[RESENHA] Conquistada por um Visconde - Stephanie Laurens - HarperCollins


Bom dia leitores!


Hoje vou compartilhar minhas impressões sobre um romance de época, que nos leva em uma viagem pelo interior da Inglaterra e Escócia.
Vem comigo...

CONQUISTADA POR UM VISCONDE

Ficha Técnica:
Autora: Stephanie Laurens
Editora: HarperCollins
ISBN: 139788539822393
CATEGORIA: Ficção,Romance
ANO DE LANÇAMENTO: Julho/2016
NÚMERO DE PÁGINAS: 368
Sinopse:
Londres, 1829.Decidida a escolher seu próprio herói, um que a deixe completamente extasiada e pronta para a felicidade conjugal, Heather Cynster declina convites para os bailes conservadores da aristocracia londrina e busca aventuras fora de seu círculo social.
Ao ultrapassar as fronteiras de seu mundo seguro e comparecer a um sarau oferecido por uma dama de reputação duvidosa, Heather acaba entrando na cova de leões. Mas seus planos de independência são arruinados quando encontra, no meio do salão, o enervante Visconde Breckenridge. Amigo dos Cynster e, principalmente, dos irmãos de Heather, ele a toma pelo braço e a leva até a carruagem. Mas seus esforços são inúteis. A poucos metros de entrar no carro, Heather é interceptada e sequestrada por inimigos ocultos que buscam vingança contra os Cynster. Agora, o arrojado Visconde terá de provar que é realmente o herói que Heather tanto almeja…
Escrito com maestria, paixão e toques de humor, Conquistada por um visconde é uma trama inesquecível, que deixará o leitor querendo mais após a última página. Composta por Stephanie Laurens, considerada a sucessora de Georgette Heyer e a principal referência de muitas escritoras de sucesso, seus romances têm como cenário a alta sociedade de Londres do período regencial. Conquistada por um visconde é a escolha certa para os fãs de narrativas cujos personagens são damas audaciosas arrebatadas por nobres sedutores.

Abaixo confira a capa do próximo livro da série, que já foi lançado:


Eu recebi os dois livros como cortesia para uma resenha honesta. No momento estou terminando a leitura do segundo livro, e em breve a resenha dele sairá aqui pra vocês.


Eu recebi este livro como cortesia para uma resenha honesta, e abaixo deixo as minhas sinceras impressões:

Eu ainda não tinha lido nada desta autora, não que eu me lembre, porque são mais de 30 anos lendo romances de época e históricos e confesso a vocês que minha memória não é das mais primorosas. rsrsr

O início do livro, logo nos dois primeiros capítulos me prendeu, achei a introdução diferente e interessante, mas a partir do terceiro capítulo a leitura foi ficando mais lenta, já que nossa mocinha passa muitos e muitos dias em poder dos sequestradores e depois disso em fuga até chegar finalmente a liberdade. A leitura começou a ficar arrastada, eu estranhei um pouco a escrita da autora, que é bem descritiva, algumas vezes até em excesso e também mais poética na maneira como discorre sobre algumas cenas. Mas, aos poucos fui me acostumando e a partir da metade a leitura foi começando a fluir melhor, ficando mais interessante e engatou de vez. Enfim, acabei me pegando a suspirar com algumas cenas, me envolvendo nas controvérsias vivenciadas pelo casal em busca do amor verdadeiro e finalmente me rendendo a escrita da autora e gostando muito da maneira como ela conduziu tudo até o seu desfecho. Dito isso, vou fazer um breve resumo da história e torcer para que vocês gostem da minha resenha e resolvam se aventurar nesta longa e diferente jornada de Heather Cynster e do Visconde Breckenridge.

Esta história começou de uma forma diferente. Temos a mocinha em um tipo de soirre escandaloso a procura de um cavalheiro que possa satisfazer suas necessidades quanto ao homem que ela sonha para ser seu marido. Heather está determinada a ter um casamento apaixonado e amoroso com seu herói. Ela se recusa a se dobrar para as regras sociais que regem as pessoas de sua classe. O que eu adoro. Ela é inteligente, profundamente leal e corajosa para sua família e aqueles que ela ama, diz o que está em sua mente e tem uma língua ácida. Verdadeiramente meus traços de caráter favoritos em uma heroína. É essas falhas de personalidade que o Visconde não pode aceitar nela ... ou não podia, até eles ficarem em fuga pelos campos depois que ele a resgata de um sequestro.
 Virando-se para a frente, ela ergueu o rosto para o sol, sentiu-o se combinar com uma lufada da brisa para acariciar seu rosto. Fechou os olhos. Desfrutou dos pequenos prazeres. Ela sempre se lembraria daquele momento, da aragem gentil do vento cálido. O libertino londrino em disfarce de escriturário sentado ao lado. Seus lábios se curvaram. Sua mente não resistiu a ir adiante.(Pág. 186)
Os sequestradores contratados são competentes, espertos e seus métodos inteligentemente pensados. Seu medo do homem que os contratou traz uma nota da urgência à charada perigosa de Heather e de Breckenridge. À medida que a perseguição chega ao fim, o mistério sobre o proprietário de terras, se torna mais proeminente, embora sua solução seja deixada para os seguintes livros na trilogia.

Imagem retirada do site Goodreads

Durante o tempo que Heather fica em poder dos sequestradores e depois o tempo que fica em companhia do Visconde durante sua fuga, temos a oportunidade de acompanhar as sutis e importantes mudanças que vão ocorrendo na relação entre eles. A forma como os dois vão se tornando mais íntimos, primeiro ficando amigos, depois se deixando levar pela paixão e finalmente quando entendem que tudo que estão sentindo é nada mais, nada menos que o amor que ambos não esperavam que acontecesse para eles. O Visconde por ter sofrido uma desilusão amorosa quando novo e ter se fechado para qualquer possibilidade de se entregar ao amor novamente. Heather por ter participado de várias temporadas, sem sequer sentir a centelha de qualquer sentimento mais forte por qualquer um dos cavalheiros com quem teve contato. E tudo vai acontecendo gradualmente de uma forma lindamente orquestrada pela autora.


Ele oferece o casamento, mas nunca menciona a palavra "AMOR". Ela se recusa até a ouvir. Ele persiste. Ela persiste. Ele insiste. Ela resiste. Finalmente, ele está ferido e ela chega à conclusão de que ele a ama e sucumbe. Que falta faz um bom diálogo de vez em quando... rsrsrs

O Visconde é o tipo de protagonista masculino que eu costumo desejar em um romance. Libertino, macho alfa e emocionalmente marcado pelo amor. Ele sempre foi atraído por Heather de uma maneira irritante. Eventualmente ele decide que irá se casar com ela porque a honra exige, já que eles passaram tantos dias sozinhos. Mas Heather não está inclinada a aceitar isto com facilidade. Ele tem certeza que a quer e que precisa se casar com ela. Só que Heather exige o que ele não pode declarar ... Será que eles conseguirão resolver este impasse e ter o seu final feliz?
 Ele estava fora de controle, ou tão à beira de perdê-lo que não fazia diferença. Por um instante, descarada, flagrantemente se alimentando da boca rendida, sentindo suas mãos pequenas espalhadas pelo peito, ele oscilou diante da possibilidade de simplesmente ceder - pela primeira vez em 15 anos, libertar seu eu interior, deixar seu macho primitivo tomar conta e devorar.  Simplesmente tomá-la, tê-la. possuí-la, sem se preocupar com escudos ou artimanhas ou defesas. Sem nenhum pensamente de ocultar, de usar qualquer véu ou tela. Ele não podia. Era perigoso demais.(Pág. 296)
Eu gostei muito da capa. As letras são em alto relevo e a dama tem bastante da personagem principal. As folhas são amareladas, a revisão está ótima, e a diagramação impecável. Meu único adendo é sobre as fontes serem muito pequenas. Pra quem é cegueta como eu, cansa um pouco as vistas. No mais um belo trabalho por parte da HarperColiins.

Este livro nos leva ao interior da Inglaterra e Escócia, de uma maneira intrigante, nos fazendo enxergar os costumes e as condições da época de uma maneira mais crível e apaixonante. Uma trama com suspense, paixão, intriga na mais agradável das combinações. Recomendo.

Bjus


2 comentários:

  1. Oi, Lia!
    Pra começo, eu me apaixonei por esse capa. Depois dessa resenha maravilhosa, com certeza eu vou ler esse livro.
    Beijos
    Balaio de Babados
    Sorteio Literário de Carnaval
    Sorteio Três Anos de Historiar

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lu.
      Muito obrigada lindona. Espero que leia e que goste. Se conseguir ler, me conta o que achou.
      Bjus

      Excluir

Olá ao passar por aqui, deixe um comentário. É sempre uma delícia poder conhecer sua opinião.
Obrigado por visitar e comentar no Doces Letras!