[RESENHAS] Proposta Inconveniente - Patricia Cabot - Editora Record


Bom dia leitores!

Passando para deixar com vocês as minhas impressões do livro Proposta Inconveniente de Patricia Cabot, lançado aqui no Brasil pela Editora Record.

Proposta Inconveniente - Patricia Cabot 

Ficha Técnica:
Título Original: An improper proposal
Tradutor: Eliane Fraga
EAN: 9788501095015
Gênero: Romance estrangeiro
Páginas: 350
Editora: Record
Preço: R$ 40,00

Sinopse:
Apaixonada pelo capitão Connor Drake, Payton sonha em ser capitã de seu próprio navio. Ela cresceu desejando essa profissão exclusivamente masculina, mas agora deve abdicar disso tudo para conseguir um bom marido. O problema é que Connor só percebe seus sentimentos por Payton na véspera de seu casamento com outra.

Quando o barco dos noivos parte rumo às Bahamas, ele é atacado e resta a Payton se infiltrar num navio pirata para salvar a vida do amado. A coragem da jovem une os dois, e o resgate pode gerar mais frutos do que ela imaginou.
RECORD / SKOOB


Capa Americana:


Sobre a autora:


Meggin Patricia Cabot, mais conhecida pela abreviação Meg Cabot, Patricia Cabot ou pelo seu pseudônimo Jenny Carroll (Bloomington, 1 de fevereiro de 1967), é uma escritora estadunidense. Quando era jovem, Meg passava horas a fio a ler as obras completas de Jane Austen, Judy Blume e Barbara Cartland.

Em setembro de 2009, Meg Cabot veio ao Brasil durante a Bienal do Livro e se disse fã da escritora Clarice Lispector, e ainda recomendou um livro seu, Laços de Família.

No ano de 2013 Cabot lançou o " Livro das Princesas " em parceria com as autoras brasileiras Paula Pimenta e Patrícia Barbosa e outra autora americana, Lauren Kate.

É mundialmente famosa por ser autora de mais de 60 livros, dentre os quais seu maior bestseller é a série de dez volumes O Diário da Princesa. Atualmente Meg vive com seu marido, o escritor financeiro e poeta Benjamin D. Egnatz em Nova Iorque.


Payton Dixon é uma jovem de 19 anos que foi criada, por seu pai e irmãos de uma maneira nada convencional. Seu pai é dono de uma companhia marítima, a  Dixon and Sons Shipping Company e a criou no mar a bordo de seus navios. Sua mãe morreu de uma complicação do parto, e desde pequena só teve contato com seu pai e irmãos, por isto se vestia como menino, e tinha todos os trejeitos de um. Ela passou toda sua vida viajando pelo mundo com eles em seus navios. Ela é tão hábil em navegação e outras funções de navio como eles são, e por isso, em sua mente a empresa realmente deveria ser chamada de "Dixon, Sons, e filha .

Foi desta maneira que ela conheceu Connor Drake. Um jovem que foi empregado por seu pai, para trabalhar em seus navios, quando tinha a idade de 17 anos. Desde então Payton se afeiçoou a ele, e estava sempre por perto, sempre atrás de Connor, até que um dia percebeu que sentia muito mais por ele do que somente amizade.

Seu sonho é ser capitã do navio Constant, um novo navio construído para ser top de linha.
Ela tem outro sonho também, embora ela saiba que não será muito fácil de realizar - Ela deseja se casar com Connor Drake Capitão de Mar, que é o melhor amigo de seus irmãos e seu delicioso companheiro nas viagens marítimas.

Quando seu aniversário de 19 anos está próximo, seu irmão mais velho Ross se casa, e ela passa a conviver com sua cunhada Georgiana, que tenta lhe ensinar boas maneiras, tenta fazer com que ela se torne uma verdadeira dama, o que acaba se mostrando ser bem complicado.

Payton, era apaixonada por Connor, mas não tinha coragem de se insinuar e nem mesmo se declarar para ele. Queria mesmo é que ele a percebesse, que ele descobrisse que ela já era uma mulher. Mas, ela desiste de seu sonho de ele finalmente vê-la como mulher, ao descobrir que ele está noivo e que seu casamento será no dia seguinte. Na noite antes de seu casamento, Connor promove uma festa em sua mansão e finalmente percebe que Payton cresceu, e se tornou uma bela mulher ao vê-la de vestido, e ainda por cima usando espartilho o que a deixa muito feminina e desejável.


Os dois acabam se beijando pela primeira vez nesta noite, nos jardins, mesmo sabendo que nada poderá mudar o que vai acontecer no dia seguinte.

Na manhã seguinte, Payton descobre que a noiva de Connor o está enganando e coloca um ponto final no casamento. Connor, então toma a decisão de ir embora com a noiva, a dissimulada Srta. Becky para Nassau, para finalmente realizar seu casamento.

Payton fica arrasada, e acha que Connor acreditou nas mentiras de sua noiva. Mas, mesmo assim, depois de algumas confusões, consegue fazer que seus irmãos acreditem nela, e resolvam seguir Connor, para impedi-lo de fazer uma besteira. E todos ficam até mesmo temendo por sua vida.

Quando já estão avistando o navio de Connor, o Constant, Payon e seus irmãos percebem que ele está sendo atacado por piratas e e está sendo levado como prisioneiro. O capitão pirata quer uma cópia de um mapa valioso que Connor desenhou. Payton sem pensar duas vezes, salta a bordo do navio pirata e se disfarça como um menino, para que ela possa encontrar uma maneira de salvar Connor.


Enquanto está no navio pirata, Payton descobre que a noiva de Connor é realmente amante do capitão pirata, e enquanto tenta encontrar uma maneira dela e Connor escaparem, os dois começam a se deixar levar pela paixão um pelo outro durante as visitas que Payton consegue fazer ao local onde ele está sendo mantido prisioneiro. Connor, tenta lutar contra seus sentimentos, seu desejo, mas acaba sucumbindo a Payton e mesmo temendo por suas vidas, ele a faz sua, e a partir daí, aproveitam todos os momentos a sós para se conhecerem melhor.


Quando eles finalmente conseguem escapar dos piratas, eles ficam perdidos na bela ilha de San Rafael. Os dois se apaixonam de vez,  e aproveitam todos os dias e horas que estão sozinhos na ilha para darem vazão a sua paixão, até que sejam finalmente encontrados pelos irmãos de Payton. As cenas de amor deles não são mansas. Em vez disso, elas são abundantes, detalhadas e muito bem escritas.

Ao serem achados, os irmãos de Payton ficam com raiva de Connor, achando que ele se aproveitou de sua irmã e o obrigam a se casar. O que eles não contavam é que Payton não iria aceitar se casar com Connor, mesmo que ele queira se casar com ela, devido ao fato de ela acreditar que ele só está fazendo isto por estar sendo forçado.

Os dois devem lutar contra os mal-entendidos, e os irmãos irritantes de Payton, se quiserem encontrar uma forma mais divertida de acharem o seu caminho para a felicidade.

Eu amei esta capa, foi a primeira coisa que me chamou a atenção. A fonte escolhida, a cor das páginas, e a revisão nos proporcionam uma leitura de qualidade. Mais uma bela publicação da Editora Record.

Uma leitura gostosa, fácil, e que nos faz dar algumas boas risadas, com as maluquices que a protagonista apronta. Às vezes é bom saber que nem todos os heróis precisam ser homens torturados com um passado obscuro. Se você está à procura de aventura, sem o derramamento de sangue, que tantas vezes encontramos neles, ou talvez para uma divertida, leve e sexy leitura, uma Proposta Inconveniente é uma excelente escolha.
Leitura mais que recomendada.
Bjus

8 comentários:

  1. Comecei a ler um e-book da patrícia e abandonei, esse dai pela sua resenha parece ser mais legal e interessante quem sabe eu leia ele.
    Prefiro os livros dela como Meg.

    momentocrivelli.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Denise, o livro é gostosinho de ler, e eu também prefiro o estilo dela como Meg.
      Bjus

      Excluir
  2. Gosto muito da escrita dessa autora, é sempre bem calma de se ler. Gostei da sua resenha, nunca tinha ouvido falar desse livro em específico, mas parece ser bastante envolvente

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br/
    Tem resenha nova de "O Doador de Memórias" no blog, vem conferir!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Carol, obrigado.
      Vale a pena fazer esta leitura.
      Horas agradáveis garantidas.
      Bjus

      Excluir
  3. Proposta Inconveniente tem uma bellissima capa, um convite a leitura. Sua resenha me envolveu a cada palavra descrita o que posso descrever como uma confirmação a leitura.Obrigada Lia por sua resenha tão bem escrita um coadjuvante a sinopse da autora.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Raquel. E tendo oportunidade, leia e confira esta história, tenho certeza que vai gostar.
      Bjus

      Excluir
  4. A única série de Meg "Patricia" Cabot que li foi a Mediadora. Ainda não tinha me rendido aos livros de época. Agora há pouco tempo estava barato e pra encher o meu Lev comprei dois e-books dela e estou lendo Pode beijar a noiva., quando este estiver em conta comprarei tb.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ver, eu gostei do livro. Os personagens são bem construídos e interessantes. Vale a pena conferir.
      Bjus

      Excluir

Olá ao passar por aqui, deixe um comentário. É sempre uma delícia poder conhecer sua opinião.
Obrigado por visitar e comentar no Doces Letras!