Feliz Aniversário Jane Austen!!!


Boa noite leitores Austenianos!!!

Hoje comemoramos o aniversário da nossa diva Jane Austen!
Eu sou fã da autora, que fiquei conhecendo através do filme Orgulho e Preconceito de 2005.
Ao assistir o filme, fiquei completamente encantada e apaixonada pela história, pelo romance e principalmente pelos personagens, que na minha opinião são únicos.

Após assistir o filme, corri para a internet, e comecei a pesquisar tudo a respeito do filme, dos atores e claro da autora do livro no qual o filme foi baseado.

Desde então, alguns anos se passaram, meu gosto literário sofreu muitas variações, houveram muitas mudanças na maneira de interagir aqui no blog com meus leitores, mas a única coisa que não mudou foi o meu amor, respeito e admiração, por esta autora maravilhosa.

E é com imenso carinho que vou falar um pouco sobre ela com vocês...

Biografia:


Jane Austen (Steventon, 16 de dezembro de 1775 – Winchester, 18 de julho de 1817) foi uma proeminente escritora inglesa. A ironia que utiliza para descrever as personagens de seus romances a coloca entre os clássicos, haja vista sua aceitação, inclusive na atualidade, sendo constantemente objeto de estudo acadêmico, e alcançando um público bastante amplo.[1]
Nascida em Steventon, Hampshire, de uma família pertencente à burguesia agrária, sua situação e ambiente serviram de contexto para todas as suas obras, cujo tema gira em torno do casamento da protagonista. A inocência das obras de Austen é apenas aparente, e pode ser interpretada de várias maneiras. Os meios acadêmicos a têm considerado uma escritora conservadora, apesar de a crítica feminista atual reconhecer em suas obras uma dramatização do pensamento de Mary Wollstonecraft sobre a educação da mulher.

Para saber mais sobre a autora, visite: Wikipédia.

As Obras de Austen:

As Obras de Jane Austen marcaram um novo tipo de romance, que diferia dos demais nos temas que abordava. Seus romances contêm uma mensagem instrutiva, assinalam o bom comportamento e mostram uma espécie de experiência fictícia, mas sempre mantendo os princípios clássicos aristotélicos de verossimilhança, isto é, estão de acordo com a realidade e oferecem, por conseguinte, uma história onde os elementos que a constituem se prestam à veracidade dos fatos narrados.


Romances publicados -


Sense and Sensibility (1811)
Pride and Prejudice (1813)
Mansfield Park (1814)
Emma (1815)
Northanger Abbey (1818) - póstuma
Persuasion (1818) - póstuma

Destes o único que ainda não li foi Mansfield Park, o que pretendo fazem em breve. E dos que já li o meu preferido é Orgulho e Preconceito.

Teatro -

Sir Charles Grandison (sua única peça teatral, escrita provavelmente em 1791 ou 1792 e publicada somente em 1980).

Adoraria ter a oportunidade de assistir a esta peça, de preferência em Londres.

Obras curtas -

Lady Susan (1794, 1805)
The Watson (1804) (incompleta, sua sobrinha Catherine Hubback a finalizou, publicando-a como The Younger Sister, na metade do século XIX.)
Sanditon (1917) (incompleta)

Juvenilia ou obras da juventude -

The Three Sisters
Love and Freindship (sic). (1790). Esta falha ortográfica no título (*Freindship em vez de Friendship) é famosa entre os estudiosos.
The History of England (1791)
Catharine, or the Bower
The Beautiful Cassandra

Para saber mais sobre suas obras: Wikipédia


Filmes sobre Jane Austen

Jane Austen in Manhattan, sobre duas companhias de teatro rivais que desejam levar à cena a única obra de teatro completa que escreveu Jane Austen, Sir Charles Grandison (do romance de Richardson de mesmo nome), a qual foi descoberta em 1980. O filme foi dirigido por James Ivory e interpretado por Anne Baxter.

Becoming Jane (2007), pseudobiografía de 2007, com Anne Hathaway como Jane Austen, que oferece uma versão de sua breve relação com Thomas Langlois Lefroy, a qual foi ficcionalizada para simular o próprio estilo da autora.

The Jane Austen Book Club - Conhecendo Jane Austen (2007), é um filme dirigido por Robin Swicord, sobre um clube de leitura formado, sobretudo, por mulheres que analisam as obras da escritora.

Miss Austen Regrets - O filme retrata os últimos anos da escritora, que tenta ajudar a sobrinha a encontrar um marido. Ainda sem tradução no Brasil, o filme de 2008 mostra, em forma de flash back, as possíveis decepções amorosas de Jane Austen. Dirigido por Jeremy Lovering.

Dos filmes mencionados acima, só assisti ao The Jane Austen Book Club, o qual adorei. E gostaria muito de participar de um clube assim, nos moldes do filme.

Abaixo um site que curto muito e recomendo:

 Jane Austen em Português., da querida Raquel Sallaberry Brião.

Espero que vocês tenham gostado de conhecer um pouquinho desta autora maravilhosa, sobre seus livros e sobre filmes baseados em sua vida.

E por favor, deixem aqui suas felicitações a Jane Austen!
Bjus















3 comentários:

  1. Oi Lia, eu ainda não li nenhum livro da autora, mais já vi
    alguns filmes, são ótimos ^^
    Sou doida para ler razão e sensibilidade..
    Parabéns para Jane Austen!!

    bjs
    http://dailyofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Parabéns à maravilhosa Jane Austen!
    Pena que ela escreveu tão poucos livros =(

    Bjs

    ResponderExcluir
  3. O maior exemplo que temos de diva literária é com certeza Jane Austen. Seus livros são atemporais, e conseguem nos fazer sofrer e amar ao mesmo tempo. Jane não era a frente do seu tempo a meu ver. Ela vivia os momentos com mulher do seu próprio tempo, mas sempre se posicionando através de seus livros. Maravilhosa, sempre...

    ResponderExcluir

Olá ao passar por aqui, deixe um comentário. É sempre uma delícia poder conhecer sua opinião.
Obrigado por visitar e comentar no Doces Letras!