[RESENHA] Como se Apaixonar - Cecelia Ahern - Editora Novo Conceito

Olá pessoal! Olha eu aqui de novo chegando com mais uma resenha! Senti falta de vocês. O livro que vou apresentar é o Como se Apaixonar da escritora Cecelia Ahern. Espero que gostem da resenha e não deixem de comentar.


Resenha por: Suelen Fernandes
Título: Como se Apaixonar
Autor(a): Cecelia Ahern
Editora: Novo Conceito
Gênero: Romance / Literatura Internacional
Páginas: 352
Ano: 2015
Compare e Compre: Buscapé
Adicione: Skoob
Nota
Sinopse: Depois de não conseguir evitar que um homem acabasse com a própria vida, Christine passa a refletir sobre o quanto é importante ser feliz. Por isso, ela desiste de seu casamento sem amor e aplica as técnicas aprendidas em livros de autoajuda para viver melhor.

Adam não está em um momento muito bom, e a única saída que ele encontra para a solução de seus problemas é acabar com sua vida. Mas, para a sorte de Adam, Christine aparece para transformar sua existência, ou pelo menos tentar ajudá-lo.

Ela tem duas semanas para fazer com que Adam reveja seus conceitos de felicidade. Será que ele vai voltar a se apaixonar pela própria vida?



Christine é uma mulher reflexiva e que gosta de ajudar as pessoas. Ela tem uma empresa de recrutamento e faz de tudo para achar o emprego certo para seus clientes. Há tempos seu casamento não ia bem, mas ela nunca tomava uma atitude. Só que depois de ter presenciado uma tentativa de suicídio ela vê que a vida é mais do que ela tem e decidi terminar o casamento e tomar um novo rumo.

Não tinha havido nenhum homem secreto esperando por mim, isso era óbvio, mas mas eu tinha abandonado Barry, terminando nosso relacionamento por nenhum motivo real… Bem, nenhum motivo que as outras pessoas pudessem ver. Era quase como se a minha infelicidade não fosse o suficiente. Se ele não me traiu, não me bateu e não foi cruel comigo, ninguém parecia conseguir entender que eu não amá-lo e estar infeliz eram motivos suficientes.

No começo nada vai bem. Seu ex-marido a deixou sem nada e ela agora mora numa casa com quase nada de móveis. Sua cabeça não para de pensar no homem que deu um tiro na cabeça. Ela deseja saber o porquê de ele ter feito aquilo. Como se não bastasse esse incidente, Christine conhece Adam, novamente numa situação de suicídio. Dessa vez ela o convence a não se matar, mas ele dá duas semanas para ela o convencer por definitivo. Como falar para uma pessoa que a vida é bela, se a própria vida de Christine não vai bem? Será uma tarefa muito difícil.

Eu nunca tinha lido um livro da Cecelia, mas tinha curiosidade em conhecê-la devido aos comentários de outros leitores. A história começa bem reflexiva e contando como é a vida da personagem. Achei meio devagar, mas depois entendi onde a escritora queria chegar.

Christine é uma mulher forte e que só quer ser feliz. Ela almeja viver algo diferente e não sabe por que é sempre atraída por situações difíceis e estranhas. Na tentativa de ajudar Adam ela começa a se apaixonar e isso se torna perigoso para os dois, pois eles não estão bem emocionalmente. Mas pode ser que um seja a cura para o outro.

Momentos são preciosos; às vezes eles se demoram e, em outras ocasiões, são passageiros, mas, ainda assim, muito pode ser feito durante eles; você pode mudar de ideia, pode salvar uma vida e pode até se apaixonar.

A história nos traz reflexões profundas sobre a vida e como devemos aproveitá-la. Ver Christine se colocar na situação do outro é cativante e nos mostra que nem sempre o nossos problemas são maiores que o das outras pessoas. Em contra partida não gostei de ver Christine ser injustiçada em certas situações para poder ajudar outras pessoas.

A capa do livro é bem elaborada. A diagramação é simples. A tradução não estava muito boa, pois tinha construções de frases que não era comum a Língua Portuguesa e dificultava um pouco a compreensão. As folhas são amareladas e a fonte do tamanho perfeito para leitura.

Recomendo esse livro a todos que amam uma leitura simples, reflexiva e de final emocionante.

Beijinhos!

 

6 comentários:

  1. Oi, Suelen!
    Eu nunca li nada da Cecelia também, mas não pretendo começar por esse, infelizmente.
    Beijos
    Balaio de Babados
    Participe da promoção de aniversário do Crônica sem Eira

    ResponderExcluir
  2. Cecelia é uma contadora nata de histórias, suas tramas são permeadas de romantismo e lições, mas em especial nesse fiquei com um pé atrás quando li... estava diferente e não parecia dela, entende?
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi Su e Lia, suas lindas, tudo bem com vocês?
    Eu vi o filme P.S. Eu Te Amo, baseado no livro dela e amei. Pelo visto esse livro é bem no mesmo estilo, porque a história do outro também era reflexiva e levantava questionamentos sobre o que realmente tem valor na vida e em como a personagem poderia crescer e se tornar uma pessoa melhor. Mas esse traz um elemento diferente e bem difícil, os dois estavam com problemas, eu não sei se o relacionamento deles pode ser saudável. Mas de repente, podem desenvolver uma ligação que os outros não entenderiam e por isso mesmo se salvarem. Eu gosto de livros assim que me acordem, sabe, temos a noção de que nosso tempo é limitado, mas na rotina do dia-a-dia acabamos nos perdendo e não dando valor e nem vivendo como deveríamos. Tenho certeza de que irei amar essa história!!!! A resenha ficou ótima!!!
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Olá Suelen, tudo bem?

    Gosto demais dos livros da autora ela escreve muito bem e as histórias são lindas, esse livro está na minha lista de desejados, só falta money....kkk...ótima resenha.....bjssss.

    devoradordeletras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Oi Suelen,

    Eu conheço a autora do livro Simplesmente acontece e fiquei com algumas ressalvas em relação a ela. Esse livro eu não conhecia, mas gostei da sinopse, só que esse problema da tradução me preocupa. Vamos ver se quando eu ler me envolvo com ele.

    Bjs, @dnisin
    www.sejacult.com.br

    ResponderExcluir

Olá ao passar por aqui, deixe um comentário. É sempre uma delícia poder conhecer sua opinião.
Obrigado por visitar e comentar no Doces Letras!