que gosta de histórias de fantasmas. É muito bom quando conseguimos visualizar e sentir o ambiente do livro, principalmente se a descrição dos detalhe for rica. Gosto quando a capa remete ao título e a história.
    Obrigada pela visita!
    Beijo e um bom domingo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Gil.
      Também gosto do sobrenatural, ainda mais se for bem trabalhado.
      A capa tem muito a ver com o ambiente onde a história se passa. Espero que tenha a chance de ler.
      Bjus

      Excluir
  5. Oi
    parece ser uma boa história, pena que o final não foi o que esperava, porém o livro deve ser bem escrito e a premissa chama atenção;

    http://momentocrivelli.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Denise.
      A história é boa sim, a autora escreve bem. Quanto ao final, às vezes acontece.
      Bjus

      Excluir
  6. Gosto de histórias sobrenaturais, mas me amarro nessas histórias de cidades pequenas, parece que são cheias de segredos. Que pena que o livro não continuou da forma que iniciou e se tornou morno, mas que bom que mesmo assim chegou ao final e fez a resenha para a gente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ana.
      Não deixa de ser uma boa leitura. Que bom que gostou da resenha.
      Bjus

      Excluir

Olá ao passar por aqui, deixe um comentário. É sempre uma delícia poder conhecer sua opinião.
Obrigado por visitar e comentar no Doces Letras!