[RESENHA] A Casa do Céu - Amanda Lindhout e Sara Corbett - Novo Conceito


Olá, eu sou a Kênia Cândido do Blog Histórias Existem para Serem Contadas e a nova colaboradora do Blog Doces Letras. 

     Hoje trago para vocês a minha primeira resenha. Desejo que seja apenas a primeira de muitas.
    Fiquei bastante lisonjeada em participar do novo projeto do blog e espero que vocês gostem da minha maneira de interpretar os livros. 


A CASA DO CÉU

Ficha Técnica:
Título Original: A House In The Sky
Autoras: Amanda Lindhout e Sara Corbett
Editora: Novo Conceito
1ª Edição
Ano: 2013
445 Páginas
Tradução de: Ivar Panazzolo Junior

Sinopse:
    Quando criança, Amanda escapava de um lar violento folheando as páginas da revista National Geographic e imaginando-se em lugares exóticos.
    Aos dezenove anos, trabalhando como garçonete, ela começou a economizar o dinheiro das gorjetas para viajar pelo mundo. 
    Na tentativa de compreendê-lo e dar sentido à vida, viajou como mochileira pela América Latina, Laos, Bangladesh e Índia. Encorajada por suas experiências, acabou indo também ao Sudão, Síria e Paquistão. Em países castigados pela guerra, como o Afeganistão e o Iraque, ela iniciou uma carreira como repórter de televisão. 
    Até que, em agosto de 2008, viajou para a Somália — “o país mais perigoso do mundo”. No quarto dia, ela foi sequestrada por um grupo de homens mascarados em uma estrada de terra.
   Mantida em cativeiro por 460 dias, Amanda converteu-se ao islamismo como tática de sobrevivência, recebeu “lições sobre como ser uma boa esposa” e se arriscou em uma fuga audaciosa. Ocupando uma série de casas abandonadas no meio do deserto, ela sobreviveu através de suas lembranças — cada um dos detalhes do mundo em que vivia antes do cativeiro —, arquitetando estratégias, criando forças e esperança. Nos momentos de maior desespero, ela visitava uma casa no céu, muito acima da mulher aprisionada com correntes, no escuro e que sofria com as torturas que lhe eram impostas.
   De maneira vívida e cheia de suspense, escrito como um excepcional romance, A Casa do Céu é a história íntima e dramática de uma jovem intrépida e de sua busca por compaixão em meio a uma adversidade inimaginável.

A autora:

Se quiser saber mais sobre a Amanda Lindhout, é só conferir o seu site.


Impressionante.


Hoje estou aqui para falar sobre o Livro A Casa do Céu escrito por Amanda Lindhout e Sara Corbett que vai contar a história  verdadeira dos 460 dias que a Amanda Lindhout e o Nigel Brennan,  ficaram em cativeiro na Somália por um grupo de extremistas.
   Confesso que não é um livro fácil de ser lido, pois é uma história real que  reflete as recordações de Amanda, em um cenário profundamente brutal e sem um pingo de compaixão.
   O livro começa contando a vida de Amanda desde a infância, com uma família problemática e para se afastar desses conflitos familiares, ela ficava lendo  suas edições antigas da Revista National Geographic que comprava em um brechó perto da sua casa. Aos 19 anos ela resolveu sair de casa e começou a trabalhar como garçonete  no The Drink, uma danceteria bastante popular e elegante no Canadá, para conseguir dinheiro para realizar seu sonho que era viajar pelo mundo e conhecer os lugares que ela via nas suas revistas.
    Totalmente designada a viver desafios, Amanda  relata detalhadamente toda sua trajetória nas viagens. A sua primeira viagem pela Venezuela com seu namorado Jamie, depois para Costa Rica com a sua amiga Kelly e quando passa a viajar sozinha como mochileira em vários países. Os trechos das viagens, são bastante agradáveis, mesmo quando ela retornava para o Canadá  para a rotina de ter trabalhos temporários para adquirir dinheiro suficiente para as próximas viagens.
   Após uma temporada em alguns países da África, onde Amanda teve a oportunidade de conhecer vários jornalistas e teve um pequeno relacionamento com o fotógrafo Australiano Nigel Brennan, ela retorna para o Canadá, faz um curso de fotografia e retorna para suas viagens como  jornalista freelancer, visitando países muçulmanos como Paquistão, Sudão e Afeganistão.  Até que, em Bagdá, ela  fica tendo informações sobre a Somália, um país considerado perigoso, onde predomina o Islamismo  e que existe uma  intolerância com  pessoas ocidentais.
    Mesmo sabendo dos riscos, Amanda convida Nigel a ir com ela para a Somália com o propósito de tirar várias fotos e  vender uma ótima história para revistas, porém eles são seqüestrados logo que chegam no país por um grupo extremista bastante violento.

    Durante a leitura, a sensação é que eu estava vivendo com ela todas as crueldades, confinada em lugares sombrios,  com maus-tratos, abusos sexuais e torturas. Mesmo ela se convertendo para a religião deles e aprendendo os ensinamentos do alcorão, os seqüestradores  em nenhum momento a tratou com respeito pelo simples fato da Amanda ser mulher. Chega a ser revoltante!


   Enfim... Recomendo muito este livro, pois é uma leitura marcante, angustiante  e bastante emocionante. Principalmente pela superação e pela esperança da Amanda. Pode ter certeza que A Casa do Céu dará um novo significado para as coisas mais simples da vida.
   
Trechos do livro:
“ Éramos parte de uma transação desesperada, multinacional e importante. Éramos parte de uma guerra santa. Éramos parte de um problema maior. Fiz promessas a mim mesma sobre o que faria se conseguisse sair daquela situação.”   ( Amanda Lindhout – pág. 13 )

“ Viagens me davam histórias para contar, coisas que pudesse sentir orgulho de ter feito.”  ( Amanda Lindhout – pág. 59 )

“ Daquele momento em diante, caí em uma escuridão profunda. E, ao dizer isso, refiro – me a uma escuridão física, um vácuo negro e angustiado com quatro paredes ao redor.”  ( Amanda Lindhout – pág. 341 )

 . Classificação: 5 Estrelas e  entrou na lista de favorito.

12 comentários:

  1. eu comprei o livro mas ainda não tive coragem de ler, acho relatos realistas maravilhosos e explicativos, mas a história de Amanda é muito chocante
    felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Thaila, eu também não tive coragem, e foi isto que me fez passar ele adiante, para que pudesse ser bem aproveitado por outra leitora como eu.
      Bjus

      Excluir
  2. Nossa, parece um livro forte mas ao mesmo tempo de grande superação. Sua resenha ficou ótima, explica bem sobre o que se trata, que é algo bem mais profundo do que a capa singela passa.

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br/
    Tem resenha de "Segredos de uma noite de verão" no blog, vem conferir!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Carol, eu também gostei muito da resenha da Kênia, pois ela soube mostrar o que esperar do livro sem revelar muito da história.
      Bjus

      Excluir
  3. Primeiro, parabéns pela resenha! Ficou muito completa e bem escrita, o blog ganhou bastante com sua participação nele!

    Segundo, não conhecia esse livro mas parece ser muito bom. Um daqueles que o leitor se sente incomodado com tanta situação ruim que acontece no nosso mundo mas que dá uma lição de esperança, uma vez que elas conseguiram sobreviver à isso tudo. Muito legal mesmo, deu até vontade de ler.

    Abraços e parabéns.

    Alessando Bruno
    www.rascunhocomcafe.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Alessandro, seja bem-vindo ao Doces Letras!
      Muito obrigado pelo seu comentário.
      A Kênia resenha muito bem e estou feliz com a participação dela aqui no blog.
      Abraço.

      Excluir
  4. Olá Kênia e Lia,

    Li e resenha esse livro no blog, é fantástico e ao mesmo tempo revoltante, mas serve de ensinamento e alerta, uma realidade triste e cruel.....abraço.

    www.devoradordeletras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é Marco, um livro forte mas que vale a pena ser lido.
      Abraço.

      Excluir
  5. Eu quero ler A CASA DO CÉU, li a sinopse e resenha e confesso que me encantei pela história, apesar de brutal o livro remete um alerta que existe dores alheias mas esperança sempre por pior que o momento presente nos pareça.Bjs e obrigada por mais um livro mensurado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Raquel, tudo bem?
      Espero que já tenha conseguido ler este livro e que tenha aproveitado bem sua leitura.
      Bjus

      Excluir
  6. A história de Amanda foi um dos relatos mais impactantes que já li. O livro é superbem escrito e conta mais do que memórias de um sequestro em uma região assolada pela miséria da guerra: trata de resiliência, de humildade, de desejo de superação e vontade de viver. Maravilhoso!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Fatima, tudo bem?
      Seja bem vinda ao Doces Letras. Obrigada por seu comentário.
      Eu ainda não li este livro, mas pela resenha da Kênia e seu comentário ele deve ser muito bom mesmo.
      Bjus

      Excluir

Olá ao passar por aqui, deixe um comentário. É sempre uma delícia poder conhecer sua opinião.
Obrigado por visitar e comentar no Doces Letras!